ALGOZ DA PAIXÃO

1
Melck Aquino · Palmas, TO
4/8/2007 · 88 · 10
 

ALGOZ DA PAIXÃO
de Melck Aquino


A carne pede
A alma implora
O coração descompassado
Irresponsavelmente reclama
Mas a razão
Com sua crueldade mórbida
Ordena em tom draconiano:
PARE!

Cesse os olhares, os desejos
Cesse a admiração, os sonhos de beijos
Cesse a crença vã, de uma possibilidade nunca existente

A Santa Inquisição da consciência
No afã de encontrar culpados,
Pedir-me-á bruxas para consumi-las em fogo
Mas elas não existem!
Não há culpa
Não há vergonha
De emoção tão pura
Não há, sobretudo, do que se arrepender

Talvez um dia, visitando o baú das lembranças
Lá estará este crédulo poeta
Que por você se apaixonou

Agora ouço passos,
É a razão furiosa que se aproxima
É hora de cessar o verso
É hora de prender no calabouço este sentimento

Que meu algoz não tenha piedade
Pois a sentença de morte carece ser cumprida
Que esta paixão morra em paz
É a razão que ordena
Ainda que a emoção se desmanche em lágrimas

compartilhe



informações

Autoria
Melck Aquino
Downloads
333 downloads

comentários feed

+ comentar
Lígia Saavedra
 

Melk,
oi
"Io no creo en las brujas, pero que las hay..."
Maravilhoso poema, terá meus oito votos, com certeza.
Parabens.
Uns abraços

Lígia Saavedra · Ananindeua, PA 1/8/2007 19:17
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Rangel Castilho
 

Salve, Melck Aquino!!!!
É uma pena que o coração - dessa vez - perdeu pra razão!
Parabéns!!!!
Muito bom!!!!

Rangel Castilho · Anastácio, MS 1/8/2007 22:48
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
linney
 

Sempre um belo poema,Melck,parabéns!
Abraços.

linney · Canoas, RS 2/8/2007 08:41
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Darei todos os votos...triste...o amor de poeta é o mais verdadeiro ...pois sofre no viver, no amar, no pesar...Lindo. Votarei!!!

Cintia Thome · São Paulo, SP 2/8/2007 10:47
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Téo Ruiz
 

Legal, bom poema! É isso aí, abraços!

Téo Ruiz · Curitiba, PR 2/8/2007 11:51
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Aldo Votto
 

Caríssimo Melk,
Quando cheguei a este mundo, há cerca de dois meses, entendi que este espaço [ a sala de edição ] era um local para troca de sugestões de edição, mesmo. Depois, logo percebi pelas respostas a uma ou outra que fiz, que não era bem isso...
Em todo caso, te peço a licença, com todo o cuidado que merece o gesto de intervir na criação estética de outro autor, para te enviar algumas idéias para o poema. Farei isso pelo e-mail. Combinado?
Abração.
Aldo

Aldo Votto · Florianópolis, SC 2/8/2007 18:57
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Melk, na minha terra se dizia não sei porque, mas que nestas coisas do amor o coração é responsável pela intensidade, só que o coração está guardado dentro da caixa do peito, não tem medo, a qualquer senão à aquele abandona e parte em busca do outro, incerto, mais ou menos isto.

Andre Pessego · São Paulo, SP 3/8/2007 20:35
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Marcos André Carvalho Lins
 

gostei muito, Melk.
grande poesia!!!!
parabéns!!!
abraços

Marcos André Carvalho Lins · Recife, PE 3/8/2007 23:11
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
carol de trancinhas
 

Parabéns muito autêntico o seu poema.Bjs

carol de trancinhas · Brasília, DF 4/8/2007 13:39
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Revendo aquele tempo e me abastecendo depois tbem de tanto tempo
de palavras e boa amizade...
abs
noticias

Cintia Thome · São Paulo, SP 4/7/2010 15:13
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 20 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados