Autobiografia não autorizada de Maria Quem – Tiro 4

1
André Gonçalves · Teresina, PI
30/5/2008 · 95 · 8
 


Meu pai, que chamava Onofre, era motorista de ônibus, branco, enorme e lindo, com cara de ator de novela que eu nem sei o nome, e era filho de motorista de ônibus e neto de motorista de caminhão. Ele gostava de ser motorista, e desde criança falava que ia ser igualzinho ao pai dele, meu avô, quando crescesse. Meu pai não gostava de estudar quando era menino, por isso não aprendeu muita coisa. Mas aprendeu a ser filho da puta desde cedo. Começou que foi pai pela primeira vez aos quatorze anos, quando embuchou uma tal de Mariah, mulher casada com o Tonico do bar. Era uma coisa de carregar caixa de cerveja pra lá e pra cá e meu pai, que sempre foi bonito como o diabo, conheceu as coisas da Mariah no meio das garrafas de cerveja. Meu avô, o pai do meu pai, só fez foi achar muita graça nessa história e foi conversar com o Tonico, que tinha dito que ia matar a Mariah. Meu avô, pai do meu pai, convenceu o Tonico de não matar ninguém, e Tonico, Mariah e Alecsandro, o primeiro filho do meu pai, viveram juntos até que o Alecsandro morreu num tiroteio com a polícia, ano passado. Mau elemento. Meu pai gostava dele, mas Tonico fez dele um bandido, de tanto bater no menino. Ele queria bater mesmo era no meu pai, mas meu pai era enorme, e o Tonico parece um toco de amarrar jegue. Meu pai cresceu aprontando e conhecendo todas as moças do bairro por dentro e por fora, de cima até os lá embaixo todos. Meu pai disse que nunca ia casar na vida porque casamento era coisa de homem feio ou burro, e ele nem era uma coisa nem outra. Aí um dia meu pai soube que na Passarinha tinha uma menininha novinha que não devia ter quinze anos. E ele foi lá, na Passarinha. E conheceu Edilene, minha mãe. Minha mãe, que começava a ser puta, se apaixonou na mesma horinha pelo meu pai, que já era filho da puta há muito tempo. E meu pai, que era filho da puta mas era lindo, arreganhou um sorriso do tamanho do céu e quase mata minha mãe, que desmaiou e caiu diretinho nos braços dele.

compartilhe



informações

Autoria
André Gonçalves
Downloads
336 downloads

comentários feed

+ comentar
Cintia Thome
 

Que bonito...super leve e bem, muito bem...

Comentei lá no espaço...

Boa sorte! Torço por aqui...Um beijo

Cintia Thome · São Paulo, SP 26/5/2008 16:47
sua opinião: subir
Thiago Toscani
 

Texto bom de ler!
Gostei do estilo. Se quiser conhecer o meu, vá em http://www.overmundo.com.br/banco/sob-a-luz-do-neon

Abraço!

Thiago Toscani · Florianópolis, SC 26/5/2008 17:27
sua opinião: subir
clara arruda
 

Um maravilhoso texto,deixo meus votos e carinho.

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 28/5/2008 17:15
sua opinião: subir
Aepan
 

Aplausos...
Airton
Estrela-RS

Aepan · Estrela, RS 28/5/2008 23:43
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Perfeito André...Boa sorte...ab

Cintia Thome · São Paulo, SP 29/5/2008 11:07
sua opinião: subir
Ailuj
 

ÒTIMO,PUBLICADO

Ailuj · Niterói, RJ 30/5/2008 02:18
sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Rapaz,
ler um texto assim é um teste pulmonar. É começar e não dar tempo para se coçar
grande. mesmo

Andre Pessego · São Paulo, SP 13/6/2008 16:12
sua opinião: subir
Elliana Alves
 

bom!!!
Gostei aplausos p ti,
boa noite!

Elliana Alves · Petrolina, PE 20/6/2008 19:51
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados