MÚSICA CHAPPA QUENTE

de 14/3 a 04/4 · Rio de Janeiro, RJ
Divulgação
1
Bruno Maia (sobremusica.com.br) · Rio de Janeiro, RJ
13/3/2007 · 119 · 16
 

O principal evento de debates sobre a indústria da música pós-revolução digital já realizado no Brasil.
Dia 14
PUC-Rio (Auditório Pe. José Anchieta)

9hs -CADEIA PRODUTIVA DA MÚSICA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Bruno Levinson (Humaitá Pra Peixe)
Sérgio Sá Leitão (BNDES)
Arthur Bezerra (SEBRAE-RJ)
Sydney Sanches (advogado, um dos responsáveis pelo estudo Cadeia Produtiva da Economia da Música, do Instituto Gênesis)
Rodrigo Lariú (midsummer madness)

14hs - PÓS-JORNALISMO: BLOGS E INTERNET 2.0
Diego Assis (G1)
Felipe Vaz (Overmundo)
Celso Fonseca (ger. conteúdo Terra)
Berna Ceppas (produtor musical)
Roberto Azoubel (antropólogo)

21 de março
UFRJ (Auditório Dourado)

9hs- RÁDIOS ON-LINES E PODCASTS: de ouvinte a programador
Convidados Confirmados:
Maestro Billy (ABPod)
Giuliano Djadjah (Rádio Janela)
Paulo Daudt (Multishow)

14hs - YOUTUBE, MYSPACE, NAPSTER, iTUNES: AS NOVAS PLATAFORMAS ON-LINE
Sílvio Meira (C.E.S.A.R)
Alexandre Matias (Trabalho Sujo)
Gisela Castro (ESPM)
André do Valle (FGV)
Marcelo Ferla (jornalista)

28 de março
ESPM

9hs- ARTISTAS S/A
Convidados Confirmados:
Marcelo CastelLo Branco (executivo da indústria fonográfica)
André Barcinski (jornalista)
Mauro Benzaquem (empresário artístico)
Luciano Marsiglia (revista BIZZ)

14hs - NOVOS CONSUMIDORES E NOVAS FORMAS DE MARKETING

Convidados Confirmados:
Lúcio Ribeiro (Popload)
Jerome Vonk (ESPM)
Léo Feijó (Casa da Matriz)
André Eppinghaus (Prole Inovações)
Red Bull

04 de abril
UERJ (Teatro Noel Rosa)

9hs - MERCADO INDEPENDENTE: EXPERIÊNCIAS E VIABILIZAÇÕES

Convidados Confirmados:
Fabrício Nobre (presidente ABRAFIN)
Paulo André Pires (Abril Pro Rock)
Gabriel Marques (Moptop)
Ricardo Cruz (Rolling Stone)
Gabriel Thomaz (Autoramas)
Carlos de Andrade (pres. ABMI)

14hs - O DIREITO AUTORAL DA NOVA MÚSICA
Creative Commons
Paulo Rosa (pres. ABPD)
Felippe Llerena (iMúsica)
Bruno Natal (URBe)
Antônio Carlos Miguel (O Globo)

onde fica
PUC
local: Auditório Pe. José de Anchieta (puc-Rio)
Rua Marquês de São Vicente, 225 ? Gávea

UFRJ
21 de março
Local: Salão Dourado do fcc (ufrj)
Av. Pasteur, 250 ? 2º andar ? Urca

ESPM
28 de março
Local: Auditório da espm
Rua do Rosário, 90 ? 12º andar ? Centro

04 de abriL
UERJ
Local: Teatro Noel Rosa
Rua São Francisco Xavier, 524 ? Maracanã
quando ir
14/3/2007 a 04/4/2007, às 09:00h
quanto custa
Entrada franca. As inscrições devem ser feitas em www.chappa.com.br
website
www.chappa.com.br
contato
contato@chappa.com.br

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Egeu Laus
 

Bruno,
Bota ai também o nome do povo que vai falar...
Abraço!

Egeu Laus · Rio de Janeiro, RJ 13/3/2007 16:20
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Bruno Maia (sobremusica.com.br)
 

Valeu Egeu! Tá lá! Acho que ficou melhor assim mesmo!
Te vejo la amanhã!
abs

Bruno Maia (sobremusica.com.br) · Rio de Janeiro, RJ 13/3/2007 16:41
sua opinião: subir
Bruno Rabelo
 

botem os áudios a net , Bruno. Pra os que estão um pouquinho longe, como eu, ficar a par!

Bela iniciativa. Parabéns.

Abraços!

Bruno Rabelo · Ananindeua, PA 14/3/2007 11:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Bruno Rabelo
 

ops errata: "ficarem a par" =)

Bruno Rabelo · Ananindeua, PA 14/3/2007 11:35
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Daniel Duende
 

O Miguel Caetano, do excelente blog d'além-mar Remixtures, está falando do Chappa Quente. A blogada também está replicada no site do Ministério da Cultura do Brasil.

Por sinal, este evento parece beeeem bacana. Quem foi hoje? Como foram as coisas por lá?


Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 14/3/2007 20:42
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Liv Brandão
 

Estive ontem na primeira rodada, na PUC. Matei as aulas da manhã e cheguei mais tarde no trabalho pra assistir aos dois debates.

O primeiro, sobre a cadeia produtiva da música no Rio de Janeiro, começou com bastante atraso, infelizmente não teve a participação do Sérgio Sá Leitão, que acredito ter bastante a dizer sobre o assunto, mas foi bastante produtivo. Legal ter a participação de alguém do meio jurídico, um jovem representante do Sebrae e dois produtores de shows da cidade. O mais interessante, na minha opinião, foi a participação do Lariú, que afirmou o que todo mundo sabe, mas tem medo de dizer. O Rio de Janeiro não tem espaços decentes e não tem público para o rock alternativo. Iniciativas que dão certo em várias partes do interior do país seriam inviáveis aqui, até por falta de políticas públicas. Recomendo a audição do debate que prometeram colocar no ar no site do evento.

A segunda palestra, sobre blogs, web 2.0 e música, me pareceu meio perdida. Música foi o assunto menos discutido durante as duas horas em que pude ficar no auditório e a falta de um blogueiro na mesa desnorteou o assunto. Bruno Natal, do excelente Urbe, estava na platéia e não discorrendo sobre o assunto. Acabou que muito se falou e pouco foi dito.

A avaliação do evento foi bem positiva, apesar desses problemas estruturais que podem ser facilmente corrigidos nas próximas semanas, as quais infelizmente não poderei comparecer por causa do horário complicadíssimo pra quem estuda e trabalha.

Liv Brandão · Rio de Janeiro, RJ 15/3/2007 18:22
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Hey Liv! Obrigado pelo preciosíssimo relato. Fico feliz que a primeira palestra tenha sido tão boa e rica, e fico SURPRESO (como bom forasteiro otimista que... err.. era) que o Rio de Janeiro não tenha espaço para o Rock Alternativo. Jurava que tinha mas... bem... se não tem, é bom que se saiba logo disso pois há muito trabalho pela frente então.

Quanto à segunda palestra, é triste que tenha sido assim... meio perdida. Mas infelizmente isso não é novidade. Tenho a impressão (muito presunçosa, eu sei, da minha parte) de que uma boa quantidade do que se fala ainda sobre blogosfera e web2.0 é mais discurso do que compreensão do fenômeno. E não se trata dos discursos mais ou menos otimistas. Trata-se de pessoas que simplesmente ainda não "enxergam" o que está acontecendo realmente, e ficam elaborando sobre fragmentos de fatos...
Uma pena, realmente.

Fico feliz que a avaliação do primeiro dia tenha sido positiva. Espero estar lá no segundo encontro.


Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 15/3/2007 18:53
sua opinião: subir
Bruno Rabelo
 

Bacana Liv!

O Lariú é um cara lúcido, consciente. Até pela estrada que ele tem.

Na "cena" independente brasileira os problemas não diferem muito de cidade para cidade. E apesar das discussões acaloradas (inclusive aqui no Overmundo), quem tem mais apoio estatal ainda está numa situação melhor (Vide Recife e Cuiabá).

Bruno Rabelo · Ananindeua, PA 16/3/2007 10:18
sua opinião: subir
Bruno Maia (sobremusica.com.br)
 

Valeu pelos elogios e críticas pessoal, especialmente a Liv, que foi mto generosa em apresentar esse texto. Valeu mesmo.
Só queria fazer uma ressalva de que o atraso da palestra da manhã foi de 9 minutos. De tarde até atrasou mais (17 min) porque tivemos um problema com um microfone da gravação do aúdio.
Sobre o áudio que prometemos colocar no ar em www.chappa.com.br, vai rolar sim. Mas como tivemos um probleminha, esse primeiro vai demorar um pouquinho pois vai demandar um tratamento pra ficar bacana. Acho que na semana que vem já vai estar lá.

abcao a todos e continuem indo no MÚSICA CHAPPA QUENTE! Ah! Se sentirem-se a vontade, me procurem e se apresentem. É sempre legal conhecer a galera que faz o Overmundo.

abs
BM

Bruno Maia (sobremusica.com.br) · Rio de Janeiro, RJ 16/3/2007 20:40
sua opinião: subir
Bruno Maia (sobremusica.com.br)
 

Ah! Só uma outra coisa. O Bruno Natal só não participou dessa mesa porque já está escalado para o debate sobre direito autoral. Ele será um dos questionadores da mesa que terá o Creative Commons, a ABPD e o iMúsica, junto com o jornalista do Globo, Antonio Carlos Miguel. Muitos blogueiros foram chamados para essa mesa, muitos mesmo. Os principais do país. Mas por uma maré de acontecimentos, foram cancelando suas participações um a um. Acabamos nao tendo blogueiros, mas acho que o assunto ganhou uma visão mais plural e o Felipe Vaz, do Overmundo, representou todos nós, que, de certa forma, fazem do Overmundo um conjunto de blogs, ainda que nao tenha esse nome...

valeu!
abs!

Bruno Maia (sobremusica.com.br) · Rio de Janeiro, RJ 16/3/2007 20:44
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Egeu Laus
 

Bruno, valeu mesmo.
Proponho que você abra para que se continue a discussão no saite do Chappa Quente, que tal? Tem como? Em foma de blog se não houver outra forma...
Abraço!

Egeu Laus · Rio de Janeiro, RJ 16/3/2007 21:28
sua opinião: subir
VômitoNegro
 

Em primeiro lugar, a minha ressalva a este tipo de debate é que podem, muitas vezes, soar tendenciosos, indo muito para o lado pró-gravadoras ou para o pró-tecnologia. Porém, me parece que não é o caso deste evento. Farei o possível para ir a alguma edição dele.

Eu particularmente acho que um dos melhores trabalhos feitos sobre a Cadeia Produtiva da Cultura no estado do Rio de Janeiro é o do Luis Carlos Prestes Filho. Vi uma palestra dele uma vez na Escola de Magistratura do Rio e os números eram impressionantes.

Já sobre o painel Jurídico do dia 04, sou meio tendencioso para falar sobre o assunto. Palestrei sobre isso em SP no início do mês e a reação sobre o assunto é sempre imprevisível, mas calorosa. Espero que os debates sejam bem quentes.

VômitoNegro · Rio de Janeiro, RJ 17/3/2007 03:34
sua opinião: subir
Bruno Maia (sobremusica.com.br)
 

Valeu Egeu! A dica é super pertinente. Ainda estamos colocando as coisas no ar conforme conseguimos. É bom frisar que o CHAPPA nasceu de um esforço "pessoal" de algumas cabeças que querem fazer algo de bom pra essa indústria. Isso implica em uma série de limitações que vamos vencendo com o tempo. Esse espaço para debate é prioridade no site do CHAPPA e está sendo providenciado. Mas é aquela coisa, demos partida no avião porque não dava mais pra esperar. A situação é urgente. Nós vamos nos acertando ao longo do vôo, que, tenho certeza, há de ser longo!

gde abraco
BM

Bruno Maia (sobremusica.com.br) · Rio de Janeiro, RJ 19/3/2007 15:42
sua opinião: subir
Bruno Maia (sobremusica.com.br)
 

VômitoNegro,
o Luiz Carlos Prestes Filho foi convidado para o debate, mas precisou cancelar sua participação em função de uma viagem internacional. Para substitui-lo, ele mesmo indicou o Sydney Sanches, advogado e um dos principais colaboradores do estudo que você citou.

abs
BM

Bruno Maia (sobremusica.com.br) · Rio de Janeiro, RJ 19/3/2007 15:43
sua opinião: subir
Egeu Laus
 

Pessoal,

É importante frisar que esse estudo da cadeia produtiva da música, embora seja talvez um estudo pioneiro em nível mundial (que eu saiba) é ainda bastante superficial e já defasado na medida em que não produziu (por ene razões) séries históricas de seus resultados.

Na opinião de um leigo como eu, a maior falha é não ter tratado com mais profundidade (também por ene razões que não tiram o seu mérito) as duas pontas da cadeia: o criador (o compositor) sem o qual não existe essa cadeia e do outro lado o cidadão que frui esse trabalho (ou consumidor, como queiram).

Sobre as questões do Direito Autoral e Propriedade Intelectual embora o debate ainda não tenha acontecido "presencialmente" já disparo aqui a minha avaliação "superficial":

Parece estar havendo (em benefício de alguns) uma confusão entre Alguns Direitos Reservados e Nenhum Direito Reservado.

E volto a deixar aqui a minha frase de efeito:
"Mais que um novo modelo de negócios,
precisamos de um novo modo de vida".

Abraços!

Egeu Laus · Rio de Janeiro, RJ 19/3/2007 23:35
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
VômitoNegro
 

Ola Egeu !

Com todo o respeito, vou discordar um pouquinho de você.

O estudo feito sobre a Cadeia Produtiva não me parece ser tão estanque. Se não abordou o criador e o consumidor diretamente, é pq isso realmente é um pouco difícil. A abordagem, salvo engano meu, era mais econômica, visando identificar que o Estado do Rio gera divisas no âmbito da cultura e que esta qualidade é - até hoje - pouquíssimo bem explorada. Uma das vocações do estado do Rio é na área cultural e na indústria do entretenimento, e ai temos muito campo para trabalhar, até mesmo inclusão social e "novos modos de vida".

Sobre a questão do "Alguns Direitos Reservados" x "Nenhum Direito Reservado", se você tiver um tempinho elabore um pouco mais a respeito. Fiquei curioso com a sua visão sobre existir uma confusão quanto a isso.

Abraços !!!

VômitoNegro · Rio de Janeiro, RJ 20/3/2007 00:53
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados