Cia. Armazém de Teatro estreia peça em SP

de 02/6 a 03/7 · São Paulo, SP
Divulgação/Mauro Kuri
Indicado ao Prêmio Shell, "Inútil a Chuva" estreia na capital paulista
1
Bete F Nogueira · Rio de Janeiro, RJ
1/6/2016 · 1 · 0
 

Quando sobe o pano, mãe e três filhos remam num lago. Parece que vai chover, mas eles seguem rumo às profundezas de relações delicadas da família. A beleza da imagem sugere até uma pintura. A sincronia deles ao remar destoa da realidade convulsiva de cada um, desde que o pai morreu. Um barco real de madeira, de quase 10 metros, marca a impactante abertura deInútil a Chuva, novo trabalho do Armazém Companhia de Teatro que estréia no Sesc Bom Retiro, em São Paulo, dia 2 de junho. Trata-se do primeiro texto com dramaturgia assinada por Jopa Moraes e Paulo de Moraes, este último também diretor. O Armazém Companhia de Teatro é patrocinado pela Petrobras. A temporada no Sesc Bom Retiro é uma realização do Sesc SP.
Inútil a Chuva se orienta em torno do desaparecimento do pai desta família, pintor que se torna high light no milionário mercado de arte após a morte. E que morre simplesmente desaparecendo. O Armazém Companhia de Teatro conta com o patrocínio da Petrobras. Com iluminação assinada por Maneco Quinderé, figurinos de Rita Murtinho e direção musical de Ricco Viana, o espetáculo surpreende o espectador evocando a cada cena a formação de uma série de imagens que remetem a pinturas em movimento. Estão no elenco Patrícia Selonk, Andressa Lameu, Leonardo Hinckel, Tomás Braune, Marcos Martins e Amanda Mirasci. A temporada vai até 3 de julho, de quinta-feira a domingo (informação completa ao final do release).
A estreia de Inútil a Chuva foi no Rio de Janeiro em 2015. O espetáculo foi indicado aos Prêmios Shell, APTR e Cesgranrio nas categorias Melhor Cenografia (Paulo de Moraes e Carla Berri) e Iluminação (Maneco Quinderé). Este ano, o Armazém Companhia de Teatro completa 29 anos de trabalho continuado.
Por ironia do destino, após o desaparecimento, a obra do pai e pintor começa a ser reconhecida. Após sumir do mapa, seus quadros passam a valer milhões. O sujeito passa a ser considerado um gênio, a nova estrela da arte contemporânea. A discussão é clássica: qual o sentido da arte quando a arte não deve nada a ninguém? Uma boa provocação sobre o mundo das artes, sua inutilidade e valor econômico, através de um sujeito que passa a vida pintando e ninguém dá bola, uma obra inexistente. Na dramaturgia de Inútil a Chuva a personagem central é essa ausência sem limites. Ao espectador cabe a tarefa de conhecê-lo através de relatos alheios.
Horário: quintas, sextas e sábados, às 21h e domingos, às 18h.
Não recomendado para menores de 12 anos. Duração 120 min.
Até 03 de julho.

onde fica
Sesc Bom Retiro
quando ir
02/6/2016 a 03/7/2016, s 21:00h
quanto custa
De R$ 9 a R$ 30
website
www.armazemciadeteatro.com.br
contato
Bete Nogueira (99826-9001)

compartilhe

comentrios feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faa primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Voc conhece a Revista Overmundo? Baixe j no seu iPad ou em formato PDF -- grtis!

+conhea agora

overmixter

feed

No Overmixter voc encontra samples, vocais e remixes em licenas livres. Confira os mais votados, ou envie seu prprio remix!

+conhea o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados