Barganhas da vida

1
Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS
23/7/2008 · 71 · 22
 

O que permitia a canção
Aconteceu de ser paixão
Achar na vida um amor
Perfumado pela flor
Que diz que me ama e quer
Em êxtase penso bem querer
como ninguém amou, amar
Como nunca, até voar e ser

Os jardins secaram, são pó
As flores tornadas a dor
A vida barganha sem dó
Vem dizer-me sem querer
Que és de um outro amor
Eu já sei o que é ser só.
E preciso reaprender a ser



[Entre uma ida e uma vinda,
a vida no balanço,
aproveite-a e visite,
em Dartis, Angela Menezes]

compartilhe



informações

Autoria
Adroaldo Bauer
Downloads
328 downloads

comentários feed

+ comentar
Lioviola
 

Maravilha, poeta.

Tem um ditado aquí pros nossos lados.

"vamo barganhar meu santo"

grande abraço, tu escreve pra danar!!!

Lioviola · Carnaíba, PE 21/7/2008 10:56
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Ô, Lioviola!
Avexa eu não, tchê.
Pra danar é demais da conta, sô.
Sou grato a vosmecê, nos entretanto, que nos finalmente é bom saber de outras opiniães, não querendo desrespeitar a tua, vivente, mas é que sendo quase contraparente (nascido eu na Parnaíba, aí do lado), fica meio que parecendo, embora não seja... E até explicar que o pão francês só tem dois bicos, já se foi quilo e meio.
Grato, amigo.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 21/7/2008 14:47
sua opinião: subir
Saramar
 

"Eu já sei o que é ser só."

Um verso, uma dor que, permita-me dizer, conheço bem.

Nydia, em seu Mosaico, falou de "explícitos silêncios", que nas palavras se traduzem (impressionante como estes poetas sabem falar coisas), principalmente quando de amor, é o verso.

O amor não desiste do amor, ainda mais quando perfumado como é sentido.

E, cá entre nós, não pense em contrariar o Mestre Lioviola. Se ele falou, coisa raríssima, e ainda disse "maravilha", ele sabe bem porque diz.

beijos

Saramar · Goiânia, GO 22/7/2008 01:19
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Grato Saramar, estou já a retirar todos as reticências e a apanhar todas as essências do dito do nosso querido amigo Lioviola, que se apresse a entender nossas razões e a desculpar meus vacilos.
Grato, muito grato, novamente, amigo.
E a ti, amiga das letras e de meus poucos versos, retorno o dito: é que lês com a alma os poucos trechos do amor que tento expressar nas frases um tanto mal arranjadas, apressadas, que saem aos borbotões, pra que não me fuja não a inspiração, pouca, mas a dona dos meus pensamentos, essa musa serelepe, que voeja em torno ao imaginário meu.
Beijo, guria.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 22/7/2008 23:35
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Adroaldo,

Que lindo esse teu cantar,
Abenegado amor, que faz as pessoas reaprenderem a ser só.
parabéns!
bjsss e meu carinho

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 23/7/2008 00:51
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Adroaldo,
Iniciando sua votação com prazer
bjssssss

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 23/7/2008 00:52
sua opinião: subir
Compulsão Diária
 

Adro, parabéns! Dói , mas passa.

Compulsão Diária · São Paulo, SP 23/7/2008 01:20
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Dói muito e passa a doer de um outro jeito, é isso, Cedê?
Prazer é meu, Doroni. Fico todo pimpão!

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 23/7/2008 01:54
sua opinião: subir
nina araújo
 

Eu gostei tanto...Abraços.Nina.

nina araújo · Rio de Janeiro, RJ 23/7/2008 09:46
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Fico muito feliz, Nina. Agradecido.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 23/7/2008 10:24
sua opinião: subir
Lioviola
 

Agora tem uma coisa, amigo.
no dia que sair ruim,
tambem vais saber.

sou violeiro, não uso glichês...
abraços.

Lioviola · Carnaíba, PE 23/7/2008 10:46
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Lioviola,
Saberei compreender a crítica que se refira a feito, bem feito ou mal feito.
Venha sempre de lá.
É muito difícil repreender ou corrigir filhos em público, é humano e natural, mas saber repreendê-los e corrigi-los quando errados é fundamental.
Grato por tua atenção.
É confortante.
Abraço.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 23/7/2008 11:23
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

maravilhoso,parabéns.(votei).

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 23/7/2008 11:24
sua opinião: subir
Compulsão Diária
 

Não, Adro. Passa! Beijo!

Compulsão Diária · São Paulo, SP 23/7/2008 11:52
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Que bom Cedê,
espero que em menos de um século, e em essa vida inda.
Fico feliz, mesmo assim.
Sabes porque digo isso, não é mesmo?
É que, pelo que está ali escrito,
em versos, duradouro é,
infinito quase, penso,
e, do jeito que ficou,
a persnagem precisará
ser Orlando, a Mulher Imortal,
ou Matusalém, o mais longevo
descrito naquele livrinho de causos
Fica certa, no entanto,
anima saber que passa.
E, aí, cada minuto,
cada segundo mesmo,
não parecerá mais eterno!
...Só enquanto dure!

Beijo pra ti também, guria...

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 23/7/2008 12:09
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Grato, Marques! Fico maravilhado e feliz.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 23/7/2008 12:10
sua opinião: subir
Náthima Danel
 

Adroaldo, não preciso dizer da grandeza desse trabalho, vc, preenche espaços e costura assim, direitinho!
No perfume da flor, o amor se banhou. Não quero que seja dor, pois se é amor...
Beijos, querido.

Náthima Danel · Boa Vista, RR 23/7/2008 13:15
sua opinião: subir
Nic NIlson
 

Votando. Muito bom.

Nic NIlson · Campinas, SP 23/7/2008 15:25
sua opinião: subir
Nic NIlson
 

OPa, este desenho aeh em cima, é qualquer coisa de louco. Muito bom! Quem fez?

Nic NIlson · Campinas, SP 23/7/2008 15:26
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Olá Nic,
Agradecido por tua presença.
A tela que ilustra opostado é de Angela Menezes, e tu podes visitar o trabalho dela no linque ao final dos versos, pela Revista Dartis, que ela é uma das editoras.

Náthima,
Quanta alegria trazes sempre a um postado meu. Agradecido pela visita, comentário poetizado e estímulo.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 23/7/2008 16:05
sua opinião: subir
Ize
 

Ei Adro, pra variar lindo o poema. No entanto para o eterno enamorado que vive em seus versos, reaprender a ser só não carece. Embora para ele que, pelo que vejo, é um inveterado apaixonado pelo amor, o instante da barganha deve parecer uma eternidade rs rs rs.
Bjs
da Ize

Ize · Rio de Janeiro, RJ 24/7/2008 00:41
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Curiosa e oportuna essa tua observação, querida e amada Ize, estava justo pensando que tanta contradição em tão veloz instante deveria levar, eventualemnte, se possível fosse, a personagem ao divã, no mínimo de um psicólogo.
Até abril, eu a levaria com essa questão à uma mesa em companhia de um bom cabernet... mas limitado a 100ml, não dá nem pra iniciar um o assunto com qualquer vivente, muito menos uma de ficção, que pode se esquivar de um questionamento mais incisivo.
E refri tem açúcar e água não dá pé...
Então, creio que vou mesmo deixar que o eterno enamorado resolva-se com artifícios outros... talvez sonhando mais, pensando mais, vivendo mais, olhando mais pro céu, pra lua, para as flores, os pássaros, quadros em museus ou mesmo esse de Angela Menezes, sem a corda a romper-se.
Deu pano pra mangá essa barganha, guria.
Beijo pra ti também.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 24/7/2008 01:35
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

Tela de Ângela Menezes zoom
Tela de Ângela Menezes
indo e vindo, no frio zoom
indo e vindo, no frio
baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados