A virgem

1
Renato Torres · Belém, PA
12/3/2007 · 98 · 11
 

a virgem

quando a virgem estendeu-me sua língua de éter
pus-me à míngua, notário subitamente reduzido
a dicionário, cuja pena murcha estrebucha
a cuspir sua tinta em garrancho precário.

a virgem estirou-me sua página branca
na penumbra, sem de todo revelar-se, neófita.
eu, nu a fitar-lhe as brandas ancas sem pátina,
medindo sua nudez mais ancha à medida
em que avançava-me a febre ignorante.

foi então que, diante da iminência do golpe,
eu surdo em meu machado arfante, ela deu-se
a saber, intocada, qual hora doravante.
eunuco, a carne bêbada, um dessemelhante,
pôs-me Minotauro vencido a murro ou espada,
ária de nenhum canto, espanto costurado a fio,
prisioneiro em dédalo sombrio, estremeci.

quando a virgem entendeu-me assim, sorvi
seu ungüento, em pequenas doses, que ela
trazia-me, diligente, à boca, em cautela.
a negra donzela lambeu seu espelho, que
dissolveu-se, vermelho, em sangue futuro.

compartilhe



informações

Autoria
Renato Torres
Ficha técnica
Poesia Paraense
Poesia Brasileira

comentários feed

+ comentar
Fábio Cavalcante
 

Égua Renato, da pesada, da pesada!
E tô agora te ouvindo aqui na gravação do Satori também.
Um abração mano!

Fábio Cavalcante · Santarém, PA 11/3/2007 23:21
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Renato Torres
 

fabitcho!

cara... da pesada foram aquelas madrugadas de delírio do doristi e do artesanato... são coisas como essas que alimentam cada vez mais a minha poesia. é bom demais te ter como parceiro... valeu!

abrações,

r

Renato Torres · Belém, PA 12/3/2007 00:26
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
André Gonçalves
 

obrigado pelo seu comentário, renato.
e que lindo isso aí.
belas imagens.

André Gonçalves · Teresina, PI 14/3/2007 17:00
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá andré,

sim, fiquei realmente encantado com o minidicionário... ainda pretendo ler tuas outras definições (a do adeus está sublime). agradeço pela visita e leitura.

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 14/3/2007 17:26
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Pedro Vianna
 

E era uma vez um cabaço! Muito bom maldito. Trataste o tema com uma delicadeza irretocável. Leia isso: http://www.overmundo.com.br/banco/palavraprecipicio

Pedro Vianna · Belém, PA 15/3/2007 09:06
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Renato Torres
 

rsrsrs... sim, pedro! é realmente um texto baseado em fatos reais. e únicos, até agora... sempre bacana ter a tua presença nas coisas que vou postando!

abraços, maldito!

r

Renato Torres · Belém, PA 19/3/2007 10:33
sua opinião: subir
Lana Luna
 

Quanta delicadeza!Amei.

Lana Luna · Belém, PA 5/10/2007 21:27
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá lana,

é realmente um texto sobre a delicadeza: a delicadeza de um momento irrepetível, gerado por amor, e desejo... obrigado pela leitura e comentário!

beijo,

r

Renato Torres · Belém, PA 7/10/2007 22:33
sua opinião: subir
Elaine Pauvolid
 

gostei muito. parabéns
conheça meus poemas
www.elainepauovolid.net

Elaine Pauvolid · Rio de Janeiro, RJ 1/8/2008 17:38
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá elaine,

fico feliz de q

Renato Torres · Belém, PA 6/8/2008 19:38
sua opinião: subir
Renato Torres
 

tenhas gostado. irei conhecer seu trabalho.

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 6/8/2008 19:39
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
, 20 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados