Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

Zé Miguel grava DVD com convidados especiais

de 28/4 a 29/4 · Macapá, AP
1
Carol Assis · São Paulo, SP
26/4/2007 · 93 · 3
 

O cantor e compositor amapaense Zé Miguel é um dos principais nomes da dita Música Popular Amapaense (MPA), ele gravará seu primeiro DVD, nos dias 28 e 29 de abril, sábado e domingo, no palco do Teatro das Bacabeiras.

Para este trabalho Zé terá nova banda com Joãozinho Batera, Cleverson Bahia, Piska Martins, Rogerinho e ainda o saxofonista Bibi, os percussionista Diego e Nena Silva, o violonista Ozeias Junior e as vocalistas Neia Souza e Julie Emanueli.

Além da banda nova Zé Miguel também terá convidados especiais como o saxofonista carioca Dudu, o guitarrista Fabinho, Jeferson, da banda Tranzasom, levando acordeom na música "Flor do Vale", Amadeu Cavalcante, Val Milhomem, Osmar Junior, Joãozinho Gomes, o paraense Marco Antonio Franco e ainda Ana Ariel, filha de Zé Miguel que já é figura constante nas apresentações do músico.

No repertório grandes sucessos da MPA como: Pérola Azulada, Senhora, Vida Boa, A Flor e o Beija-flor, Meu Endereço e outros já conhecidos do grande público.

onde fica
Teatro Das Bacabeiras: Candido Mendes, Centro



quando ir
28/4/2007 a 29/4/2007
quanto custa
Postos de venda de ingressos: Banca do Dorimar, Sorveteria Jesus de Nazaré, Jumbinha em Santana e nas Lojas Benoliel ao preço antecipado de R$ 7,00, essa promoção irá até o sábado, 21 quando os ingressos voltarão ao preço de R$ 10,00.
contato
Informações pelo fone 9971 9769.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Egeu Laus
 

Pessoal,
Sempre coloquem o prefixo telefônico.
Lembrem-se de que esse é um portal para todo o Brasil!
Abraços!

Egeu Laus · Rio de Janeiro, RJ 25/4/2007 13:15
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Pepê Mattos
 

É uma ótima oportunidade para conferir in loco a quantas anda a produção artística local. A despeito do adesismo a que os artistas são obrigados a recorrer para a realização de seus trabalhos, a gravação de shows em dvd - prática que virou modismo nos shows de música de forte apelo popular (ou em outras palavras a música do povão) - de artistas como Zé Miguel é uma boa notícia para quem gosta de boa música popular brasileira. Em seu currículo sobressaem pérolas do cancioneiro amapaense, onde a presença de elementos do cotidiano amazônida pululam de seus versos simples, nos brindando com melodias que fazem a gente cantarolar felizes e orgulhosos de pertencermos a esse pedaço do país. Para além do fato de termos reduzido número de trabalhos de artistas locais à disposição, vale o registro de que a pouca quantidade não representa o nível de qualidade da produção local. Outros artistas também fazem parte do time de estrelas do cancioneiro amapaense, e são amostras vivas da qualidade da tal MPA, e não raro, suas composições alcançam um nível impressionante de beleza e coerência estética, tanto nas letras quanto na música. O fato triste dessa história - e não tem como me omitir desse pormenor - é o tal adesismo anteriormente citado. Dada a dificuldade em se conseguir patrocínio para a realização de qualquer tipo de produção artística - principalmente por cá - o artista se vê obrigado a se bandear para o lado de onde sopra o vento e passa a vestir a camisa oficial que ganha cores diferentes de quatro em quatro anos. Em alguns casos, como observado nas últimas eleições, onde artistas antes apoiadores de determinados candidatos, de uma hora para outra passaram a proferir discursos pró-isso e contra-aquilo, deixando estupefatos os admiradores da cultura local. Posições políicas não deviam ser demonstrações públicas de comportamento de artistas. A meu ver isso obnubila a imagem daquilo que temos de nossos artistas, já tão apequenada pelas poucas oportuniades que temos em acompanhar seus trabalhos, onde quase não se encontra à disposião na praça. E deixa a sensação de que o oportunismo políico norteia a vida - e a arte - deses nossos verdadeiros baluartes de nossa cultura. Não me refiro diretamente ao Zé Miguel - cujo comportamento politico não acompanho, nem me dou ao trabalho de. O que vale - e o que devia valer sempre - é o registro de seus trabalhos para a posteridade, como a gravação desse dvd no Teatro das Bacabeiras.

Pepê Mattos · Macapá, AP 27/4/2007 06:51
sua opinião: subir
Alacid
 

Cara é muito bom ver que o Zé Miguel vai gravar um DVD, sou amapaense de Serra do Navio e estou atualmente morando em Foz do Iguaçu, PR, e desejo a ele muito sucesso que Deus ilumine seu trabalho e que a partir de agora todo o mundo conheça nossa música, nossa cultura, enfim nossa gente através de sua poesia. Espero adquirir o mais rápido possível esse trabalho. Um abraço e Felicidades. Alacid Sacramento - Foz do Iguaçu, PR

Alacid · Foz do Iguaçu, PR 27/4/2007 09:04
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados