Canto Falado

1
Renato Torres · Belém, PA
25/3/2007 · 117 · 14
 

Canto Falado

falo dos meus amigos
e do sangue nos entre lanhos
da minha carne poeta

falo do que não digo
e do desenho em chaga
dessa ferida aberta

falo da tua miséria –
a minha própria matéria
que nesse canto se projeta

falo da falácia espúria
em palácios de injúria
que esta poesia objeta

falo e falho ao fazê-lo
pondo em pêlo à palavra
sua carnadura sonora

fê-la um esboço mímico
o meu rigor mecânico
que um silêncio qualquer devora

filha florada na sílaba
cio de lábia ventríloqua
falo da palavra afora.

compartilhe



informações

Autoria
Renato Torres
Ficha técnica
Poesia Paraense
Poesia Brasileira
Downloads
342 downloads

comentários feed

+ comentar
Saramar
 

Perfeito!
Que maravilha de construção.
Li em voz alta, como geralmente faço e me preceu música, dura, seca, porém com a ternura do poeta saltando em cada verso.
Asorei.

beijo

Saramar · Goiânia, GO 24/3/2007 17:17
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá saramar,

que bom que gostou. essa coisa da musicalidade, ainda que seja latente na poesia em si (especialmente no uso da rima como recurso sonoro), no que escrevo acaba ganhando bastante força, por conta de que também sou músico. convido-te a ler outros textos já postados aqui no overmundo.

beijo,

r

Renato Torres · Belém, PA 25/3/2007 06:22
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Fábio Cavalcante
 

Fudido, hein?

Fábio Cavalcante · Santarém, PA 25/3/2007 12:08
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Pedro Vianna
 

Renato,

teu poema é um falo
deflorando a poesia comedida ...

Abraço,
Pedro

Pedro Vianna · Belém, PA 25/3/2007 14:10
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Renato Torres
 

fábio...

sim! e como...! pra escrever estas coisas, eu tenho que estar fudido... rsrsrs. agora, se a sinonímia que buscaste foi pra dizer do quanto é bom o texto, eu replico: fudido és tu! ;)

abraços, mano velho!

r

Renato Torres · Belém, PA 25/3/2007 21:03
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Renato Torres
 

pedro,

a tua argúcia é mordaz, e desvenda!... repetir a palavra falo acabou por se tornar, no texto, quase que uma impertinácia viril, que quer, como bem dizes, arrancar o cabaço dessa poesia que se quer livresca e muda, em torpor de dicionário.

tuas visitas, falo, tesam... (rs)

abraços!

r

Renato Torres · Belém, PA 25/3/2007 21:08
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
carlos magno
 

Belo Poema, Renato. Eu gostei muito. Meus sinceros aplausos.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 20/5/2007 01:10
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá carlos,

fico feliz que tenha gostado, e vindo visitar meu canto falado. visite também, se possível, outros poemas meus publicados aqui no overmundo.

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 20/5/2007 03:09
sua opinião: subir
Harley Farias Dolzane
 

bom, se já o acompanhava na página em branco, que dirá agora nesse novo (over)mundo...

Parabéns poeta!
Carpe Diem!

Harley Farias Dolzane · Belém, PA 13/6/2007 22:41
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá harley,

que bacana saber que já lias meus escritos na página branca... obrigado mesmo! espero que aprecies tudo o que venho publicando aqui no overmundo.

abraços conterrâneos!

r

Renato Torres · Belém, PA 2/7/2007 13:19
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

isso sim......é maravilhoso !
bjsssssss

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 6/2/2009 01:59
sua opinião: subir
Renato Torres
 

oi cláudia,

...agora fiquei sem saber se gostaste ou não d'o ciúme', ou se gostaste mais deste aqui... mas não importa. fico feliz mesmo que tenhas buscado me ler um tanto mais. queira sempre!

beijo,

r

Renato Torres · Belém, PA 9/2/2009 13:35
sua opinião: subir
MERIREU
 

Muito bom...
Certa vez escrevi:
Flora, Florinda.
Um sonho sonhado.
Desmatado.
Danado, matado,
Floresta sem flor.
Florinda, morreu.

Pois, é, ja disse-lhe uma vez que não sou letrado, mas gosto muito das suas poesias, recheadas de recados, vejo-as, circular, sair do papel ou de outro espaço rigído ou maleavel. Acho que sentimento é assim, extrapola o possível.
Abração.
Antonio João Merireu

MERIREU · Cuiabá, MT 1/5/2010 11:28
sua opinião: subir
Renato Torres
 

merireu,

letrados não são os que, ostentando um título qualquer dado pelos doutos, acham-se mais dignos da linguagem do que outros. as letras são dádivas acumuladas ao longo do tempo pela humanidade, e pertencem a todos, inclusive aos que, por ventura, ainda não as conhecem. afinal, todos somos nomeados - recebemos o batismo da palavra que nos significa. isso já acho suficiente para afirmar, sem licença poética, que letrados somos todos.

abraços,

r



Renato Torres · Belém, PA 1/5/2010 11:54
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 20 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados