Alguns escritos dos últimos dias (dias recentes, não terminais)

Felipe Obrer
1
Felipe Obrer · Florianópolis, SC
12/4/2007 · 139 · 26
 


Está tudo entre o solipsismo e a embriaguez da existência:

ENTREGA ESPECIAL

Chegou pelo correio há meia hora. Faz dias que esperava o embrulho. Não sabe ainda se o conteúdo da caixa é de ler ou comer. De qualquer maneira decide abrir o pacote só depois de ir ao banheiro. Se olha no espelho. Fica imaginando como seria se fosse outra pessoa. Abre a caixa quando sai do banheiro. Encontra nela três coisas: um chocolate, um livro e um espelho. Lê enquanto degusta o doce.

________________________________________________________________

Quero regar bem a flor que recebi de presente.
Segurá-la pelo caule entre os dentes, cuidar para não contrair demais a mandíbula, usar a língua como sensor de pressão, andar na rua, no meio da multidão com as flores todas que me deram entre os dentes, mas sempre cuidando delas e regando-as com saliva morna. A flor que me deram já não lembro quem presenteou, mas anda junto com todas as outras, no ramalhete que compus e carrego na boca.

_______________________________________________________________

pássaro
passos
vôo
vértice

revoada em triângulo de um bando

passadas no ar

aves astutas

sorrisos ao vento

_____________________________________________________________

faz o que é útil,
iça as velas
utiliza as velas,
aproveita o vento

____________________________________________________________

Descobre que está nu. Não há espelhos no ambiente.
A nudez é evidente apenas porque se toca.
Nenhuma luz ilumina o momento.
Tudo é tato.
Como um tatu, mergulha na toca das próprias entranhas. Procura secreções nas mucosas. Enfia dedos na boca, remexe orelhas, vai até os ouvidos, quase machuca os tímpanos. Sente prazer, quase fica surdo. Vasculha o corpo em busca de viscosidades. Se vê com as mãos. Usa os dedos para aprofundar descobertas. Tenta unir as mãos nas costas. Se contorce. Sente que é um arquipélago de ilhas entre as quais a única ligação possível é a nado.

___________________________________________________________

Ao baixar o arquivo, encontram-se mais textos e algumas fotografias geradoras de clima



compartilhe



informações

Autoria
Felipe Obrer
Ficha técnica
...
...
Nada que se deva levar a sério. É tudo literatura, movida a sangue, mas ainda assim apenas literatura.
Downloads
566 downloads

comentários feed

+ comentar
Tchello Coelho
 

essa entrega especial deve ser demorada.
para sentir o calor e a umidez das suas palavras.
cinematográfico.

Tchello Coelho · São Paulo, SP 9/4/2007 00:04
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Explica melhor...

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 9/4/2007 00:08
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

(enquanto restrito ao plano verbal, na verdade, tudo bem.)

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 9/4/2007 00:14
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Tchello Coelho
 

Foi apenas um comentário. Nada deve ser mudado no texto.
Um sentimento que o texto trouxe, apenas isso.
Pena não ter entendido.
Abs

Tchello Coelho · São Paulo, SP 9/4/2007 01:15
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Não queria ficar desentendido sozinho, por isso perguntei. Obrigado por voltar e esclarecer. Sensações não se expicam, de fato.

Um abraço,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 9/4/2007 01:20
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

explicam (as teclas falham)

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 9/4/2007 01:21
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Alan Guerreiro
 

meu irmão! adorei seu texto, e se eu falar que enquanto eu tava lendo ele rolaram umas coincidências comigo na ultima estrófe!!!
ParabÊns!

Alan Guerreiro · Brasília, DF 9/4/2007 02:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Alan Guerreiro
 

há, alguem leu seu texto hehehe

Alan Guerreiro · Brasília, DF 9/4/2007 02:43
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Alan, o comentário é por causa do trecho em que digo que não imagino que vá haver alguém que leia, né?... Vê só... acabei publicando.

Abraço,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 9/4/2007 02:47
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Alan Guerreiro
 

é isso ae :)

Alan Guerreiro · Brasília, DF 9/4/2007 09:56
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Estou na dúvida sobre se mantenho a colaboração ou apago...

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 9/4/2007 15:29
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Alan Guerreiro
 

porque mano?
tá bacana... deixa ele po

Alan Guerreiro · Brasília, DF 9/4/2007 17:32
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Ah... pode ser. Mas sabe aquele dilema de se ver cristalizado num apanhado momentâneo, sem chance depois de se desvencilhar das palavras? É literatura, mas nunca falta quem resuma alguém ao verbo.

Abraço,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 9/4/2007 17:35
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Spírito Santo
 

Acho maluco, o abuso no ponto que eu gosto. Se fosse coisa de são, não sei não...ia pensar, antes de falar. Tem tanta coisa por aí que a gente já leu em algum lugar.
Me lembrou de uma maluquice que eu disse pra um dermatologista ou coisa assim, uma vez: Disse ao cara que só existiam três sentidos, que olfato e paladar eram uma balela, que não existiam, já que, na verdade eram tato também, sensores internos, uma forma da gente se sentir por dentro, quando come, bebe, sente dor, etc.
O cara me achou doido mesmo mas, e daí? Escrevi o conceito numa apostila de musicoterapia. A apostila era minha. Maluco era ele, coitado que não sabia nem o que se passava dentro de si mesmo.
larga o post em paz. Agora ele já é de todos.
As entranhas já se abriram para o mundo...overmundo, sei lá.

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 9/4/2007 21:28
3 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Antônio (risos...).

Valeu por aparecer. Abraço,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 9/4/2007 21:52
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Spírito Santo
 

Abraço, não tem de que.

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 10/4/2007 06:58
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
CCorrales
 

Na verdade aqui trata-se de um prólogo. Só quem fizer o download sentirá todas as suas imagens sonoras soltas no espaço.
Abraços

CCorrales · São Paulo, SP 12/4/2007 17:52
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Valeu, Cíntia! O pessoal às vezes tem preguiça de baixar, é compreensível.

Abraços também,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 12/4/2007 17:56
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
CCorrales
 

Eu mesma às vezes tenho... E também haja HD para tanta coisa!
Até qualquer dia.

CCorrales · São Paulo, SP 12/4/2007 18:26
sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Pois é... Haja espaço! Só esta semana baixei no Overmundo dezenas de arquivos...

Abraço e até já,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 12/4/2007 18:28
sua opinião: subir
Fernando Niero
 

legal,sinto a procura de um estilo próprio
votei
abraço.

Fernando Niero · São Paulo, SP 14/4/2007 23:43
sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Fernando, obrigado...
Abraço,

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 15/4/2007 11:58
sua opinião: subir
carlos magno
 

Bela harmonia de cores, adorei Felipe, parabéns.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 9/5/2007 15:53
sua opinião: subir
milu leite
 

Ainda bem que você manteve o texto. Desmamei, sonhei, encontrei e desencontrei. Quanto ao teu comentário sobre "cristalizar-se", não tem outro jeito. A gente escreve (e isso é sempre se expor); o resto fica pro outro, que lê. Não dá pra controlar, não tem sentido querer fazê-lo.
bjo

milu leite · Florianópolis, SC 3/5/2008 19:22
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Ilhandarilha
 

Escrever não é cristalizar-se: a escrita não está apenas em quem escreve, mas também em quem lê. Se leio, o texto é meu (embora seu). Nele prego meus sentidos, como borboletas em alfinetes, ou pouso minhas sensações (quem sabe para voar logo em seguida...). Nesse seu texto aqui o pouso é mais demorado, sem pressa de sair logo voando para outras folhas... é coisa pra se ler e reler, ato que a poesia exige por ser assim: uma escrita a várias mãos (ou sentidos).

Beijo

Ilhandarilha · Vitória, ES 26/5/2008 23:17
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

;)
Sem mais, nem menos, nem ais, só agradeço o comentário. E mando uma piscadela cúmplice de quem entendeu o recado e concorda.
Beijo,
Felipe

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 26/5/2008 23:21
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados