Documentário: cotidiano de Fernando de Noronha

de 08/5 a 22/5 · Fortaleza, CE
1
Luciano Sá · Fortaleza, CE
3/5/2010 · 0 · 0
 

Cenários paradisíacos, exuberantes belezas naturais e povo acolhedor. Um sonho para os viajantes do mundo inteiro. Assim é conhecido o arquipélago de Fernando de Noronha. Pelo menos, entre os turistas. Pela ótica dos habitantes, é preciso trabalhar duro para sobreviver num lugar como esse, em condições nada confortáveis. Ou seja, viver lá tem um preço. O documentário “O Paraíso é isso!”, dirigido pela jornalista Ana Paula Teixeira, retrata os dois lados de Noronha, com as vantagens e as desvantagens de se morar na ilha. O lançamento será no Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB), localizado na Rua Floriano Peixoto, 941 – Centro, em Fortaleza, nos dias 8 e 22 de maio (dois sábados), às 10h30, com acesso gratuito ao público.

O vídeo tem 30 minutos e surgiu a partir de conversas informais com alguns visitantes, que falavam do alto custo de vida e das limitações dos moradores. “Até então eu só escutava coisas boas sobre o arquipélago, sobre a beleza, as paisagens. Então achei que esse outro lado renderia um documentário”, disse a diretora, que começou a pesquisar mais sobre o tema, entrou em contato com alguns moradores da ilha e descobriu uma série de dificuldades enfrentadas por eles, inerentes a situação de isolamento.

Alguns problemas são bem evidentes e foram registrados no documentário, como a questão da logística, que acaba encarecendo os produtos. É comum ver a mesma pessoa em dois ou três empregos para sustentar os altos valores praticados na ilha. Ramon Fleishman é turismólogo, mas trabalha na TV Golfinho, tem uma pequena empresa de locação de máquinas digitais subaquáticas e ainda é músico à noite. Ele sofre outro problema, também comum em Noronha, que é a própria limitação geográfica, aliada à legislação ambiental. “Moro com a minha esposa e dois filhos numa casa com quarto, cozinha e banheiro. Improvisamos esse espaço na casa dos meus pais porque não temos autorização para construir nada, um impasse para a população em crescimento”, explicou. Quase tudo na ilha precisa ser autorizado pelo Parque Nacional Marinho ou pela administração insular.

No vídeo, os personagens também chamam atenção para a dificuldade de acesso aos serviços de saúde. No Hospital de Fernando de Noronha, faltam especialistas em algumas áreas como ginecologia, obstetrícia e anestesia, gerando um transtorno para os moradores, que precisam embarcar para o continente a fim de realizar exames, consultas médicas e cirurgias de média complexidade, inclusive partos. Outros problemas da ilha apontados são os buracos nas estradas vicinais, a coleta irregular de lixo e as poucas opções de lazer.

Mas, por outro lado, há também aqueles moradores que destacaram as oportunidades oferecidas em Noronha, a segurança e a qualidade de vida, motivos pelos quais eles decidiram viver na ilha por opção. Maíra Loei Uchôa é turismóloga, trabalhou em vários estados do Brasil como produtora de grandes shows e acabou se apaixonando por um nativo de Noronha, com quem tem um filho. Ela enxerga os problemas do lugar como graves, mas acredita que a qualidade de vida compensa.

Ângelo Loyo é músico, casado com a escritora Elda Paz. Ambos vivem na ilha por considerá-la uma fonte de inspiração para o trabalho deles, uma combinação perfeita dos quatro elementos do universo. Cláudio Soares, conhecido como Bodão, é instrutor de mergulho e tem o fundo do mar como o seu refúgio. Zé Maria é empresário e fez fortuna com muito trabalho, amor à terra e persistência. São diversas histórias que envolvem também alguma paixão, pelo lugar ou por uma pessoa em especial.

Essa diversidade mostra também que o povo nordestino é versátil e inteligente, pois consegue administrar o cotidiano estando no sertão ou ilhado em pleno Oceano Atlântico, a 365 km da costa brasileira.

onde fica
Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 - Centro - fone: (85) 3464.3108)
quando ir
08/5/2010 a 22/5/2010, às 10:30h
quanto custa
Grátis.
website
www.curtamuito.com
contato
• Luciano Sá (assessor de imprensa do Centro Cultural Banco do Nordeste) – (85) 3464.3196 / 8736.9232 – lucianoms@bnb.gov.br

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados