As horas

Salvador Dali - The Persistence of Memory 1931 - Galeria dos Mestres - Ocaiw
1
Cida Almeida · Goiânia, GO
21/12/2007 · 147 · 8
 




O que se partiu

O que está quebrado

Não é o relógio e nem a idéia

Infinito que me devora

Na transparência impassível


Das horas


O que se partiu

O que está quebrado

Estragado

Não é o relógio

E nem as horas


Das horas


O que se partiu

O que está quebrado

É o tempo arrastado no vagar

Do ser em desvantagem

A desvantagem do ser no vagar


Das horas


O que se partiu

O que está quebrado

Estragado

É o que sinto na frágil linha

O infinito ser

Esses fragmentos de vida

Areia fina cortando a retina


Das horas tortas

Das horas fundas

Das horas findas


Partidas insolúveis

Miudezas das horas

Moídas contas

O finito eterno

No infinito ciclo

O ser fugaz

Dos meus passos

Pontilhando as horas

Aquecidas de vida para o esquecimento.


Goiânia, 19-12-2007.






compartilhe



informações

Autoria
Cida Almeida
Ficha técnica
Poema quebradinho...
Downloads
319 downloads

comentários feed

+ comentar
Carlos ETC
 

Poema quebradinho??
Poema quebrador! Me quebrou!
Muito massa!
Abraço
http://interludios.blogspot.com

Carlos ETC · Salvador, BA 21/12/2007 12:46
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Nydia Bonetti
 

O finito eterno
No infinito ciclo

Cida, amei teu poema. Maravilhoso.
Beijos!

Nydia Bonetti · Piracaia, SP 21/12/2007 18:17
sua opinião: subir
j.alves
 

Muito legal seu poema das horas partidas .um abraço

j.alves · São Paulo, SP 21/12/2007 22:13
sua opinião: subir
Branca Pires
 

Lindíssimo!

O finito eterno

No infinito ciclo

O ser fugaz

Dos meus passos

Pontilhando as horas

Aquecidas de vida para o esquecimento.

Grande abraço

Branca Pires · Aracaju, SE 21/12/2007 22:21
sua opinião: subir
Juliaura
 

Cida,
Você aqui, e Salvador Dali juntas, pessoas que amo cada vez mais que olho e leio e passo a pensar que compreendo, me enleio nos tantos vaisvens e vindi a mins que nem mais sei se posso continuar a...
(suupiro em ais)
Pois és das poetas de aqui, uma séria candidata a fazer esquecer as horas a ler-te, pensar-te as linhas, as curvas, as entrelinhas e as estrelinhas contidas e indômitas, rasas e altas, cortadas e picotadinhas.
Eu vou pelas quebradas, alquebrada, tadinha, até quebradinha podia.
Tudo isso pra dizer, o podia e ser só: amei.
Fico feliz com tu, por ti e pelo postado lindo.
Beijin, agrade_Cida.

Juliaura · Porto Alegre, RS 21/12/2007 23:26
sua opinião: subir
victorvapf
 

Parabens,votadissimo!

victorvapf · Belo Horizonte, MG 22/12/2007 07:35
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Nessa hora em que já não contam as horas, passarinhas por onde tuas palavras, amiga.
Desejo que sejas mais feliz do que possas querer!

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 31/12/2007 18:09
sua opinião: subir
Renato Torres
 

cida...

das horas nos restam cinzas, vejo. ou terra úmida sob os pés. ou os olhos vítreos dos retratos antepassados. ainda a nuvem outra, que antes foi a água das valetas. ressentimo-nos do tempo, mas nada há além do que é. sou. és - e gosto quando és.

beijos,

r

Renato Torres · Belém, PA 3/3/2008 19:47
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 36 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados