ALVAS

1
Poetisaluz · Petrópolis, RJ
24/9/2009 · 3 · 2
 

Alvas as mãos do tocador, ele vira o momento da criação, e partiu num barco rumo ao lugar que queria conhecer mais que tudo, ele voava, dentro da embarcação.

Ele observava tudo a sua volta de forma claríssima. Não conseguia esconder o quanto amava aquela viagem, mesmo da forma que a fazia, apenas como tocador.

Ele não escolhera aquele destino, mas tinha que seguir, rumo ao que nem sabia o que seria de verdade.

Era um homem de 35 anos, e nunca conhecera outro continente que não fosse o americano, e quando embarcou naquele grandioso navio, não entendia a razão. mas sabia que era o tocador.

Seu receio, vinha e ia embora, no mesmo instante, pois continuava a tocar...e tocando seguia rumo a Europa.

O que seria dele, nem imaginava, mas era o tocador, e deveria cumprir sua missão, tocar, tocar sem parar e obter êxito em sua maestra função.

E sua mãos alvas é que sustentavam, aquele ofício interessante e oportuno em sua trajetória real.

Sobre a obra

...as mãos, o toque, a luz...o mar e a grande viagem.

compartilhe



informações

Autoria
Valéria Guerra
Downloads
294 downloads

comentários feed

+ comentar
Doroni Hilgenberg
 

Valéria,
Musica é o principal alimento da alma
e dai que surgem os mais belos sonhos.
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 17/12/2009 11:09
sua opinião: subir
Sujeito Escaleno
 

Eu não passo de um parasita literário. Tenho umas ideias fantásticas mas que não sei verbalizar tão suscitamente quanto alguns caras que eu conheço, por isso tomo para mim definições deles - mesmo que sejam as mais descabidas sinestesias ou metáforas.
Maiakóvski dizia "se você puder viver sem escrever, não escreva". Sendo músico, é este o espírito que vejo me assolar quando componho e executo alguma composição.
Marcelino Freire comentou comigo certa vez que ele escreve pelo "vexame". Pelo vexame de ser homem, pelo vexame de ser branco, pelo vexame de ser heterossexual. Existe motivo melhor que esse para se escrever ou se fazer música?
A música na minha vida, bem como a literatura, são duas coisas que me arrastaram inexoravelmente para um abismo terrível e sem retorno. É uma coisa pela qual serei eternamente grato.
Não sei realemente se a Arte faz alguma diferença. Nem acredito qu exista arte. Li uma frase recentemente mas, como não sou um parasita dos melhores, não sei a autoria dela: "no futuro todos verão que nunca existiu arte, mas apenas medicina". Acho que é o outro extremo do que estou falando. Música é ao mesmo tempo uma destruição e uma construção nova. É um rito de passagem que só existe na passagem, no movimento. Só existe música onde há vida.
A música foi feita pra denunciar onde a vida está escondida.
Não gostei do teu poema, mas gostei de não ter gostado.
Obrigado por isso.

Sujeito Escaleno · São Paulo, SP 20/12/2009 11:18
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados