Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

A CABANAGEM

http://www.achetudoeregiao.com.br/ATR/ATR.GIF/cabanagem.jpg
1
azuirfilho · Campinas, SP
15/7/2009 · 50 · 47
 

A CABANAGEM
1835---1840

Devido o distanciamento, a Lei não era comprida.
Exploração sem alento, a vida era demais sofrida.
Já não dava para suportar, tão desumana opressão.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Cada um Governador, queria era impostos receber.
Como tirano repressor, lucro no recurso a recolher.
Não faziam se importar, de como estava a situação
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Padre Batista de Campos, arma e povo ele benzia.
A Igualdade e seus encantos, estava na sua liturgia.
Fazia ao povo orientar, pra entenderem a confusão.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Da condição revoltante, muito trabalho e pobreza.
Um governo acharcante, era sem nenhum nobreza.
Bernardo pra governar, mais aumentou a repressão.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Novo ano se anuncia, e todo o povo esta revoltado.
Fortalece a rebeldia, e o Governador é assassinado.
E em janeiro vai rebentar, essa incrível insurreição.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

A situação é muito grave, e organizam a liderança.
Malcher Angelim e Vinagre, a chance de esperança.
Fazem Belém Ocupar, novo Estado e Organização
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Era muita desigualdade, com o vil aproveitamento.
Era Hora da verdade, aflorando todo ressentimento.
Tinha da escravidão acabar, junto a semi escravidão.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

A chance do povo oprimido, chance da liberdade.
Foi um momento decidido, uma luz de brasilidade
Queriam a República criar, e abolir a Escravidão.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Radicalizam o movimento, tudo precisa de evoluir.
Os lideres agem todo tempo, há uma ordem a erigir.
Os proprietários a conspirar, preparando a reação.
A Cabanagem no Pará, teve o seu povo na Direção.

Helio Vinagre e Angelim, buscam apoio no interior.
Vai ser luta sem fim, de índio, mestiço e trabalhador.
Vão vir tropas pra arrasar, vão vir para a execução.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Os cabanos Ocupam Belém, que do Brasil separou.
A luta foi mais além, e a todos escravos se libertou.
Na dureza a partilhar, cada cristão dividindo o pão.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Epidemia de bexiga, faz os revoltosos enfraquecer.
Estranhamente surgida, como de aos índios vencer.
Uma armadilha pra matar, arma secreta da Traição.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Chega a hora da batalha, com a Esquadra Imperial
Nossa senhora que nos valha, a luta é tão desigual.
O povo não faz acovardar, de faca enfrenta canhão.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Lutas descomunais, do índio, mestiço e trabalhador.
Proprietários locais, caçam os cabanos pelo interior.
Etnicamente a limpar, dizimam 30% da população.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Houve muitos traidores, criando toda dificuldade.
Proprietários sabotadores, gente contra a liberdade.
Movimento Popular, no Brasil de maior expressão.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Era Economia decadente, arrecadação de sangria.
Faziam explorar toda gente, ao pobre que produzia.
Sempre fizeram se revoltar, sempre houve execução.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

A Política da Aristocracia, era a escravidão manter.
Sem perspectiva de alforria, fizeram 40 mil morrer
Cinco anos a matar, os remanescentes da insurreição.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Gente de muito heroísmo, pioneiros da liberdade.
Do digno Humanismo, pois lutaram pela igualdade.
Um dia haverá de chegar, é viva em cada coração.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

O cabano o Brasil honrou, nosso fervor Guerreiro.
A Liberdade se conquistou, graça a cada brasileiro.
Cada sacrifício a somar, pra conseguir a Libertação.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

Azuir Filho e Turmas: Do Social da Unicamp e, de Amigos,
de: Rocha Miranda, Rio, RJ e, de Mosqueiro, Belém, PA.

Poesia de Homenagem a Cabanagem do Pará, movimento Revolucionário que culminou com o Povo no poder, e por isso.foi reprimido violentamente como exemplo, para nunca mais ninguém ousarem de alimentar o Espírito Revolucionário nos populares, negros, índios e mestiços. A Repressão levou cinco anos de combates nas selvas de toda a região para atingir a pacificação, onde foi decisivo as Armas de fogo dos dominadores Imperiais com tropas mercenárias Inglesas, contra o Povo pobre que morava em cabanas na beira dos rios, e por isso tinham o nome de Cabanos. Foi uma História de muito heroísmo porque a medida em que as lideranças tradicionais eram vencidas ou superadas, o povo simples não deixava a luta cessar porque estava em jogo a continuidade ou não da Escravidão, que esse próprio Povo fez abolir com as suas vitórias e tomada de Belém que simbolizava o Governo da Região. Uma Linda Página na História do Brasil, que é tão rica e cheia de Lutas pela Liberdade, Lutas Contra a Escravidão e Lutas contra todas as formas de Desigualdades Sociais. O Povo Cabano deu lição de coragem, heroísmo e consciência organizacional, perderam na diferença das armas usadas e disponíveis. A Cabanagem no Pará, teve o seu povo na Direção. Temos de nos orgulhar.


DIREITOS RECONHECIDOS E AGRADECIDOS
F1 http://www.achetudoeregiao.com.br/ATR/ATR.GIF/cabanagem.jpg
F2 http://4.bp.blogspot.com/_R_SZojVuWSY/SPJzrBWH4iI/
http://4.bp.blogspot.com/_R_SZojVuWSY/SPJzrBWH4iI/AAAAAAAAACo/LvdFOrUShAY/s320/cabanagem+4.jpg
F3 http://www.institutoclaro.org.br/uploads/img_268x191_cabanagem2.jpg

Sobre a obra

Obra de Louvor a Cabanagem do Pará, exaltando o seu Povo Heróico que a escreveu com o próprio sangue, num sem fim de lutas terríveis e de desigualdade de armamentos, com avanços e recuos, vitórias e derrotas que hoje são o Orgulho de toda a nação Brasileira, dos Latinos e Africanos, dos Mestiços de todo mundo, que ao serem discriminados ou sujeitos ao preconceito racial, tem o alento do Povo Cabano que lutou
com dignidade e combatividade sem igual na História da Humanidade, parecidos como o Vietiname nas selvas de chuvas de monções. Heroísmo o tempo todo. Tomavam e perdiam Belém, lhes animava a chance de continuarem a liberdade dos escravos e índios, que davam a vida para a preservarem aos familiares. Uma Historia de Amor que comove. Os Imperiais tinhas Armas de fogo e os cabanos tinham facões e principalmente lanças, como os índios que estavam juntos, O Brasileiro é um povo de luta e capacidade. A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.

compartilhe



informações

Autoria
Azuir Filho e Turmas: Do Social da Unicamp e, de Amigos,
de: Rocha Miranda, Rio, RJ e, de Mosqueiro, Belém, PA.
azuirfilho@superig.com.br
azuirferreiratavares@gmail.com
Ficha técnica
Louvor a Cabanagem e ao Povo Cabano que lutou como Leão e quando as lideranças recuaram, eles assumiram o comando da luta. Gente do Povo governou Belém com comunas nos bairros fazendo a vida diária fluir, em meio aos combates sem fim e em desigualdade de Armamentos. São Heróis do Brasil.
Downloads
1328 downloads

comentários feed

+ comentar
Cláudia Campello
 

Ta na hora do povo tomar a direçao de novo
e acabar (sera que conseguiriamos?!) com badernagem
do Brasiiiiiiiiiiiil !!! né não?!


bjs♥;;

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 13/7/2009 20:52
sua opinião: subir
José Carlos Brandão
 

É uma boa iniciativa fazer a memória de nossa história - não dizem que um povo sem memória não é um povo? Se tivéssemos memória...

José Carlos Brandão · Bauru, SP 15/7/2009 17:31
sua opinião: subir
Ivan Cezar
 

Azuir:
Eu concordo com a Cláudia ...
Está mais do que na hora
de reeditar episódios da história
Estamos indo a passos rápidos
para uma Revolução
abraço

Ivan Cezar · São Sepé, RS 15/7/2009 18:20
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Azuir,
A Cabanagem é uma página triste e ilustre da nossa história, pois a revolta se fez necessária, já que a opressão, a repressão e a vilania, avilta todos os seres humanos.
em boa hora essa homenagem...
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 15/7/2009 18:32
sua opinião: subir
Aldy Carvalho
 

Aldy Carvalho · São Paulo, SP 15/7/2009 19:42
sua opinião: subir
MonyBlu
 

Azuir, nossa OverEnciclopédia, ensinando sobre o Brasil e os brasileiros a cada texto...
beijocas com carinho

MonyBlu · São Paulo, SP 15/7/2009 20:53
sua opinião: subir
victorvapf
 

Azuir, mais uma bela obra que faz me lembrar que temos 74 impostos ja catalogados e que a escravidao nao acabou, pois vivemos na dependencia da boa vontade de nosso provedor alienigena, pois fazemos parte dos paises ^alinhados^, apesar de andarmos em extremo ^desalinho^ com a logica e com a etica...

Abraços

victorvapf · Belo Horizonte, MG 15/7/2009 21:45
sua opinião: subir
amarilis pazini aires
 

votado

amarilis pazini aires · São Paulo, SP 15/7/2009 22:16
sua opinião: subir
kfarias
 

voto e agradeço por mais esa pagina que me apresentas.
Parabéns.

kfarias · Águas de Lindóia, SP 15/7/2009 22:24
sua opinião: subir
kfarias
 

voto e agradeço por mais essa pagina que me apresentas.
Parabéns.

kfarias · Águas de Lindóia, SP 15/7/2009 22:24
sua opinião: subir
Clésio Tapety - Cultura da Paz
 

Azuir, parabéns por esse resgate histórico tão importante para entendermos nosso presente e projetarmos a construção de um futuro melhor. Grande abraço.

Clésio Tapety - Cultura da Paz · São Paulo, SP 15/7/2009 22:38
sua opinião: subir
Sônia Brandão
 

Grande Azuir, seguindo sempre na luta pela preservação da nossa memória.
Bjs

Sônia Brandão · Bauru, SP 15/7/2009 23:14
sua opinião: subir
Ilhandarilha
 

bacana!

Ilhandarilha · Vitória, ES 15/7/2009 23:22
sua opinião: subir
Carlos Venttura
 

Você como sempre Impar.

Parabéns!

Carlos Venttura · Suíça , WW 16/7/2009 02:09
sua opinião: subir
graça grauna
 

Azuir, meu anjo poeta-istoriador: quantas vezes o povo tem vez na História como protagonista? A Cabanagem, no Pará, é um retrato da nossa resistência. Paz em Ñanderu, Grauninha

graça grauna · Recife, PE 16/7/2009 06:31
sua opinião: subir
graça grauna
 

CORRIGINDO:
...anjo, poeta-historiador...

graça grauna · Recife, PE 16/7/2009 06:34
sua opinião: subir
Cezar Ubaldo
 

Azuir,é a História dos fatos brasileiros colocada sobre a mesa,é o resgate de nossas realidades,é a sua poesia,a crônica de fatos passados que devem ser sempre lembrados à luz da verdade,da crítica histórica.Parabéns.

Cezar Ubaldo · Feira de Santana, BA 16/7/2009 07:19
sua opinião: subir
raphaelreys
 

Bela homenagem aos que fizeram a história!

raphaelreys · Montes Claros, MG 16/7/2009 07:45
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

uma grande aula querido amigo, belíssimo trabalho.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 16/7/2009 08:57
sua opinião: subir
Orisvaldo Tanniy
 

Azuir,

Ando meio afastado por motivo superior, mas o teu trabalho é lindíssimo.Paarabéns!

Orisvaldo Tanniy · Teresina, PI 16/7/2009 09:11
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

bjsssssss♥;;

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 16/7/2009 10:26
sua opinião: subir
Naggai Monteiro
 

Azuir,
Sempre separo um tempo maior para lê-lo porque suas histórias enriquecem o nosso conhecimento.
Como sempre nos deixando muito bem informados.
Beijão!!

Naggai Monteiro · Salvador, BA 16/7/2009 10:33
sua opinião: subir
Bruno Resende Ramos
 

Muito bom otexto. Sempre caprichando, hein.
GRande abraço ,Azuir.
http://www.novacoletanea.blogspot.com

Bruno Resende Ramos · Viçosa, MG 16/7/2009 11:02
sua opinião: subir
ayruman
 

Bela e importante contribuição Poeta dos valores humanos. Sempre trazendo à Luz do Sol nosos valores esquecidos.

Saúde e Paz no Coração! jbconrado.

ayruman · Cuiabá, MT 16/7/2009 11:28
sua opinião: subir
roquemedeiros
 

Bem legal, meu caro.

roquemedeiros · Nazaré, BA 16/7/2009 13:28
sua opinião: subir
Vasqs
 

Confirmando o ótimo projeto.
parabéns mais uma vez.
Vasqs

Vasqs · São Paulo, SP 16/7/2009 13:30
sua opinião: subir
Stella Tuttolomondo
 

Azuir, esse material sugere uma longa e profunda reflexão sobre o que fomos e do que nos tornarmos como povo. Isso mexe muito comigo porque tenho uma bruta vergonha do conformismo que nos metemos.

Claúdia, certíssima, o nosso silêncio também é baderna!

Vitor, você tocou no meu ponto fraco: impostos! Não me conformo!!!! A gente trabalha 4 meses por ano, às vezes mais, somente para pagá-los?

Stella Tuttolomondo · Rio de Janeiro, RJ 16/7/2009 14:10
sua opinião: subir
Stella Tuttolomondo
 

Azuir, revoltas à parte, parabéns pelo trabalho! Encantadora a sua dedicação. Grande abraço!

Stella Tuttolomondo · Rio de Janeiro, RJ 16/7/2009 14:12
sua opinião: subir
Roberto A
 

continua na busca mano azuir!
adiante!
bom post...

Roberto A · Cuiabá, MT 16/7/2009 18:18
sua opinião: subir
menina_flor
 

Amigo poeta - historiador- Azuir mais uma aula que voce nos oferece. O povo esqueceu a sua força e poder. Que está em suas mãos a iniciativa da mudança. Deviamos olhar a historia e recordar assim aprender.
Parabéns.

Abraços com carinho,
Patty

menina_flor · Rio de Janeiro, RJ 16/7/2009 19:54
sua opinião: subir
victorvapf
 

Menina Flor...So se pedirmos ajuda para o Capitao Gay para fazer uma parada do orgulho gay na Praca dos Ministerios...Reuniria um milhao de participantes que na hora mudariam o tema para exigir mudancas...Movimento das massa no pais... so este!!!!

victorvapf · Belo Horizonte, MG 16/7/2009 20:12
sua opinião: subir
Denis Sen@
 

A cabanagem cultural!
sempre bom!

Denis Sen@ · Salvador, BA 16/7/2009 23:18
sua opinião: subir
Greta Marcon
 

Dizem que o povo não tem memória e eu acho que não tem mesmo;
ele não sabe o poder que tem, se quizesse... è um povo
conformado, que só pensa em carnaval, praia e futebol; como bem
disse o Victor, uma parada gay poderia até dar certo para exigir
mudanças... mas o brasileiro é... 'o bom cabrito'...
Parabéns Azuir, mais um belo trabalho.
Votado
Beijos

Greta Marcon · Ponte Nova, MG 17/7/2009 00:10
sua opinião: subir
Cariri em Movimento
 

EU ENQUANTO HISTÓRIADOR LHE PARABENIZO MEU AMIGO E VOTO EM SEU TRABALHO

Cariri em Movimento · Aurora, CE 17/7/2009 07:59
sua opinião: subir
RUI LÔBO
 

Azuir: Só acredito em revolução que nasça no seio mais pobre do povo; ainda hoje perduram as oligarquias na política brasileira. Vide Sarney no Maranhão etc; por isso, Cabanagem Neles! Não conhecia este movimento do Pará, por isso a sua homenagem teve para mim, uma importância transcendental. Parabéns, Mestre! Continue com sua mãos sóbrias descobrindo este cobertor negro que esconde a verdadeira história deste país tão judiado pelos seus des-governantes. Axé!

RUI LÔBO · Brumado, BA 17/7/2009 08:57
sua opinião: subir
Jurandir Barbosa
 

Azuir, Azuir, Azuir... Mestre, Mestre, Mestre...

Jurandir Barbosa · Montes Claros, MG 17/7/2009 11:19
sua opinião: subir
erhi Araújo
 



Vim, vi e votei!
Parabéns

erhi Araújo · Feira de Santana, BA 17/7/2009 21:06
sua opinião: subir
Agenor
 

Mestre Azuir,
Que maravilhosa aula de história...
Prazerosamente votado]
Abraços

Agenor · Aquidauana, MS 17/7/2009 22:56
sua opinião: subir
Andre Pessego
 

qualquer dia destes vou escrever algo sobre,
abraço
andré

Andre Pessego · São Paulo, SP 18/7/2009 09:47
sua opinião: subir
Aline Hermann Berber
 

Arrasa como sempre!!Adoreiiii!!
votado!!

Aline Hermann Berber · São Paulo, SP 18/7/2009 18:00
sua opinião: subir
assis pio
 

votadissimo

assis pio · Aurora, CE 19/7/2009 18:59
sua opinião: subir
camuccelli
 

continuando a ler.

camuccelli · Rio de Janeiro, RJ 20/7/2009 16:50
sua opinião: subir
alcanu
 

Azuir, nada escapa desses teus olhos de azougue !
ahahahahahahaahahah Um beijo !

alcanu · São Paulo, SP 22/7/2009 13:57
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

abraço. Votado !

joe_brazuca · São Paulo, SP 23/7/2009 18:23
sua opinião: subir
Vinícius Motta
 

Grande trabalho.

Parabéns.

Vinícius Motta · Rio de Janeiro, RJ 5/8/2009 10:57
sua opinião: subir
Eliana Pontes
 

Que maravilha, meu voto é DEZ

Eliana Pontes · Florianópolis, SC 10/8/2009 21:29
sua opinião: subir
Lígia Saavedra
 

Azuir, cá estava eu a seu pedido caçando fotos do Padre Batista Campos e te encontro falando da nossa Cabanagem.
Vc é um incansável zelador da nossa História, amigo.

Parabens!
Bravo!
Bis!
Bj

Lígia Saavedra · Ananindeua, PA 4/4/2010 17:59
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção. zoom
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção. zoom
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção. zoom
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção. zoom
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção. zoom
A Cabanagem no Para, teve o seu povo na Direção.
baixar
pdf, 7 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados