A LIBERDADE NA BUSCA

web
1
raphaelreys · Montes Claros, MG
8/6/2015 · 0 · 3
 

Amostra do texto

A LIBERDADE NA BUSCA

Raphael Reys

Observando as reflexões do Apóstolo Paulo na sua missiva a comunidade dos Coríntios, podemos ver uma prática. A liberdade só existe para as coisas do espírito.
Por ser dotado da faculdade em exercer o seu livre arbítrio, o homem, habitualmente se confunde. Quanto aos caminhos a serem adotados.
A alma é uma dádiva que se recebe do Criador, para instrumentar os preceitos divinos, usando os atributos da emoção, mente e consciência. Transformando a realidade divina em ações sensoriais.
Essas, quando são manipuladas e transmutadas no forno alquímico do coração. Pelos sentimentos simples. Quando ocorre é a prática da magia divina do homem em missão.
As ações, reações, configurações a adaptabilidades serão processadas e maturadas por via incondicional. Tudo o que ocorre é pela vontade suprema.
A alma usa corpos e personalidades para atualizar com sua experiência a realidade divina nele. O espírito centelha que habita nele está ligado ao Criador. Esse constrói a individualidade e cria um código de honra.
A personalidade da alma busca adquirir preceitos doutrinários. No fim da jornada, quando se fundem em um, voltarão à fonte de onde foram gerados.
O espírito construirá então, com sua experiência, usando a matéria prima do Imanifesto para criar, segundo a sua escolha e livre arbítrio espiritual.
No buscador, desprovido de conhecimento espiritual ocorre uma dúvida crucial. Oriunda do pensamento racional:
Quem é o Pai e quem é a Mãe da criação? O pai é o Criador ou é a matéria primordial do Incriado?
Questionado pelos seus discípulos sobre esse tema, Jesus responde na prática:
Abandonar Pai e Mãe.
Uma clara alusão a que em questões que escapam de imediato ao nosso raciocínio falível devem-se buscar respostas simples. Desprovidas de metafísicas e teologias.
O buscador encarnado nesse mundo de provas e adaptabilidades deve ater-se a buscar respostas dentro do forno do seu próprio coração.
Diz a sabedoria popular que cada qual deve lidar com o seu cada qual!

Sobre a obra

LIBERDADE

compartilhe



informações

Autoria
raphaelreys
Ficha técnica
busca
Downloads
60 downloads

comentários feed

+ comentar
raphaelreys
 

O homem conduz a sua existência terrena, em busca da sua evolução; agindo como se houvera adquirido a certeza plena do que faz como senhor dos seus atos.
A sua alma-instrumento, entretanto é como um carro de combate, guiada por um cocheiro (o intelecto) e arrastada por dois cavalos alados. No dizer dos sábios gregos da Antiguidade, um corcel representa a coragem, o outro a concupiscência.
Não há nada de mágico na jornada.
Sobre os objetivos, reflexiona Aristóteles: Um para conduzir a vida eterna, outro, para a felicidade temporal.
Ao guiar o veiculo usando às rédeas (o seu livre arbítrio), forma-se na mente a confusão se as idéias são feitas para os homens, ou se os homens são feitos para as idéias.
Na busca que faz em direção à divindade, procuramos entender se a tão propagada virtude é um dom natural.
Se pode ser tratada com definições; ou assimilada, por métodos didáticos (e qual a fonte metodológica), ou se ela é o resultado do uso da razão, que assim seria utilizada então, para se conduzir o veículo.
A tão almejada virtude mais parece ser uma retidão do espírito, ou seria uma reminiscência, atributo da alma imortal? Não se deve confiar plenamente na razão, pois a mesma tende a ser passional.
Ou a citada razão é o equilíbrio aplicado no uso das faculdades inerentes, e a virtude o uso do necessariamente útil, ou é a própria razão? Tudo depende da alma, e essa, depende da razão.
Segundo Blanquest o que predomina é: As forças pervertidas do ego e as aspirações da alma.
Na investigação de um método, usando a filosofia ou a religiosidade sem preconceitos ou dogmas, ou um simples e não apelativo sistema doutrinário. Encontraremos aquele feliz dia de verão.
Toda alma é imortal, porque aquilo que move a si mesmo é imortal. Esse ícone é, portanto fonte e início do movimento de si mesmo. É um princípio divino.
E onde afinal está o nosso ego? A mesma dúvida teve o escritor Jorge Luiz Borges quando escreveu: Se o ego é uma ilha ou se é um poema.


raphaelreys · Montes Claros, MG 8/6/2015 15:39
sua opinião: subir
Estrela Guia
 

"O buscador encarnado nesse mundo de provas e adaptabilidades deve ater-se a buscar respostas dentro do forno do seu próprio coração."

E a gente vive procurando respostas fora... Bom dia!

Estrela Guia · Belo Vale, MG 9/6/2015 08:04
sua opinião: subir
raphaelreys
 

Estrela Guia..Bem dito! O mais difíciul é mesmo buscar dentro de sí mesmo...

raphaelreys · Montes Claros, MG 9/6/2015 08:10
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
rtf, 35 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados