Baixo Nível

1
Renato Torres · Belém, PA
4/7/2007 · 182 · 75
 

Baixo nível

meu nível é baixo, sou coisa rasteira,
menino de beira de estrada deserta,
sou coisa dispersa, valeta descalça,
sou uma pedra falsa que brilha, inquieta.

tenho as mãos sujas, e as garatujas
que traço são rastros da minha poesia
a minha sombria presença ignora
da boca pra fora sou fera vadia

o que bebo entorna, o que como afronta
caminho às tontas, não tenho saída
sou coisa varrida, embrulho desfeito
errando a torto e a direito na vida

não tenho conselho, nem sou bom exemplo
meu corpo é um templo de tempo perdido
tenho ossos roídos, e o sangue escuro
de amores impuros, de urros, balidos

eu sou carcomido de reza e sentença
cabeça pequena que pensa, que pena
a minha novena é vela queimando
ardendo até quando calar o poema.

compartilhe



informações

Autoria
Renato Torres
Ficha técnica
Poesia Paraense
Poesia Brasileira
Downloads
355 downloads

comentários feed

+ comentar
paulinha bsb
 

sensacional! mas tão triste...

paulinha bsb · Brasília, DF 2/7/2007 13:52
sua opinião: subir
linney
 

Lindo!Lindo!

linney · Canoas, RS 2/7/2007 14:13
sua opinião: subir
Cida Almeida
 

Renato, gosto muito da sua escrita, da sua poesia que é sempre um desafio que vai nos entortando por dentro. O bom é que uma leitura de você é sempre nova, um rio de corredeiras surpreendentes.

Abraços.

Cida Almeida · Goiânia, GO 2/7/2007 14:16
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá paulinha,

beleza e tristeza são, a meu ver, uma parceria sensacional. não que se tenha que ficar triste para criar (e nem foi o caso deste texto!). é que quando em mim acontece de gostar demais de algo que é triste (que toca a minha tristeza), exulto...!

beijos, obrigado pela leitura de prontidão (mal tinha acabado de postar o texto! rsrs)

r

Renato Torres · Belém, PA 2/7/2007 15:03
sua opinião: subir
Renato Torres
 

linney,

nem imaginas o quanto fico feliz em ter novos olhos a ler meus escritos... seja bem-vindo! convido-te a ler as outras coisas que já publiquei aqui no overmundo.

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 2/7/2007 15:05
sua opinião: subir
Renato Torres
 

querida cida,

ouso já chamar-te assim - perdoe-me! após ter descido as águas de teu poema inacabado (leste o que comentei?), me é bastante honroso que compares minha escritura com as corredeiras de um rio. saiba que em minhas águas sempre respirarás, com essas tuas guelras ultra-sensíveis.

beijos,

r

Renato Torres · Belém, PA 2/7/2007 15:09
sua opinião: subir
Benny Franklin
 

Grande Renato:
Com este poema você deu um tremendo passeio pelo "EU" humano-animal. E mais: "não tenho conselho, nem sou bom exemplo..."
E você tem razão:
"meu corpo é um templo de tempo perdido..."
Até quando seremos assim, hein?
Abçs. Benny.

Benny Franklin · Belém, PA 2/7/2007 15:27
sua opinião: subir
brigitte
 

Me identifiquei em cada verso do poema! Meu lado obscuro desnudado.Parabéns mais uma vez, grande poeta!

brigitte · Goiânia, GO 2/7/2007 15:40
sua opinião: subir
Debora Prado
 

Muito bom, Renato

Debora Prado · Belo Horizonte, MG 2/7/2007 15:56
sua opinião: subir
Saramar
 

Menino, eu me senti envolta em uma teia, no círculo perfeito destes versos de tanta beleza, de tanta tristeza.
Um dos melhores poemas que li ultimamente.

beijos

Saramar · Goiânia, GO 2/7/2007 16:02
sua opinião: subir
Marcos André Carvalho Lins
 

excelente!!!!rapaz você conseguiu ir longe!!!
parabéns!!!
abraços,

Marcos André Carvalho Lins · Recife, PE 2/7/2007 16:34
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá benny,

eis uma grande inquietação minha, percebes. no escrutínio do poema, tenciono averiguar a origem de tais torturas... mas discordo que o "eu" esboçado seja humano-animal: os animais não racionais são tão mais unívocos! o "eu" aqui, meu amigo, é bem humano, mesmo.

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 2/7/2007 16:55
sua opinião: subir
Renato Torres
 

menina brigitte,

muito me alegra que tenhas te identificado. aliás, já percebi que este poema tem eco em muitos outrens... ;) o engraçado de tudo (e vou contar isso só pra ti, tá?) é que escrevi esse poema a partir de um comentário elogioso de um amigo num outro sítio na internet, onde ele revelava querer chegar um dia "ao meu nível na poesia". ele riu bastante da minha resposta... :D

beijos, querida,

r

Renato Torres · Belém, PA 2/7/2007 17:00
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá debora,

seja bem-vinda a este meu sítio de palavras! fique à vontade, e dê uma voltinha por aí... vais encontrar outros brinquedos que deixei aqui no overmundo...

beijo,

r

Renato Torres · Belém, PA 2/7/2007 17:02
sua opinião: subir
Renato Torres
 

oi saramar,

nossa, isso é que é uma recepção calorosa!... passei tanto tempo sem vir aqui comentar ou publicar, e agora fico besta de ver como sou bem recebido! obrigado... acho que nunca fui tão comentado logo na fila de edição. espero que todos voltem pra votar no texto quando passar à segunda etapa, viu? rsrs

beijos,

r

Renato Torres · Belém, PA 2/7/2007 17:05
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá marcos,

fico sempre feliz com o teu gostar. foste um dos primeiros, creio eu, que li, e que respondeu aos meus posts por aqui... sempre grato pela tua leitura.

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 2/7/2007 17:07
sua opinião: subir
Valério Fiel da Costa
 

Droga, droga, droga!! Por que você não vem comigo para sampa em outubro para gritar essas coisas no corredor escuro do Satori comigo?!

Seu Flaubert repentista!

Valério Fiel da Costa · São Paulo, SP 2/7/2007 17:42
sua opinião: subir
Tacilda Aquino
 

Um poema de alto nível

Tacilda Aquino · Goiânia, GO 2/7/2007 17:56
sua opinião: subir
Renato Torres
 

valério!....

...rsrsrsrsrsrsrs... égua, mano, tu és foda!... tô rindo até agora com esse flaubert repentista que desferiste! só tu mesmo!... sabes bem, eu sou (pelo menos me considero, levianamente) um artesão furioso de alma (de raiz, diriam os regueiros!), e gostaria imenso de estar com vocês em sampa, pra detonarmos tudo... mas quem me garante que eu relaxe e goze no val de cans, a esperar um aeroplano? será que a martinha manda uma garota de programa?

abrações!

r

Renato Torres · Belém, PA 2/7/2007 18:05
sua opinião: subir
Renato Torres
 

oi tacilda,

...olha, pois foi quase isso que o zé alves nunes, poetaço lá de brasília, me falou ao comentar sobre um texto meu... daí nascer, em resposta o "baixo nível". já viste que entre poetas o papo é sempre dialético e assimétrico, né? ;)

beijos,

r

Renato Torres · Belém, PA 2/7/2007 18:08
sua opinião: subir
jjLeandro
 



Realmente, Renato, o papo entre poetas é mesmo pura interatividade:


NUNCA CALA O POEMA

Não cala o poema
porque não morre o poeta.
Uma coisa é certa,
como é certo o outro dia:
enquanto neste mundo
existir gente,
existirá poeta
e, por certo, a poesia.

E havendo poesia,
haverá quem a leia,
e transforme o choro
em alegria,
que é alento e consolo
pras dores da vida,
e sem ser desmedida,
não é mais fantasia.

jjLeandro

jjLeandro · Araguaína, TO 2/7/2007 18:32
sua opinião: subir
Benny Franklin
 

Ora, Renato,
Esqueceu que somos animais?
Somos os macacos de ontem. Logo sendo macaco, somos animais, mas somos.
Abçs.

Benny Franklin · Belém, PA 2/7/2007 19:25
sua opinião: subir
Marluce Freire Nascasbez
 

Renato,

Esplêndido!

Marluce

Marluce Freire Nascasbez · Carnaíba, PE 2/7/2007 21:07
sua opinião: subir
brigitte
 

Obrigada,Renato pela confidência. Li no blog Página Branca a análise de um poema seu, feito por um ex-professor. A análise foi fantástica e o poema também.Seus poemas tocam no que queremos por tudo esconder "debaixo do tapete".Voltarei para votar, com certeza.
Abraços.

brigitte · Goiânia, GO 2/7/2007 21:33
sua opinião: subir
Juliaura
 

Pô, não vale assim.
Acabei de dizer pra Tacilda que queria ser Benny em prosa e verso quando crescesse por causa do Angelus e venho aqui ler um Renato tanto quanto,
diferente porque outro,
mas de gosto bom e cheiro forte de lágrima
e sal de mar picado em gelo seco
quente de esturricar couro curtido
e pele de gente.
Renato,
amei
de fato.

beijin, pequin

Juliaura · Porto Alegre, RS 2/7/2007 22:00
sua opinião: subir
carlos magno
 

Amigo poeta Renanato,
o teu poema é uma joia rara. Admirei demais a riquesa das rimas e a maneira de construir os versos. Meus sinceros aplausos e abraços.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 2/7/2007 23:30
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá leandro,

que coisa linda o que mandaste!... nesse mote, meu caro, papearemos até amanhã de manhã!...

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 2/7/2007 23:31
sua opinião: subir
Roberta Tum
 

Rapaz... forte pena a sua! Gostei, me fez lembrar do Cazuza: "agora eu vou cantar pros miseráveis, que vagam pelo mundo, derrotados!....pra essas sementes mal plantadas, que já nascem com cara de abortadas"...
Gosto desse estilo, forte, visceral. E gosto de gente tosca, virada, do avesso. São tão interessantes, não é mesmo?
parabéns!

Roberta Tum · Palmas, TO 3/7/2007 08:42
sua opinião: subir
Renato Torres
 

benny,

tanto não esqueci que disse lá em cima: os animais não racionais são tão mais unívocos. esta assertiva significa, em contrapartida, que nos considero animais racionais. mas racionais até certo ponto... certo? o macaco eu deixo por sua conta (e de darwin).

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 3/7/2007 11:11
sua opinião: subir
Renato Torres
 

marluce,

esplêndida a tua visita! obrigado pela leitura, e pelo teu gostar...

beijo,

r

Renato Torres · Belém, PA 3/7/2007 11:17
sua opinião: subir
Renato Torres
 

brigitte!

sim, leste a análise generosa e personalíssima do meu amigo - e professor - helder bentes, que sempre se diz um fã do que escrevo... fiquei muito feliz com o que ele escreveu. os poemas, creio neles como num mapa interior de humanidades. escrevo-os para dirimir angústias pessoais. quanto mais eles disserem, especulares, de íntimos outros, tanto melhor cumprem seu papel de pertencer à humanidade.

beijos, obrigado pela água da tua atenção...

r

Renato Torres · Belém, PA 3/7/2007 11:22
sua opinião: subir
Renato Torres
 

oi juli,

confesso: tive saudades do diálogo contigo (inesquecível aquele nosso bate-bola com o identidade, lembra?). gosto do que escreves, e acho teus comentários um capítulo à parte, porque sempre movidos - quando movidos - por sensações frescas e sinceras, escorrendo metáforas aos borbotões para dizer de tua apreciação do que eu, ou benny, ou qualquer um que te agrade, esteja a mostrar. eu me atrevo a te dizer que já és grande o suficiente, não precisas esperar para ser como ninguém... já és juliaura, com essa capacidade larga de abrigar e responder a estímulos. a poesia, creio eu, serve pra isso: encontrar correspondência.

beijos, querida...

r

Renato Torres · Belém, PA 3/7/2007 11:31
sua opinião: subir
Renato Torres
 

bravo carlos,

a grandeza - magnitude - da poesia está na impressão inequívoca de irmanarmo-nos. quando me chamas de amigo poeta , sinto algo tão singelo e sincero como quando li pela primeira vez os poetas que amo (drummond, gullar, pessoa) e senti, mesmo sem nunca tê-los visto de perto, que eles eram meus amigos de verdade, na palavra. obrigado por ofereceres tua amizade... ;)

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 3/7/2007 11:38
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá roberta,

sim! os loucos sempre têm um charme especial, né?... adorei a tua referência ao cazuza, um dos loucos mais adoráveis da cultura brasileira. e é interessante que tenhas te referido a um poeta cancionista, porque também sou compositor, e "baixo nível" tem uma forte vocação para canção... se um dia sair, prometo que posto aqui no overmundo!

beijos,

r

Renato Torres · Belém, PA 3/7/2007 11:43
sua opinião: subir
Juliaura
 

Renato,
é justo disso que falas que pensava quando falei em crescer.
Eu, por assim dizer, jorro as palavras
na imensidão da urgência,
no repente da emoção,
aflita em responder ao gozo
ou à tristeza que me impressionam os postados que comento.
Tivesse eu apenas um tiquito mais de paciência...
Bem, sei lá,
talvez nem escrevesse.

Que cabeça a tua lembrar de um bate-bola nosso lá de março.
Cada dia fico mais fã de tu, guri.

beijin, pequinin

Juliaura · Porto Alegre, RS 3/7/2007 11:53
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Harley Farias Dolzane
 

cara, sou teu leitor há algum tempo e fã do trabalho do Clepsidra... vim aqui, li e sem nenhuma surpresa constatei que teu "baixo nível" é de altíssimo nível! e sempre a música, sempra a música sempre, permeando severamente teus textos!, cara é muito bom isso...
Carpe Diem!

Harley Farias Dolzane · Belém, PA 3/7/2007 17:01
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcela Fells
 

HUUU,AÍ Beto arrasou, achei bem incrivel mesmo, ateh combina comigo neh? hehehe

Marcela Fells · Belo Horizonte, MG 3/7/2007 21:00
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Renato Torres
 

juli, menina...

essa tua urgência... é isso mesmo que é lindo, é por isso que admiro o que escreves, e o que comentas. a paciência, deixe que ela virá como tempo - ou não. de resto, bom mesmo é trocar essas nossas coisas humanas e reais.

beijos de carinho,

r

ps: jamais esqueço do que me move.

Renato Torres · Belém, PA 3/7/2007 21:58
sua opinião: subir
Renato Torres
 

oi harley!

é muito bom saber-te sempre à espreita das coisas que apronto... esteja sempre à vontade em meio a elas - que também te pertencem. a música é água cotidiana.

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 3/7/2007 21:59
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá marcela,

achei muito bacana teres respondido ao meu convite, teres vindo, lido, e até te identificado com o texto... mas, quem é beto?

de todo modo, beijos!

r

Renato Torres · Belém, PA 3/7/2007 22:01
sua opinião: subir
Juliaura
 

Oi Renato Beto (rsrsrs)
Adorei teu ps.
Um curiosidade, na fotinha aí do avatar, estás mergulhando pelado na banheira?
É doideira, tchê!
Beijin

Juliaura · Porto Alegre, RS 3/7/2007 22:41
sua opinião: subir
Renato Torres
 

rsrsrs... ah, juli!...

estás competindo com meu mano valério na capacidade de me fazer rir! rsrs... pois é, estou doido pra saber de onde a marcela tirou esse beto...
respondendo à sua curiosidade: estou mergulhado sim, mas não pelado, e não numa banheira. essa foto que adoro (e pena, vocês não conseguem ver muito bem tal a sua pequenez) é obra de minha namorada, ana flor. fazenda renascer, apeú, castanhal, pará. um lago de águas profundas e muito límpidas...

beijos líquidos,

r

Renato Torres · Belém, PA 3/7/2007 23:30
sua opinião: subir
Juliaura
 

Ih!
Que fui eu fezer com essa perguntinha besta?
Dá um beijin na Ana Flor, pelamor de Tutatis e Belisama, que os céus não desabem sobre nossas cabeças, nem o lago aí nos afogue.
Parodiando Mário Quintana, mais imortal que muitos que estão vivos:
- Senhor te amo tanto, que até por sua namorada tenho um certo quebranto

Brincadeirinha Aninha, não liga pra gente despregada de miolo, é tudo sonsa mesmo.
Liga não, liga não.
Ai! Quanto mais mexe, mais ai, ai, ai...
Fui.
Té.
Beijin

Juliaura · Porto Alegre, RS 4/7/2007 00:06
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Rangel Castilho
 

Muito bom, Renato!
Gostei muito!!

Rangel Castilho · Anastácio, MS 4/7/2007 10:29
sua opinião: subir
paulinha bsb
 

voltei pra votar! parabéns

paulinha bsb · Brasília, DF 4/7/2007 13:52
sua opinião: subir
Benny Franklin
 

Renato, Salve!
Votado, companheiro. Abçs.

Benny Franklin · Belém, PA 4/7/2007 17:57
sua opinião: subir
Noelio Mello
 

Renato.
`São das coisas que entristecem a alma que nascem as grandes obras, como esse seu poema carregado de tantos profundos sentimentos. Arda, companheiro, no seu talento.
Abraços
Noélio A. de mello

Noelio Mello · Belém, PA 4/7/2007 18:00
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Wadson Fernandes
 

Rapaz, muito bom. Me trouxe muitos sentimentos...
Mas gostaria de parabeniza-lo também pela atenção particular que dá aos comentarios que recebeu. Paz e alegria!

Wadson Fernandes · Belo Horizonte, MG 4/7/2007 20:55
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Osvaldo
 

Renato,
Gostei muito do seu poema endemoninhado. Lembrei de uma canção de Alceu Valença.
"Sou cobra jibóia e saci-pererê"(Anjo de Fogo) Conhece???
Parabéns!!!

Osvaldo · Olinda, PE 5/7/2007 02:06
3 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Letícia Carpe
 

Renato:
Excelente irmão! Combustão em palavras/sentimento.
abraços

Letícia Carpe · São Paulo, SP 5/7/2007 02:36
3 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Renato Torres
 

juli!...

'magina, menina... nada de céu desabando, que temos poção mágica pra segurar a onda. deixa ser, que a florzinha também é gente com olho de artista - vês?
em tempo: que coisa mais curiosa isso de achar um comentário útil/inútil, né? toda arte é demasiado inútil...

beijos, minha parceira de inutilidades! ;)

r

Renato Torres · Belém, PA 5/7/2007 22:39
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá rangel,

sempre honrado com sua presença e sua leitura... valeu parceiro!

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 5/7/2007 22:41
sua opinião: subir
Renato Torres
 

paulinha e benny: deus lhes pague por vossos votos...!

abrações,

r

Renato Torres · Belém, PA 5/7/2007 22:43
sua opinião: subir
Renato Torres
 

mano noelio,

vejo-te em consonância, mesma terra de reentrâncias e alagadiços, vejo-te em compromissos infinitos com urdidura de palavras, vejo que, como eu, cavas em rocha demente aquilo que arde, que gera, que sente. então agradeço, poetinha, de fim, e de começo.

abraços conterrâneos!

r

Renato Torres · Belém, PA 5/7/2007 22:49
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá watt,

mais um mano de belzonte! agrada-me imenso que em ti tais sentimentos tenham sido movidos. isso é mais mérito seu (da sua sensibilidade) do que meu - e o poema, aí, gera o seu interstício, autônomo. e sim, creio na troca, que não estou aqui pelos confetes - a não ser que eles sejam moedas semânticas, romanticamente desenhadas para gerarem humanidades, tais sejam...

abraços, mano!

r

Renato Torres · Belém, PA 5/7/2007 22:53
sua opinião: subir
Renato Torres
 

osvaldo!...

um anjo de fogo endemoniado, que vai ao cinema, comete pecado, que bebe cerveja e cospe no chão!... os, sim! isso é maravilhoso... uma pérola de canção! adoro alceu, muitíssimo. tenho esse clássico disco, o espelho cristalino... bárbaro! felicíssima - e honrosa para mim - comparação, osvaldo! e pra ficarmos com mais uma do alceu (e do mesmo disco) que eu adoro, e também creio ter a ver:

"quando eu canto, seu coração se abala
pois eu sou porta-voz da incoerência
desprezando seu gesto de clemência
sei que o meu pensamento lhe atrapalha
cego o sol, seu cavalo de batalha
e faço a lua brilhar no meio-dia
tempestade eu transformo em calmaria
e dou um beijo no fio da navalha
pra dançar e cair nas suas malhas
gargalhando e sorrindo de agonia

se acaso eu chorar, não se espante
o meu riso e o meu choro não têm planos
eu canto a dor, o amor, o desengano
e a tristeza infinita dos amantes
dom quixote liberto de cervantes
descobri que os moinhos são reais
entre feras, corujas e chacais
viro pedra no meio do caminho
viro rosa, vereda de espinhos
incendeio esses tempos glaciais"

...e viva a música brasileira!

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 5/7/2007 23:02
sua opinião: subir
carlos magno
 

Voltei para Votar.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 5/7/2007 23:03
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá letícia!

bacanérrima tua visita, e teu comentário: combustão é coisa essencial da vida, né? e sangue também. sangue no palco.

beijão, irmã!

r

Renato Torres · Belém, PA 5/7/2007 23:05
sua opinião: subir
Renato Torres
 

carlos, grato pelo teu retorno e teu voto...

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 6/7/2007 12:35
sua opinião: subir
Marcelo Terça-Nada!
 

Legal Renato!
Abraços,

Marcelo Terça-Nada! · Belo Horizonte, MG 6/7/2007 14:44
sua opinião: subir
Zéduardo Calegari Paulino
 

Li, relido e gostado!

Zéduardo Calegari Paulino · Campo Grande, MS 6/7/2007 17:17
sua opinião: subir
Edna Queiroz
 

Renato, adorei. Parabéns. Parabéns. Só agora votei, pois ando ausente do overmundo, pois estou do outro lado do oceano e nem sempre entro na net. Continue com suas grandes producoes.

Edna Queiroz · Rio de Janeiro, RJ 9/7/2007 08:48
sua opinião: subir
Renato Torres
 

mano terça!

obrigado pela leitura...

abrações!

r

Renato Torres · Belém, PA 9/7/2007 21:26
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá zéduardo,

e eu, agradecido (como diz o josé)...

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 9/7/2007 21:28
sua opinião: subir
Renato Torres
 

grande edna,

sempre giramundo, né? tá certíssima, amiga... apareça sempre que der...

beijos,

r

Renato Torres · Belém, PA 9/7/2007 21:29
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Se calar a tua poesia, muitos vão sofrer por não ter acontecido...poeta tem que acontecer, pois tem a lavra da verdade do ser e não ser...Parabens.

Cintia Thome · São Paulo, SP 2/8/2007 10:50
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá cintia,

a polêmica do silêncio chegou até você, né? :)
essa coisa de que falo às vezes tem a ver com inquietações pessoais, diria, espirituais até. sempre me pergunto até que ponto eu preciso realmente dizer algo. e penso em escritores como augusto dos anjos, ou raduan nassar, que disseram apenas o suficiente, e se retiraram. temo sempre, porque sou uma pessoa excessiva no que diz respeito à necessidade de se comunicar, especialmente através da arte. e falo muito, oh! como sou tagarela! rsrs

por isso, cintia, a busca da poesia tem, para mim, um teor de busca espiritual, de evolução. não vejo sentido em me utilizar deste canal para outra coisa que não seja isso. posso até um dia ficar famoso, vender livros, mas isto seria uma consequência secundária. o principal é, também, o que você falou: lavrar a verdade do que é e do que não é. e não é fácil. é uma gigantesca responsabilidade.

muito obrigado por vir, e comentar!

beijos,

r

Renato Torres · Belém, PA 2/8/2007 12:50
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Ok...

Também acho que muitas vezes pra mim é como se o lápis fosse a minha boca gritando a minha verdade de lá dentro...as x brinco que sou uma chica xavier,rs (quem me dera!!!), as vezes só pra explodir, mas o que vem a público me dá um receio e responsabilidade também...mas sua poetica é muito...muito boa ...dos mais admiráveis, pra mim, no Over. Obrigado pela resposta.
bj

Cintia Thome · São Paulo, SP 2/8/2007 19:19
sua opinião: subir
Renato Torres
 

cintia,

é, se expor - porque afinal, publicar é se expor, né? - dá medo. não acredito na suposta verdade daqueles que dizem se expor sem medo. tem que dar medo, porque é um processo difícil, dói, sangra pra gente crescer. fico muito feliz que curtas a minha sangria aqui no overmundo!

beijos,

r

Renato Torres · Belém, PA 2/8/2007 20:39
sua opinião: subir
Frazao my brother
 

É lugar-comum, mas vale a pena dizer-te: "O mar é grande porque se coloca abaixo dos rios".
Assim, o seu "Baixo nível" é um poema carregado de poesia; é um mar, rasteiro, de nível baixo, inundando as marés do poeta Renato, que é de alto nível, feito TORRES.

Frazao my brother · Anastácio, MS 4/8/2007 16:26
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá frazao,

o mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar, dizia o drummond... diria eu que estou mais pra igarapés, essas sim, águas rasteiras... mas que prazer nos dão ao molharmos os pés exaustos de caminhadas, não? felicíssima e generosa a tua analogia. muito grato pela tua leitura! espero que aprecies os outros textos que já postei aqui no overmundo.

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 5/8/2007 22:05
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Sangra pra gente crescer...Renato...é iso mesmo, o lápis é a veia, o canal para sangrar e dizer a verdade do ser humano, mas as vezes este sangue não é tão vermelho para certas pessoas...Valeu!

Cintia Thome · São Paulo, SP 27/8/2007 07:03
sua opinião: subir
Renato Torres
 

cíntia,

para cada um as coisas parecerão de acordo com sua experiência. mas sempre haverão os que enxergarão mais que apenas vermelho no sangue que verteres...

beijos,

r

Renato Torres · Belém, PA 27/8/2007 11:07
sua opinião: subir
victorvapf
 

Parabens amigo, que belo poema, do melhores que ja li aqui neste Overmundo!

victorvapf · Belo Horizonte, MG 1/2/2008 19:26
sua opinião: subir
Renato Torres
 

victor,

agradeço o teu gostar, e espero que aprecie minhas outras produções já publicadas aqui no overmundo.

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 7/2/2008 08:32
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 20 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados