CANTOS MARGINAIS

 NãoSouEuéaOutra by Maria Hernandez
1
Benny Franklin · Belém, PA
9/12/2008 · 137 · 14
 

Amostra do texto

1
Na confluência da lânguida espera
que a seu tempo se fará lêveda.
Bêbedos de metáforas masturbantes
como sal e silêncio das vagens rubras
que flutuam do nascente ao cimo do pensamento —
não sem antes saracotear a fertilidade que agoniza
— habitam os cantos marginais.

2
Seus covões babam seda.
Seus iletrados grelos
sobejam em penitência uníssona junto à clareira
toda vez que se compadecem da aurora
e multifixam ferrolhos nas encostas
dos brônzeos cemitérios
— não sem antes esfolar outonos —
cobertos de ilógicas grinaldas.

3
Eu, por mim!
Faço-me de colhedor e perdôo frutos diáfanos,
porque sou servo do respingo mormaçal
e porque torpes e sonâmbulos punhais em cacho
só me servem para jugular
palavras de estrume...

4
Há uma expiação sob meus olhos,
os versos e um atalho: — Verborragia!
Entretanto eu sei de mim partido
com ou sem mirantes
e aprendi que tudo perdurado no bíceps do olhar
— não sem antes ponderar
que o que vomita de véspera
é o que não copula e contrai — foge do óbvio,
atina-se; enamora-me.

5
Ai! O túmido montante de chão
boqueja o enigma do cais.
Mistério é lágrima que nunca estanca,
mormente quando a fúria levedada
ensina que o corrimento da partida
contamina a anelante espuma
tanto quanto quem lhe aprese
a face.

6
Aos homens-pós e às túmidas aragens
apenas sobram crespas cascas
do grão escrotal...
Oh! Oh!... Perdoe-os Pai,
pois o que sabem
os homens das macelas grávidas
e do falecimento vesperal?

© Benny Franklin

Sobre a obra

Eu, por mim!
Faço-me de colhedor e perdôo frutos diáfanos,
porque sou servo do respingo mormaçal
e porque torpes e sonâmbulos punhais em cacho
só me servem para jugular
palavras de estrume...

compartilhe



informações

Autoria
Benny Franklin
Ficha técnica
Fotografia (Attractive opposites) gentilmente cedida por "NãoSouEuéaOutra" pseudônimo da Artista plástica "Maria Hernandez". Endereço residencial: Lisboa-Portugal
Downloads
283 downloads

comentários feed

+ comentar
Marcos Pontes
 

Mais um nós nas palavras que se entregam domadas.

Marcos Pontes · Eunápolis, BA 7/12/2008 09:41
sua opinião: subir
Ivan Cezar
 

Um beíssimo trabalho
Rico em recursos
Profundo nas mensagens
Votado

Ivan Cezar · São Sepé, RS 8/12/2008 10:43
sua opinião: subir
Ivan Cezar
 

Corrigindo - "Belíssimo"
ET - abrindo sua votação

Ivan Cezar · São Sepé, RS 8/12/2008 10:44
sua opinião: subir
Rute Frare
 

Muito bom, muito bom mesmo... a arte na imagem tbm é tua? não conheço essa imagem...

Beijão

Rute Frare · São Paulo, SP 8/12/2008 10:51
sua opinião: subir
Paulo Esdras
 

Muito bom (como é de esperar)! Salvo entre os favoritos!

Paulo Esdras · Brumado, BA 8/12/2008 12:01
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

linda imagem e um belíssimo poema.votado.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 8/12/2008 21:55
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

texto, desculpe.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 8/12/2008 21:55
sua opinião: subir
nina araújo
 

Eu por mim estou boquiaberta1 Que vigor e frescor, poeta!
Gosto!
Abraços daqui!

nina araújo · Rio de Janeiro, RJ 8/12/2008 22:52
sua opinião: subir
Lola...
 

Que intensidade...
Beijo

Lola... · Curitiba, PR 9/12/2008 13:23
sua opinião: subir
José Silveira
 

uma estrofe, a número 5, agora solitária, mas toda representante do poema.

abraço fraterno Poeta.
Silveira.

José Silveira · Niterói, RJ 9/12/2008 15:17
sua opinião: subir
Lili_Beth*
 

Olá Benny!
Tu és por ti
Instigante
Eficaz
Pa_lavra
que traz
...
Beijos_Meus*
*

Lili_Beth* · Rio de Janeiro, RJ 10/12/2008 00:15
sua opinião: subir
Juliaura
 

Vi que vês de um um modo tal que dizes tanto.
E quanto!
No entanto, Benny, querido, é impossível não ter pânico, ainda que à hora calma.
Vai-se rota e descamisada a aurora, finda a tarde sem as alças da blusa, os supensórios ou mesmo os zíperes das calças...
correm imundas e nauseantes as espumas, embora leves apenas no nome, abundam peso, demasiado peso dos tempos.

küse

Juliaura · Porto Alegre, RS 10/12/2008 00:27
sua opinião: subir
JACINTA MORAIS
 

BENNY,
OH! OH!...PERDOE-OS PAI,
Pois o que sabem
Os homens
Das macelas
Grávidas
E do falecimento
Vesperal?
Soprai a vida,
Com o vento
Das MAZELAS.
PAI
Não permitas,
Mais danos...
Fare della pena,
Pugnale afilato...
Ferita segreta
Nell`anima!
La tortura
Che il verbo
Vomita...
Belíssimo!
Baci.

JACINTA MORAIS · Cascavel, PR 10/12/2008 00:49
sua opinião: subir
JACINTA MORAIS
 

VOTOS,
BENNY!
Sucesso...
Abraços.

JACINTA MORAIS · Cascavel, PR 12/12/2008 02:05
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
jpg, 25 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados