Antes á tarde do que nunca

1
analuizadapenha · Natal, RN
15/5/2008 · 76 · 7
 

Uma frase caiu sobre uma luva, li e não me lembro aonde, só não foi em bula de remédio , “qual foi sua ultima vez, pela primeira vez”, reli rindo e cada vez soava diferente o entendimento e a compreensão.

Valeu mais do que uma sessão com psicólogo, psiquiatra ou terapia de qualquer coisa.

Afinal de contas, somos movidos por um calendário pré-fixado que vai soltando seus dias.
As horas cronometradas através dos mil e um modelos de relógios, no pulso, no celular,nas esquinas, na máquina mostrando que o tempo está passando e a ampulheta interna vai escorrendo sobre nossos corpos, células, e neurônios sua lenta e impagável destruição.

É para chorar ?. Não ,é para rir e muito, mudar o rumo da prosa, pensar ao contrário, usar e combinar listras e xadrez e de quebra botar um chapéu de florzinha com aquele trevo da sorte e um raminho de alfazema selvagem para qualquer sobressalto na orelha esquerda.

Mas, voltando as vacas frias, qual a ultima vez que você fez pela primeira vez ?

Qual a exploração a exemplo de Jacques Costeau por mares antes nunca navegados, e o seu telescópio mirou uma estrela jamais vista a olho nu e você estava despida ?

Depois de décadas, assim num passe de mágica com direito á sentir o cheiro do Azzarro, ouvi-lo recitar Vinicius ao som de um forró pé de serra, alem dos sedutores sussurros, voltei a andar pé ante pé ao chegar em casa.

Aceite todos os convites em menos de vinte e quatro horas, viajei em loucuras, grafitei poesias, sonhei acordada, despedidas com mensagens em espelhos, ri, tomei cachaça mineira, ouvimos a tristeza de Maysa, o samba de Paulinho, a poesia na voz de Autran, resenhamos sobre Casa Blanca e as Pelejas de Ojuara.

Banal esta estória, para alguns talvez depois de décadas o que eu não contava era que esse despretencioso romance de um breve tempo, me inspirasse a produção de um conjunto de poemas enfeixados com o título Das Apresentações sinopse de um tempo de vida , do destino das coisas, da finitude , da dor e do amor, de partidas e vindas, das estórias da infância , de quem sou eu e quem é você.

Hoje é o dia dele comemorar mais um ano, o encontro tardio por força das encruzilhadas da vida nos separou.
Mas ainda lhe desejo parabéns, saudades dos secretos sagrados e profanos momentos dos juntinhos.

Este é um mimo com um pressentimento de que um dia lerás e ao fazê-lo receba um beijo com meu amor de sempre. É o meu pedido para o universo.

Sobre a obra

Parabéns para você.

compartilhe



informações

Autoria
analuiza
Downloads
263 downloads

comentários feed

+ comentar
Falcão S.R
 

O relógio marca 03:23 dessa madrugada fria de Outono, meus olhos estão pesados, o corpo pede repouso, o silêncio da madrugada fria e chuvosa, timidamente é quebrado pelo meu lento dedilhar no teclado da única e leal testemunha de minha solidão...

Penso que devo parar, mas ai , eis que surge esse texto maravilhoso, escrito por mãos mágicas, que me fascina, esqueço o cansaço, tédio, e agradeço o privilégio de desfrutar de tão imensurável talento. Beijos

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 13/5/2008 03:30
sua opinião: subir
Noelio Mello
 

AnaLuiza
Bela escrita. fascinante caminhada do amor e desamor. Corações separados, sem rancor, sem desforra, sem ódio.Parabéns para você pela poesia de um amor que findou suas juras, suas promessas. Sabemos todos que no amor tudo é possivel.
Abraços
Noélio

Noelio Mello · Belém, PA 15/5/2008 00:02
sua opinião: subir
Falcão S.R
 

Ana, meu carinhoso voto. Beijos

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 15/5/2008 02:51
sua opinião: subir
peninha
 

A primeira vez é mágica, por isto, é a primeira vez....
Acho que " as primeiras vezes" estão em nossa memória para nos dar parâmetros, nos lembrar do deslumbre, do esplendor, da descoberta...para lembrar que nós podemos, ainda...
Lindo texto.

peninha · Butão , WW 15/5/2008 08:10
sua opinião: subir
clara arruda
 

minha primeira vez...Será talvez a última????
Antes tarde do que nunca...Adorei.Meu carinho e voto.

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 15/5/2008 13:14
sua opinião: subir
MAXXIMA
 

Parabéns a você, que texto lindo, saudades sem tristeza, amoroso sem ser piegas, você merece o voto.
Parabéns.
Beijos

MAXXIMA · São Paulo, SP 15/5/2008 18:31
sua opinião: subir
McAfee
 

eita relógio biológico, cada um com o seu, cada despertar uma vida, assim, serás, serei...seremos.Publicado.Parabéns.

McAfee · São Paulo, SP 15/5/2008 18:34
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 3 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados