CAPÍTULO I: F.E.N.I.X. Perfume de chuva

1
Alex Costa Lopes · Cuiabá, MT
28/2/2007 · 98 · 13
 

... Sou o perfume aprazível da primeira chuva depois dos secos dias de verão. Em toda minha vida sempre amei este perfume, até mais do que o perfume dos meus amores. Como um animal, sempre pude senti-lo antes mesmo de começar a chuva com suas primeiras pequenas e quentes gotas d’água reluzentes, fecundas de si mesmas com seu toque cálido das antigas piras sagradas do Oriente. A sensualidade de sua união com o seco pó que brota do chão e das paredes e que grita e implora por seu sufocante beijo, por sua união.
A doce umidade tímida dos olhos do amante desejado, seduzido. EU SOU...
Sou o perfume? ERRO GRAVE. RESET. O Sistema vai estar sendo reinicializado.
NÃO!!!!!!!!!
Vejo as pequenas rosas miúdas brancas, pálidas, no vaso da sala. Plasticamente insossas, sem nenhum perfume, apenas este cheiro do moderno milagre pré-histórico que descobrimos no ocaso do nascimento. De onde vem este perfume que tanto grita em mim?
Tenho coisas a descobrir em mim que ainda sequer posso ousar voltar meus olhos a elas, não conheço sua linguagem voraz e queimatizadora. Ouço seus gritos ecoantes exigindo atenção. Mas eles vem de mim ou de fora de mim? Olho as estrelas em noites desluadas a procura de ecos passados... mas só encontro lembranças noites frias e secas perto de brasas esmorrendo em cinzas frias e também secas, e uma paz infantil frágil, lembranças de algo que não vivi... O infinito das possibilidades que deixo fugir na coleira que deixei cair...
Mas os ecos continuam, posso ouvi-los nas folhas reluzentemente verdes do ávido pingo-de-ouro, mas não posso toca-los, meus dedos são trêmulos e sólidos. Posso senti-los na carne no rugir dos trovões distantes ou no miar profundo dos becos, mas não posso vê-los, meus olhos estão cegos pelas estrelas. Posso tocar os ecos nos olhos piedosos dos cães fieis em sua jornada, mas não consigo ouvir sua linguagem cifrada.
Encontro os olhos que tanto procurei em meio a sorrisos forçados diante da falta de coisa melhor a fazer, os olhos que desejei conhecer seus mistérios, penetrar seu infinito... Olhos linceanos decididamente, como imaginei quando os vi na primeira vez, e onde os quis com uma força que nunca acreditei querer um dia. Sem grandes esforços de sedução, eu os trouxe até aqui, o meu cárcere de natureza artificial de cores sóbrias quebrada por um sofá (confortável o bastante) de um verde indiano e quadros eróticos a escandalizar virgens (des)pudoras nas paredes. Quem são estes olhos infindos que tanto me miram e me atraem?
Olhos incrustados em uma face firme, suave, bela e emoldurada por negros cabelos medianos e arrematada pela boca sensual a me falar de sua vida, que já não me importa em nada. Começo o meu caminho através de seus olhos, de suas mãos impacientes inexperientes, de suas pernas cruzadas nervosas, de sua boca gemente... Com certeza um sofá confortável.
Seu cheiro me lembra meu primeiro encontro com o oceano. Sal e nervosismo. Era julho e fazia frio. Mar revolto. Maresia e ondas.
Seu gosto salgado não me fez arrepender da grande viagem.
DESEJO GRITAR!!! (Pop-up bloqueada)
Que vá a Merda!
Vou gritar assim mesmo o meu prazer, pois Sou um Animal!
Quando deixarei estes doces olhos, que agora descansam ingênuos deitados em minha cama, em busca de novos mistérios não sei. Sinto o perfume antigo da chuva que se aproxima...
Fora a única coisa que a policia interna não me tomou. A Mãe Portátil nunca se apercebeu, mesmo eu parando tudo o que quer que fosse que eu estivesse fazendo para sentir o perfume. Meu único prazer verdadeiro, subjetivo-individualizantizadoramente meu.
Mas é hora de correr os dedos pela minha orelha e encontrar A.D.E.U.S.
Sinto o perfume antigo, acendo um cigarro, ele dorme tranqüilo, começa a cair a chuva. Os olhos na janela choram...

compartilhe



informações

Autoria
Alexandro Venancio da Costa Lopes
Ficha técnica
Universitário do Curso de Letras, pela Universidade do Estado de Mato Grosso.
Downloads
361 downloads

comentários feed

+ comentar
Alex Costa Lopes
 

Aqui estamos nós novamente, agora no lugar certo. hehe

Alex Costa Lopes · Cuiabá, MT 25/2/2007 17:39
sua opinião: subir
Edna Queiroz
 

Com muito prazer, trago pra cá meu comentário:

Feliz começo. Cheiro de chuva sempre traz recordaçoes profundas e evoca positivamente o lado animal do sentir, pressentir e despertar. Muito bom, a iniciar-se pela imagem que nos instiga a penetrar por ela e ser parte dela.
E viva o prazer "subjetivo-individualizantizadoramente"!!! (assim como o sentimento, o termo é impossível de ser reproduzido, só no CTRL+C/CTRL+V, mas diz tudo). Comentar mais seria como explicar uma música enquanto é tocada. Resta só viajar pelas imagens e parágrafos e sensações. É realmente sensacional!

Parabéns!.
Aplausos!

Edna Queiroz · Rio de Janeiro, RJ 25/2/2007 21:04
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Saulo Frauches
 

Alex, como o site trabalha com a licença Creative Commons, fica problemático usar fotos protegidas ou sem autorização do autor. Uma dica é usar imagens em Creative Commons (no www.flickr.com tem várias) ou de alguém que permita o uso.

Teria como substituir a imagem do post?

É só uma preocupação para não violar as regras do site. Em caso de dúvidas, tem o participe e a ajuda.

abraços!

Saulo Frauches · Rio de Janeiro, RJ 26/2/2007 20:28
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Rangel Castilho
 

Alex, que prazer saber, nesses tempos bicudos, sem imaginação, que ainda brota criatividade de fonte tão límpida!
Salve, Pontes e Lacerda!!!
Salve, Mato Grosso!!!
Salve!!

Rangel Castilho · Anastácio, MS 26/2/2007 20:56
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Alex Costa Lopes
 

Obrigado Saulo...
Bem, pra nao ter nenhuma duvida, coloco uma foto do meu acervo pessoal, em minha viagem pela fotografia artística...

Alex Costa Lopes · Cuiabá, MT 26/2/2007 23:35
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Zéduardo Calegari Paulino
 

Eu disse antes que isso é lindo (e sem uma palavra, porque fiquei sem voz, arrepiado e de queixo caido)
Agora repito aos brados:

Lindo, lindo, lindo!

Zéduardo Calegari Paulino · Campo Grande, MS 27/2/2007 15:54
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Saulo Frauches
 

Ótima foto! Escolheu bem!
abraços!

Saulo Frauches · Rio de Janeiro, RJ 27/2/2007 15:56
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Edna Queiroz
 

Concordo. Interessante que, embora já tivesse me acostumado com a outra e a opinião que dei acima, esta tem mais a ver com o texto, pois ambas saíram da mesma "fábrica". Esta tem a fonte de sensibilidade e percepção em comum. Daí a identidade.
Ficou melhor.

Edna Queiroz · Rio de Janeiro, RJ 27/2/2007 20:46
sua opinião: subir
Alex Costa Lopes
 

vamos pensar agora no cap. II????
Quem fará nos dará a Honra de nos deliciarmos com a continuação?
Zé, Rangel, Edna, Saulo...
Quem será?

Alex Costa Lopes · Cuiabá, MT 28/2/2007 13:01
sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Alex, passei "atrasado" por aqui, mas acabei de deixar meu voto e repito: Parabéns! Tua prosa poética é muito tocante (mesmo).
Abraço.

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 1/3/2007 15:13
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Alex Costa Lopes
 

Hey pessoal!!!!
Está passando da hora da F.E.N.I.X rejuvelescer, quem será o próximo a queimar e renascer das cinzas??
Espero ler a continuação logo, as energias da grande ave estão esgotando.

Alex Costa Lopes · Cuiabá, MT 27/3/2007 15:36
sua opinião: subir
Edna Queiroz
 

Alex,
O seu capítulo foi tão bom que acredito estarem todos em estado de contemplação, ainda hipnotizados pelo perfume de chuva...
Realmente, continuar é preciso. A vida continua...

Edna Queiroz · Rio de Janeiro, RJ 4/4/2007 20:26
sua opinião: subir
Edna Queiroz
 

Gente, algo me diz que o cap. II está a caminho...

Edna Queiroz · Rio de Janeiro, RJ 26/4/2007 19:31
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados