Braços De Um Matuto

1
SABINO MARQUES · Itaituba, PA
9/5/2019 · 0 · 0
 

Amostra do texto

Olha eu nasci e me criei na roça
Tenho orgulho desse meu torrão
Não acostumo com o clima da cidade
Não consigo respirar em tanta poluição

Minha caneta foi o cabo da enxada
O meu caderno um pedaço de chão
Calo na mão e muito suor no rosto
Nisso me tornei doutor, eis a minha formação.

E assim em minha santa ignorância
O trabalho nunca me intimidou
Eu já sofri com a discriminação
Mas, são os braços do matuto, que alimenta esta nação
Eu já sofri até discriminação
Mas, são os braços do matuto, que alimenta esta nação

Hoje estou velho, ficando cansado.
Já estou sentindo o peso da idade
Vejo meus filhos e os netos do meu lado
Junto com a minha velhinha, choro de felicidade.

Minha riqueza poucos conseguem entender
E não há ouro que possa comprar
Meu tesouro levei anos pra construir
Minha família, o é amor que cultivo no meu lar
Meu tesouro levei anos pra construir
Minha família, e o amor que cultivo no meu lar...

compartilhe



informações

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 8 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados