Amanhã

1
Jairo Oliveira Ramos · Aracaju, SE
12/2/2008 · 106 · 19
 

Amanhã

Não ter você amanhã é repassar todos os filmes eróticos do fundo da estante sem mudar de canal apressadamente. Depois adormecer livre no sofá, na frente da televisão.
Não ver você amanhã é usar os dois lados do guarda-roupa, encher de revistas a gaveta de calcinhas e não consertar o chuveiro frio no inverno, ou nem mais inverno existir.
Amanhã, não ter você, é desejar a moça do primeiro andar sem desviar os olhos com culpa de ladrão. Dormir até mais tarde e almoçar às quatro, e nunca mais lavar pratos. Permitir que o cheiro de comida enlatada contamine o ar da sala impunemente.
Amanhã, não ver você, é escolher uma mulher na esquina, pelo cheiro ou pela cor. Pagar pelo sexo fast-food pra não dizer mais nada, nem mais olhar nos olhos.
Não ter você amanhã é arrastar uma sombra pelas ruas e fugir das réstias de sol. Ou nem mais sol existir.

compartilhe



informações

Autoria
Jairo Oliveira Ramos
Downloads
313 downloads

comentários feed

+ comentar
silviaraujomotta
 

Fiz uma TROVA para VC:

Não ter você faz-me crer
que não saberei sorrir...
Só vou buscar o sofrer
sem ver o sol existir.

silviaraujomotta · Belo Horizonte, MG 9/2/2008 07:48
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
raphaelreys
 

Votei na surpresa da gaveta de calcinhas e no seu sexo fast-food meu caro Jairo!

raphaelreys · Montes Claros, MG 11/2/2008 08:56
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Nem réstias do sol...Perfeito! Parabéns pelo texto tão quente, forte.Abraços.

Cintia Thome · São Paulo, SP 11/2/2008 19:27
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Nydia Bonetti
 

Jairo
Existem pessoas que quando nos faltam, é como se apagassem o sol...
Abraço.

Nydia Bonetti · Piracaia, SP 11/2/2008 19:29
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
danlima
 

jairo, gostei muito do poema, dessa sensação que você descreve da perda do amor... como se fosse bom a liberdade, porém a liberdade sem o amor tem sentido? Parabéns pelo belo texto Danlima

danlima · Brasília, DF 11/2/2008 20:53
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Vanessa David
 

Parabéns, poeta! Versos fortes!

Abraços!

Vanessa David · Rio de Janeiro, RJ 11/2/2008 21:37
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Saramar
 

Você me fez chorar, digo, suas palavras de raposa olhando as verdes uvas.
Perfeito!

beijos

Saramar · Goiânia, GO 11/2/2008 22:24
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Pedro Monteiro
 

Jairo, estive aqui, e nem vou dizer o que aconteceu! Digo! Me emocionei com tanta beleza.
Abraços

Pedro Monteiro · São Paulo, SP 12/2/2008 00:25
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Jairo Oliveira Ramos
 

Obrigado a todos pela visita e pelos comentários gentis. Por acaso, achei hoje um desenho que fiz há quase dez anos e que complementaria bem o texto. Vou colocá-lo no meio das fotos do meu perfil porque já passou o tempo de edição, mas faço uma errata: "onde se vê isto, veja-se aquilo".

Jairo Oliveira Ramos · Aracaju, SE 12/2/2008 01:11
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Falcão S.R
 

Fico feliz em com meu voto completar o número mínimo necessário para o banco da cultura, certamente virão muitos outros, porque o texto merece. Abraços

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 12/2/2008 02:43
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
victorvapf
 

Votado!

victorvapf · Belo Horizonte, MG 12/2/2008 08:15
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Jairo Oliveira Ramos
 

Muito obrigado, Victor. Muito obrigado, Falcão, pelos votos complementares. As opiniões são o que mais importa, mas às vezes desanima perder um texto por falta de votos.

Jairo Oliveira Ramos · Aracaju, SE 12/2/2008 10:25
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
anamineira
 

Lindo, Jairo.
Deixo aqui meus votos, porque seu texto me deu uma saudade e até me inspirou:
" Amanhã, sem você, não tem graça olhar as estrelas, nem esperar o clarão da lua entrar pelo quarto e energizar nossos corpos para o amor.".
Um abraço mineiro.

anamineira · Alvinópolis, MG 12/2/2008 14:27
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Jairo Oliveira Ramos
 

Obrigado pelo voto e pelo elogio, Anamineira.

Jairo Oliveira Ramos · Aracaju, SE 13/2/2008 00:37
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
carlos magno
 

Puxa que coisa linda poeta Jairo. Arraster uma sombra pelas ruas e fugir das réstias do sol. É... isso não é bricadeira, é poesia de verdade. Meus sinceros aplausos e abraços amigo Jairo.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 13/2/2008 00:44
sua opinião: subir
Jairo Oliveira Ramos
 

Obrigado pela presença, mais uma vez, Carlos.

Jairo Oliveira Ramos · Aracaju, SE 13/2/2008 01:12
sua opinião: subir
heldi dantas
 

"... é usar os dois lados do guarda-roupa,
... ou nem mais inverno existir."
Que importa, né? Sem voce...

Bom jeito de dizer, Jairo. Votei.

heldi dantas · Aracaju, SE 15/2/2008 02:14
sua opinião: subir
Jairo Oliveira Ramos
 

Benvindo, Heldi, e obrigado pelo voto.

Jairo Oliveira Ramos · Aracaju, SE 15/2/2008 22:46
sua opinião: subir
Valéria Geremia
 

Jairo,
a prosa poética me parece, muitas vezes, mais tocante do que a poesia, porque ela está livre das formas, é puro poetizar a vida...
Fico feliz por ter encontrado seu texto.
Gostaria de convidá-lo para ler a minha última poesia:
http://www.overmundo.com.br/banco/eu-sou-o-teu-sonho-pescador
Abraço.

Valéria Geremia · Fortaleza, CE 7/4/2008 23:09
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
txt, 0 bytes

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados