Sônia Brandão Bauru, SP

colaborações publicadas

BELEZA banco
6/9/2009 21:41 · 16

+

Noturno banco
2/6/2009 21:36 · 12

+

O andarilho banco
6/4/2009 16:18 · 120

+

Pássaro audaz banco
16/3/2009 19:55 · 117

+

A coruja banco
28/2/2009 14:37 · 174

+

Penas banco
10/2/2009 11:46 · 185

+

A criança sonha. banco
4/2/2009 01:46 · 169

+

Voo Noturno banco
22/1/2009 10:28 · 199

+

A casa do lago banco
13/1/2009 13:21 · 220

Meu olhar passeando por várias imagens. +

O pássaro impossível banco
7/1/2009 16:48 · 213

+

Festa banco
4/1/2009 20:00 · 205

+

Tear banco
28/12/2008 22:03 · 157

+

Enchendo os olhos banco
24/12/2008 20:24 · 212

Imagens colhidas em Águas de Santa Bárbara. +

Triângulo amoroso banco
9/12/2008 19:47 · 277

Um triângulo amoroso formado por Vênus, Júpiter e a Lua Crescente na Ásia, fenômeno que se repetirá só em 2052, visível também em muitos pontos do Brasil.
Eu estava em Águas de Santa Bárbara, SP (296 km da Capital, 100 km de Bauru), e fotografei um triângulo formado por duas estrelas e a lua, no dia 4 de dezembro de 2008.
Quando cheguei em casa, soube que era o triângulo... +

Lançamento do livro Prenúncio, de Sônia Brandão overblog
22/11/2008 10:58 · 270

Foi um sucesso o lançamento do livro Prenúncio, de Sônia Brandão.

Realizado no Automóvel Club de Bauru, um dos lugares nobres da cidade, diante da Praça Rui Barbosa, outro ponto elegante, freqüentados ambos nos áureos tempos pela sociedade local.
Os amigos vibraram com o livro da Sônia, a poeta da poesia essencial, que diz o máximo com o mínimo.

Foi uma noite... +

Ornamento banco
22/11/2008 10:43 · 148

Um pequeno poema. +

Asas banco
16/11/2008 07:09 · 201

+

Inscrição banco
10/11/2008 19:14 · 231

+

Alento banco
5/11/2008 01:26 · 189

Dia de Finados, lembrei-me deste poema.
Sobre os mortos, os que partiram
Mas não se foram de todo. +

Luas banco
24/10/2008 09:56 · 210

Não fotografo só o pôr-do-sol, mas também o clarão da lua. +

GÊNESE banco
22/10/2008 07:53 · 196

+

DESOLAÇÃO banco
15/10/2008 09:41 · 211

+

Pôr-do-sol banco
6/10/2008 10:09 · 321

+

Primavera banco
2/10/2008 13:55 · 255

"Finos clarins que não ouvimos devem soar por dentro da terra, nesse mundo confidencial das raízes, — e arautos sutis acordarão as cores e os perfumes e a alegria de nascer, no espírito das flores." - Cecília Meireles

Ao Cristiano Melo - que deixou o barco do silêncio. +

Iniciação banco
29/9/2008 16:53 · 201

+

Cavalgada banco
24/9/2008 16:54 · 173

+

O sangue da rosa banco
21/9/2008 15:26 · 212

+

O açude da memória banco
16/9/2008 21:30 · 180

+

Libação banco
14/9/2008 21:23 · 149

A mulher fazia esculturas em pedra. Dizia ouvir as vozes dos deuses ordenando-lhe que as fizesse. Não era qualquer pedra que servia, as muito roliças não serviam,deveria usar as pedras mais ásperas. E assim ia realizando as suas estranhas oferendas.

+

Onde a luz? banco
6/9/2008 09:50 · 167

"A cor do dia é memória sem sentido.

As coisas são imagens que a noite consome."

(do poema "Elegia", de J. C. Brandão) +

Bebo a vida banco
3/9/2008 10:30 · 185

A idéia para este poema veio de um conto. +

Recato banco
30/8/2008 13:41 · 169

Desabrocharam três lírios na minha sacada. Lindos. Estrelas-da-noite iluminando o dia, a vida.
A beleza dos meus lírios deu-me a idéia desse pequeno poema.
Todo poema é um vôo no abismo. +

O vôo breve banco
20/8/2008 22:23 · 153

No meio do tumulto da vida – o homem na multidão em Poe, que Baudelaire viu. É o homem moderno que nasce na literatura.
Aqui no Brasil, Adelino Magalhães publica o seu “Tumulto da Vida”. Já não estamos sós. O homem que pensa – que medita! – é exceção. O êxtase da poesia é exceção. Estamos no mundo da pressa.
Quem vê o vôo breve do pássaro? Quem se extasia... +

Sem palavras banco
13/8/2008 09:37 · 194

Um poema deveria ser sem palavras
como o vôo dos pássaros.
............
Um poema não deveria significar
mas ser.
( Archibald Macleish ) +

RÉQUIEM banco
10/8/2008 22:33 · 194

Esta é a forma original deste poema.
Depois, usei-o como uma das partes de um poema maior.
Apresento-o aqui em sua forma original, porque gosto de vê-lo assim. +

DECISÃO banco
7/8/2008 02:10 · 189

Este poema foi feito há um tempo.
Não estava satisfeita, estava repetitivo e sentimental.
Fui amadurecendo-o, cozinhando-o, aparando as arestas, tudo que era excesso, até que ficou a forma atual. +

O silêncio banco
1/8/2008 13:43 · 127

Esta foto foi tirada em Barra Bonita, SP.
Um ano depois fiz o poema. +

Iluminação banco
28/7/2008 12:09 · 169

+

Rosa Agônica banco
23/7/2008 22:08 · 148

+

Marinha banco
20/7/2008 01:19 · 141

+

Graça banco
13/7/2008 22:17 · 171

+

Por que choro banco
1/7/2008 19:57 · 204

+

Oração banco
27/6/2008 08:52 · 136

+

Despojos banco
23/6/2008 08:55 · 128

+

Umbral banco
19/6/2008 01:42 · 180

+

Magia banco
12/6/2008 21:41 · 107

É preciso sempre falar do amor! +

O jardineiro banco
8/6/2008 14:54 · 155

+

Lembrança banco
3/6/2008 03:13 · 117

+

Tálamo banco
26/5/2008 23:37 · 165

Um poema de amor. +

Ausência banco
20/5/2008 00:23 · 140

+

A Gruta banco
16/5/2008 14:51 · 124

Poema premiado no Mapa Cultural Paulista 2007-2008. +

Memória banco
11/5/2008 08:19 · 137

Poema premiado no Concurso Nacional de Poesia "Helena Kolody", do Governo do Paraná (menção honrosa).
+

A morte em oito tempos banco
6/5/2008 08:32 · 102

Poema premiado no Mapa Cultural Paulista - 2003-2004. +

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados