Falações, de Marcelo Labes: lançamento.

22/7 · Blumenau, SC
Capa de Pedro Dieter com obra de Justin Kauffmann
1
Labes, Marcelo · Blumenau, SC
18/7/2008 · 88 · 5
 

Lançamento do livro de poemas Falações, de Marcelo Labes.
Reunião de poemas (eletrônicos) já publicados e ainda inéditos, o livro sai pela EdiFurb.

A respeito de Falações, um comentário do escritor Viegas Fernandes da Costa: "Dizer de Falações um livro de poemas, é dizer pouco, muito pouco. Talvez dizer que há muito estávamos precisados de um acontecimento assim, é dizer mais, é dizer o justo. Falações é este acontecimento literário que ainda vai dar muito o que falar".

O comentário completo e demais informações no blog Falações.

onde fica
Butiquin Wollstein
Rua Floriano Peixoto, 89 - Edifício Scheidemantel (ao lado da Vogue) - Centro - Blumenau, SC.
quando ir
22/7/2008, s 19:30h
quanto custa
O livro, no lançamento, sai a R$15,00.
website
www.falacoes.blogspot.com
contato
labesmar@gmail.com
Fone: 47 8801-0504

compartilhe

comentrios feed

+ comentar
Helena Aragão
 

Engraçado um livro de poesia se chamar Falações, Labes! Se bem que o comentarista aí diz que é bem mais que um livro de poemas, né... :) Saudade de você neste mundo virtual! Abraço

Helena Aragão · Rio de Janeiro, RJ 15/7/2008 13:08
sua opinio: subir
Labes, Marcelo
 

Espero voltar logo, Helena. Mas a correria do lado de cá tá puxada.
Saudade de vocês também!

Abração.

Labes, Marcelo · Blumenau, SC 15/7/2008 16:14
sua opinio: subir
Bia Marques
 

eu quero !!!!

Bia Marques · Campo Grande, MS 19/7/2008 14:19
sua opinio: subir
Maria...
 

Prá que falar? Se FALAÇÔES já diz tudo? Achei bonita, bem bolada a capa.

* Que é Maria?

E quem sabe?
Um dia me disseram que sou poeta.
Mas desde lá, já se passaram dois milênios e meio.
Mas, ou ouvi um poeta me dizer que sou poeta.
Por isso, naquele época, fiz uma de minhas primeiras poesias,
que transcrevo abaixo:

Não Tenho Alma de Poeta

Você diz que tenho alma de poeta
Mas você sabe o que o poeta faz?

Toma nosso coração
E faz dele um brinquedo,
Arremessa-o até as estrelas,
E de lá ele cai feito meteoro,
Atravessa as entranhas das terras
Até a lava incandescente
E então, confinado ao espaço:

Paira estático!
Transforma-se!
E explode!

E pequeninos cristais,
Como gotas brilhantes,
Deslizam dos olhos
Para os lábios trêmulos,
Fundindo-se ao corpo outra vez.

E o poeta contempla a obra extasiado.
É isso o que os poetas fazem.
Eu? Não faço isso!
Não tenho alma de poeta!

Maria.




Maria... · Blumenau, SC 30/8/2008 16:14
sua opinio: subir
Maria...
 

e desde lá, nunca mais parei de escrever.

Maria... · Blumenau, SC 30/8/2008 16:16
sua opinio: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faa primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Voc conhece a Revista Overmundo? Baixe j no seu iPad ou em formato PDF -- grtis!

+conhea agora

overmixter

feed

No Overmixter voc encontra samples, vocais e remixes em licenas livres. Confira os mais votados, ou envie seu prprio remix!

+conhea o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados