A lente do poeta

Bruno Resende Ramos
1
Bruno Resende Ramos · Viçosa, MG
5/1/2010 · 12 · 23
 

A lente do poeta

Por Bruno Resende Ramos

O poeta, em olhos desnudos,
não pode ver o mundo - pensei...
Por onde andam seus óculos?
Onde estará o seu poder de olhar e ver o todo, o tudo?

Para ver o mundo do poeta
fiz meus planos...
E sou, num instante, engano,
no outro, a crítica desse vasto mundo.

O artista férreo de assaltados olhos
ri-se do bárbaro abandonando o sono.
Já foi cético. Mas seu humor sempre lhe fez humano.

— Já procuraste o meu (mundo) nas pedras? – Indagou-me –Foste a Itabira?... Onde será, amigo meu, que o tal mundo se encerra?
Ouvi calado seu susurro:
—Disse a Colombo – serve-lhe a pista– que o, antes, redondo mundo, hoje, se vê quadrado numa tela plana; todo ele num segundo. Mas a lente do poeta, pela qual se vê o mundo,
não vai às mãos de quem depreda nem daquele que se conecta... Se interneta, querendo ver só por prazer ou se dizer além da esfera, estratosfera, ou como defendem atualmente, além da blogosfera.

Simples, lírica e valente,
minha poesia é minha lente.
Pela qual mais perto vi o mundo.
Para qualquer um está bem à frente.
Vai logo enxergar ao ler...
Como vês, meu nobre amigo, o meu mundo não é só o que se vê... É mais vasto...
E é muito mais do que se sente, muito mais do que ainda um dia poderás crer.

OBS.: Se utilizar algum trecho ou integralmente essa OBRA, favor conceder os devidos créditos a Bruno Resende Ramos, Publicado pela Nova Coletânea, 2009.

compartilhe



informações

Autoria
Bruno Resende Ramos
Downloads
300 downloads

comentários feed

+ comentar
Greyce Kelly Cruz
 

você se constroi na sua poesia e sua lente é de aumento...
parabéns!!!

Greyce Kelly Cruz · São Luís, MA 4/1/2010 01:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Bruno Resende Ramos
 

Oi GOOKZ,
Sinto-me muito honrado pelo seu comentário e visita.
Obrigado.

Bruno Resende Ramos

Bruno Resende Ramos · Viçosa, MG 4/1/2010 01:48
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Alan Dantas
 

Realmente... A lente do poeta é tão vasta que, às vezes, nem sequer ele mesmo consegue alcançá-la. Com Clarice, era assim... Ao escrever sobre a galinha, ela não entendia o que tinha escrito a próprio punho. Mas sabia que sua poesia ali estava e buscava para si um norte.
Parabéns pelo poema, Bruno! Adorei a dica...

Alan Dantas · Açu, RN 4/1/2010 04:10
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Guilherme de Faria
 

Muito bom, Bruno! Começou bem por aqui!
Vá em frente
Abraço

Guilherme de Faria · São Paulo, SP 4/1/2010 07:24
sua opinião: subir
victorvapf
 

Exelente poesia, parabens

Abraço

victorvapf · Belo Horizonte, MG 4/1/2010 10:10
sua opinião: subir
Lice Soares
 

Parabéns, Bruno.
O teu texto enfoca fielmente a visão do poeta. É este o seu destino: impregando de sensibilidade, está sempre vendo mais além.
A sua lente ultrapassa sempre os limites alcançados pelo olhar comum e, por isso, o seu sentir vai sempre além daquilo que se vê, pois, enxergando com o coração, alcança a profundidade de todas as coisas.
Um grande abraço e, mais uma vez, parabéns.

Lice Soares · Feira de Santana, BA 4/1/2010 15:39
sua opinião: subir
kfarias
 

O ideal seria que essas lentes do poeta fosssem usadas por muitos nesse Brasil de Deus...
Tem muita gente de visão curta e voce demonstra claramente como podemos enxergar além da imaginação.
Parabéns
kfarias

kfarias · Águas de Lindóia, SP 4/1/2010 19:58
sua opinião: subir
Amantino
 

Bom trabalho Bruno, uma bela obra parabens mesmo.

Amantino · Itumbiara, GO 4/1/2010 23:20
sua opinião: subir
celina vasques
 

Excelente trabalho Amigo Poeta!
beijos meus!

celina vasques · Manaus, AM 5/1/2010 11:02
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

BRUNO
VERDADEIRO POEMA
A POESIA É NOSSA LENTE, ELA ABRANGE O MUNDO INTEIRO
E DESTACA A VIDA, O SONHO E A SUTILEZA DAS COISAS INVISIVEIS.
BJS

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 5/1/2010 11:46
sua opinião: subir
Juscelino Mendes
 

Muito bem escrito o seu texto, Bruno. Gostei muito.
Abraço.

Juscelino Mendes · Campinas, SP 5/1/2010 15:06
sua opinião: subir
Julio Rodrigues Correia
 

Poema bem construido, ideia bem amarrada ao desenvolvimento dos versos.Parabéns.

Julio Rodrigues Correia · Manaus, AM 6/1/2010 09:30
sua opinião: subir
Julio Rodrigues Correia
 

Poema bem construido, ideia bem amarrada ao desenvolvimento dos versos.Parabéns.

Julio Rodrigues Correia · Manaus, AM 6/1/2010 09:34
sua opinião: subir
kfarias
 

vo-L-tado

kfarias · Águas de Lindóia, SP 6/1/2010 23:24
sua opinião: subir
Bruno Resende Ramos
 

Só posso dizer que é muito gratificante ter leitores tão especiais diante de um texto meu que sei nem tão digno dos excelentes escritores aqui presentes.
Muito obrigado.

Bruno Resende Ramos

Bruno Resende Ramos · Viçosa, MG 7/1/2010 00:17
sua opinião: subir
Vinícius Motta
 

Muito bom o seu poema. Qualquer poeta se sentiria muito homenageado e horando pela palavras.

Vinícius Motta · Rio de Janeiro, RJ 7/1/2010 22:31
sua opinião: subir
Jairo de Salinas
 

Belo escrito, Bruno.
A lente do poeta é o próprio poeta externado ao mundo.
Abraços!

Jairo de Salinas · Salinas da Margarida, BA 8/1/2010 19:51
sua opinião: subir
LAURO WINCK
 

A lente do poeta, como a do pintor, vê além das convenções. Vê pela imaginação, vê com lentes que sonham e que constroem um mundo a parte. Muito bom caro poeta.
abçs

LAURO WINCK · Rio Pardo, RS 8/1/2010 20:48
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Muito bom, Poeta vê além de qualquer um ...é especial.

Bravo!
Avise-me sobre outros...

abs

Cintia Thome · São Paulo, SP 9/1/2010 00:42
sua opinião: subir
Paulo Monteiro
 

prezado bruno
lembrei-me da história lida há tanto tempo do poeta que fez um único pedido ser enterrado de óculos
pare-me que foi o grande itabirano
parabéns
um grande fraterno e agradecido abraço do
paulo monteiro

Paulo Monteiro · Passo Fundo, RS 9/1/2010 14:48
sua opinião: subir
jessebarbosadeoliveira82
 

a lente do do poeta fotografa a alma humana em todos os seus matizes. belo manifesto poético, bruno.

jessebarbosadeoliveira82 · Salvador, BA 10/1/2010 12:08
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Disseram, como dizes sobre o olhar do poeta, de Lewis Carol, sobre Alice no País das Maravilhas, que só o primeiro olhar permite maravilhar. Leia aqui.
Parabéns.
Grato pelo convite.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 11/1/2010 17:07
sua opinião: subir
Sihmoneh Maia
 

Adorei este poema. Linear, porém com curvas inesperadas. Reflexão pura sobre o "olhar além do alcance" de um verdadeiro poeta. Parabéns!
Se quiser, visite meu perfil e dê uma espiada no que postei por lá. Como sou nova aqui na Over, ainda vou postar mais coisas. As tais 48 horas... tic tac tic tac... rsrs

Sihmoneh Maia · Santo André, SP 13/3/2011 10:33
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados