CURSO DE VERÃO 2009 - ARTE E EDUCAÇÃO POPULAR

de 11/1 a 18/1 · São Paulo, SP
Arquivo
Mural do Curso de Verão 2001
1
Zezito de Oliveira · Aracaju, SE
24/10/2008 · 142 · 16
 

O CURSO DE VERÃO é um programa de formação popular no campo sócio-cultural, a partir da realidade e dos seus desafios, à luz da Bíblia, Teologia, Pastoral e do compromisso cristão na sociedade. É um espaço ecumênico e inter-religioso de convivência, partilha, troca de experiências, celebração e compromisso.

Acolhe participantes empenhados na busca da unidade entre cristãos e entre homens e mulheres de toda a família humana, no esforço para se transformar as pessoas e a sociedade na linha da justiça e da solidariedade.

É um curso realizado em MUTIRÃO: pessoas, famílias, comunidades, movimentos populares e instituições educativas e religiosas colocam-se gratuitamente a serviço de sua preparação ao longo do ano e de sua realização no mês de janeiro na PUC de São Paulo.

É um curso organizado para um grande número de participantes vindos de todas as regiões do Brasil e mesmo de países da América Latina, do Caribe e de outros continentes. Oferece, ao mesmo tempo, uma atenção muito pessoal a cada participante que é acolhido em grupos menores, dentro da metodologia da Educação Popular.

Em 2009, o XXII Curso de Verão inaugura uma NOVA FASE, com inovações no seu formato, que será mais compacto, com a duração de oito dias e, na sua metodologia, que buscará maior integração entre reflexão e espaços de criatividade.

Em 2009, o tema é ARTE E EDUCAÇÃO POPULAR, buscando aprofundar e sistematizar uma das marcas registradas do Curso de Verão: o entrelaçamento entre criatividade e rigor discursivo, emoção e reflexão, beleza e compromisso.

Conteúdo / Assessoras/es

- a) Arte e Educação: mapeando experiências e reformulando práticas e conceitos
Dan Baron - Escritor, diretor de teatro, arte-educador popular, coordenador da Associação Internacional de Drama, Teatro e Educação (IDEA) e do Instituto Transformance, Cultura e Educação. Florianópolis, SC.
Manoela Souza - Arte-educadora, coordenadora do Instituto Transformance, Cultura e Educação e da Rede Brasileira de Arteducadores (ABRA). Florianópolis, SC.
- b) Celebrar com arte, emoção e compromisso
Lusmarina Campos Garcia - Liturgista, Pastora da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), prestando serviços ao Conselho Mundial de Igrejas em Genebra.
- c) Salmos de ontem e de hoje - Orar ao som e ritmo de violões e atabaques
Dr. Marcelo Barros - Monge beneditino, biblista e escritor. Goiás, GO.
Zé Vicente - Poeta popular, músico e compositor. Fortaleza, CE.




onde fica
PUC de São Paulo.
Rua Monte Alegre, 984
Perdizes - São Paulo - SP
quando ir
11/1/2009 a 18/1/2009
quanto custa
Custos e Bolsas*
Inscrição: R$ 150,00. Para quem pagar até 19-12-2008, há um desconto: R$
135,00.

Alimentação: 15% do valor do salário mínimo vigente no mês de janeiro de
2009.
* A comunidade ou movimento que confirmar a presença de 05 participantes,
pagará 04 inscrições.


website
http://www.cesep.org.br
contato
CESEP - Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular
Tel: (55 11) 3105-1680 - Tel/Fax: (55 11) 3241-1169 -
cesep@cesep.org.br

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Doroni Hilgenberg
 

Zezito
Muito legal esse curso.
Oportunidade para muitas pessoas que precisam
encontrar seu caminho e o mesmo tempo preparar-se
para a vida.
Gostei
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 23/10/2008 16:50
sua opinião: subir
Zezito de Oliveira
 

Doroni,
Mesma que seja distante, vale a pena tentar chegar até São Paulo em janeiro de 2009. para mim não será fácil porque estarei participando deste curso, como também do Fórum Social Mundial, aí na bela e conflituosa região onde você mora.
Grato pelo comentário e se puder repassar a divulgação para quem está envolvido com trabalhos culturais no meio popular, urbano ou rural, será legal. Para quem está ligado as igrejas e/ou movimentos sociais ou ongs, vale a pena conversar com as lideranças dessas instituições para obter o apoio necessário.
Valeu!!!

Zezito de Oliveira · Aracaju, SE 23/10/2008 17:01
sua opinião: subir
clara arruda
 

maravilhoso meu amigo,deveriam ter mais divulgaões assim.Meu carinho e votos.

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 24/10/2008 09:20
sua opinião: subir
azuirfilho
 

Zezito de Oliveira · Aracaju (SE)
CURSO DE VERÃO 2009 - ARTE E EDUCAÇÃO POPULAR, São Paulo, SP · 11/1 a 18/1

Mais um Incrível Trabalho de Educacáo Popular.
Um Curso admirável que vai fortalecer a formacáo da nossa gente para a valiosa acáo do dia a dia.

à luz da Bíblia, Teologia, Pastoral e do compromisso cristão na sociedade. É um espaço ecumênico e inter-religioso de convivência, partilha, troca de experiências, celebração e compromisso.
Maravilhoso Trabalho de Educacáo Popular
Um Programa Honroso e Abrangendo a vida e a sua lida e luta.
Parabéns.
Abracáo Amigo

azuirfilho · Campinas, SP 24/10/2008 09:54
sua opinião: subir
Coluna do Domingos
 

Votado

Coluna do Domingos · Aurora, CE 24/10/2008 13:13
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

Parabens, Zelito...
Deus está vendo e está adorando !...Podes crer...o Alto não engana, ama....
abs, votado com prazer !

joe_brazuca · São Paulo, SP 24/10/2008 16:39
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

ah !...ja mandei o link, pruma amiga educadora que acho que ira se interessar bastante !..obrigado pelas dicas...

joe_brazuca · São Paulo, SP 24/10/2008 16:41
sua opinião: subir
Zezito de Oliveira
 

Clara,Azuir, Domingos e Joe e todos (as) que leram e/ou votaram.
Grato pela presença e/ou comentários e conto com a presença de vocês no evento, dentro das possibilidades é claro!, mesmo que seja nos momentos aberto ao público, como também no papel de multiplicadores da informação.
Até o próximo post.

Zezito de Oliveira · Aracaju, SE 25/10/2008 13:24
sua opinião: subir
Ize
 

Olá Zezito, como sempre vc divulga cursos e eventos que sempre me interessam muito, como este. Eu pessoalmente não poderei aproveitar a dica pq, mais uma vez, a UERJ está em greve e, muito provavelmente, estaremos repondo aulas neste período. Mas vou divulgar o curso para o pessoal da universidade que atua no campo da educação popular.
Só pra vc saber, liguei para o seu celular qdo vc esteve aqui no Rio, no SESC, lembra? Infelizmente vc não atendeu. Queria demais conhecê-lo. Espero que não faltem outras oportunidades.
Um grande abraço

Ize · Rio de Janeiro, RJ 26/10/2008 00:21
sua opinião: subir
ILZE SOARES
 

Votado.

ILZE SOARES · Salvador, BA 26/10/2008 16:25
sua opinião: subir
Zezito de Oliveira
 

Queridos (as),
Novidades: Já está publicado o livro com os textos do Curso de Verão 2009 - Arte e Educação Popular

Valor: R$ 15,00 (Quem comprar até dezembro de 2008, possui desconto de 20%)

Sinopse:

O Curso de Verão do ano de 2009 já ganhou o livro que contem as contribuições dos/as assessores/as que acompanham o curso na sua fase preparatória e na sua realização nos dias 11 a 18 de janeiro 2009. O livro, organizado pelo padre José Oscar Beozzo, coordenador Geral do CESEP, conta com a valiosa contribuição de Dan Baron, escritor teatral, diretor de teatro, arte-educador ativista cultural; de Manoela Souza,arte-educadora, ativista cultural, coordenadora da Rede Brasileira de Arteducadores; de Zé Vicente, lavrador, poeta e cantor; de Marcelo Barros, monge beneditino, biblista, assessor da CPT, escritor e autor da livros e artigos e de Luzmarina Campos Garcia, teóloga e pastora da igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil; liturgista e artista plástica. Atualmente colabora com o Conselho Mundial das Igrejas na Suíça.
Segundo o organizador do livro, “o belo é a faceta visível do transcendente, desvendamento e irradiação da verdade e da bondade que habitam secretamente todas as criaturas e apontam para seu criador...o encontro das muitas artes, poesia, música, teatro, dança, pintura, escultura, fotografia, vídeo, rádio, jornal, na metodologia corrente do Curso de Verão, leva-nos, neste ano, a refletir sobre a relação entre Arte e Educação Popular, com seus desdobramentos no campo das práticas pedagógicas, da leitura popular da Bíblia e do celebrar com arte e beleza”.
A publicação deste livro trará insumos teóricos sobre o tema de fundo do Curso de Verão, mas também apontamentos para a reflexão e estudo em grupo e nas comunidades ou congregações interessadas no tema e na busca de novos olhares dessa realidade ampla, bela e contrastante na qual estamos inseridos.


Zezito de Oliveira · Aracaju, SE 27/10/2008 20:06
sua opinião: subir
Zezito de Oliveira
 

Um dos locais onde o livro pode ser encontrado com mais facilidade: Livrarias Paulus ou no endereço virtual www.paulus.com.br

Ficha Técnica:

Título: Curso de Verão Ano XXII - Arte e Educação Popular
Catálogo: Teologia Popular
Ano: 2008
Autor(a): José Oscar Beozzo (org.)
Acabamento: Brochura
Formato: 15 x 22
Número de páginas: 158
Editora: Paulus / CESEP
Código do Produto:
ISBN: 978-85-349-2967-7

Zezito de Oliveira · Aracaju, SE 30/10/2008 17:04
sua opinião: subir
Saavedra Valentim
 

Zezito, meu amigo, desculpe-me somente hoje estar atendendo ao seu convite.
Maravilha de curso. Realmente tem uma finalidade muito social.
Muito bom divulgar esses acontecimentos para a maior quantidade de pessoas possivel.
Abraços

Saavedra Valentim · Vitória, ES 12/11/2008 21:55
sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Voltando para anotar e votar. Vou pregar no mural da Capoeira.
abraços
andre.

Andre Pessego · São Paulo, SP 24/11/2008 22:36
sua opinião: subir
Zezito de Oliveira
 

Enfermaria
Coluna de Mylton Severiano na Revista Caros Amigos


"O exercício da arte poética é sempre um esforço de auto-superação e, assim, o refinamento do estilo acaba trazendo a melhoria da alma."Mário Quintana (1906-1994)

Teia
Capítulo 4 (final) - À flor da pele: Alfabetização Cultural


Resumo: A idéia de teia nasceu de epígrafe de João Cabral de Melo Neto em livro sobre o Afroreggae, ONG de Vigário Geral que educa crianças pela arte: Um Galo sozinho não Tece uma Manhã. Quem nos apresentou o livro e o Afroreggae foi a Elizah, apresentada pelo Bruxo da Fidalga, que também nos apresentou Dan Baron, que nos levou ao Morro da Caixa e ali montou oficina de Alfabetização Cultural, pouco depois que outro fio da teia se alçasse sob a lona do Circo Picolino.

Pura coincidência? Em junho, quando iniciávamos curso de clown com a palhaça florianopolitana Patrícia dos Santos, em Salvador o circense Anselmo Serrat buscava alguém para editar o texto do Almanaque Picolino, em comemoração aos dezoito anos de sua escola de circo. Queria algo no estilo do Almanaque Brasil de Cultura Popular, revista de bordo da TAM criada pelo colega de hospício Elifas Andreato. Pronto: quem cuidava do visual do Almanaque Picolino era a amiga Virgínia Fujiwara, que nos indicou justamente na condição de editor de texto do Almanaque do Elifas.

Como uma teia se amplia: a Picolino, após mil sacrifícios, envolve trezentas pessoas – treinadores, voluntários e centenas de alunos, boa parte crianças “de rua”; e sua história, ao chegar a Florianópolis, incita gente a fundar também aqui uma escola de artes circenses.

De volta a Floripa. Morro da Caixa. Padre Vilson é referência aqui. O militante cultural Dan Baron e Vilson ficaram amigos certa noite de 2003; Dan ofereceu jantar de solidariedade a um “juiz progressista vítima de perseguição”, pai do colega de hospício Fernando Evangelista e também amigo de Vilson. Dan diz que amizade é “contagiosa”.

No começo de 2004, Dan e Manoela, a Mano, promoveram no morro a oficina Alfabetização Cultural, de sexta a domingo. Na igreja de Vilson. Cinqüenta pessoas. Os do morro hospedaram os da cidade. A oficina mexe com a gente. Numa seqüência, devemos escolher como par a pessoa mais diferente de nós; que lhe tomemos as mãos e acariciemos, examinemos, simulemos o gesto de lavá-las e enxugá-las; aí, trocamos de lugar. Depois, fechamos os olhos e exploramos com as mãos o rosto um do outro. Noutra cena, em grupos de cinco, sentamos no chão e cada pessoa põe na roda um objeto seu e fala do significado; uma jovem mulher chora ao falar de sua aliança – “quando minha mãe morreu, minha irmã tirou a aliança do dedo da mãe e me deu, disse que fui eu quem cuidou dela até o fim”. Dançamos, cantamos, teatralizamos conceitos e preconceitos.

O domingo começa com o preparo do pão. Um a um, vamos à mesa e doamos nossa cota: amassar, mais farinha, mais óleo, amassar, dar depoimento. Os do morro se abrem mais. Teco conta como drenaram e calçaram ruas com as próprias mãos. Maria relembra que catavam lenha para cozinhar. Alessandra narra a saga da família até ela, primeira a entrar no curso superior. O pão seria partilhado (“corpo de Cristo”) na missa noturna, antes das despedidas. Inesquecível o apelo emocionado do mulato aos brancos do centro: “Agora, quando encontrar a gente, vê se pelo menos cumprimenta”. Dan nos diz que sempre se preocupou com a contradição entre barricada-dos-excluídos e fortaleza-dos-incluídos:

“Naquela igreja, os ‘analfabetos’ ensinaram como ler e escrever o mundo majoritário. E a oficina alcançou um raro diálogo íntimo e lúdico entre esses dois mundos subjetivos. Ouvimos a comunidade negra, lemos e trocamos com o corpo histórias infaláveis, escrevemos nossos preconceitos inconscientes através da dança-narrativa. Assim, o ‘negro do morro’ e o ‘branco do centro’ vivenciaram uma empatia que revelou que uma nova solidariedade, descolonizada, recíproca, pode ser possível.”

Dan acaba de lançar Alfabetização Cultural – A Luta Íntima por uma Nova Humanidade (quer? livraria@alfarrabio.com.br). São seus referenciais Paulo Freire e Augusto Boal. No livro, ilustrado, Dan expõe “propostas para uma pedagogia de autodeterminação baseada na arteducação”. Nas páginas finais, fotos da oficina no morro; numa, contracenam a Maria que catava lenha e a arteducadora Katia. Negra e branca. Na legenda, Dan transcreveu o que disse Maria na sessão de despedida, sobre o momento em que Katia lhe tomou as mãos para “lavá-las”: Senti que tua mão esfriou de repente; e o que disse Katia, no depoimento mais contundente e lancinante, resumo da tomada de consciência do “branco do centro” em relação ao “negro do morro”: Foi como se eu estivesse lavando minha alma da culpa pelos que foram escravizados por meus antepassados.

Estendam-se e liguem-se teias por esses brasis, porque um galo sozinho não tece uma manhã.


Zezito de Oliveira · Aracaju, SE 30/11/2008 19:40
sua opinião: subir
Vanessa Nicolav
 

Esse eu gostaria de participar....

Vanessa Nicolav · São Paulo, SP 8/1/2009 09:49
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados