Carne de Porcelana

1
Ize · Rio de Janeiro, RJ
6/6/2007 · 194 · 39
 

“O passado traz consigo um índice misterioso que
o impele à redenção” (Walter Benjamin)


De quem são essas carnes de porcelana, muito mais carne do que porcelana? Que mistura é essa - de joelhos, ombros, bundas, peitos, orelhas, panturrilhas, queixos, cabeças, olhos, bocas, narizes - tão estranha e tão familiar ao mesmo tempo? Que erotismo é esse que me sensualiza à flor da pele e me (fe)minina?

“- Minina, cuidado com essas mulheres que elas quebram! - Não tire elas do armário! - Isso não é pra criança! - Quando você crescer...”

Mulherzinhas que permaneceram tanto tempo sem serem abertas, é assim que se recuperam do esquecimento que deixou vocês virgens na vitrine? Revelando tão despudoradamente o que eu queria explorar, mas não sabia como? Sádicas!

Ah! Essa é uma vingança pelo longo tempo de prisão? Queriam incorporar a carne e não deixaram que vocês fossem nada além de porcelana? Ignoraram seus olhares oblíquos de Capitu, não entendendo as mensagens cifradas que vocês queriam passar através do vidro? Taparam com fita luisine as partes que faziam de vocês mulheres e não simples bibelots? Ah! Esse é o seu revide?!

Por isso vêm se expor aqui, nessa suruba em preto, branco e carmim, por entre gazes e velas, pra mostrar que, apesar de tudo, a centelha que fescenina sobreviveu?

Calma!!! Entendi mal? Vocês não guardam rancor? O que sobreviveu não foi a centelha que fescenina, mas que feminina? Que me feminina? Não? Que feminina o mundo?!!

Ai, criaturinhas queridas! Bem que a minina que procurava vocês, de joelhos em frente à vitrine, com a cara amassada no vidro, me avisou. Que vocês não guardavam só o passado e o presente, mas o meu futuro. Por isso esse olhar e esse sorriso alados, não é?

Que manda mensagens a mulheres de tantas gerações - bisavós, avós, tias-avós, mães, tias, netas-irmãs, netas-primas-irmãs, bisnetas – convidando-as a se reconhecerem femininamente como parideiras da cultura do erotismo e da sensualidade que humaniza o mundo...

Mas, e esse homem que trouxeram com vocês? Que masculina sina é essa que vem de sua cara tão triste? Pra que esses espetos infernais com que o ameaçam? E esses novelos de linha? Não são vingativas... Sonsas, então, é o que são. Querem abusar desse sobretudo-homem - meu bisavô-avô-pai-tio-primo-irmão-filho-sobrinho-neto – que deixou vocês virgens na vitrine.

Exorcismo, é isso que vocês vieram aqui fazer, confessem. É o passado-homem que querem exorcizar? Não? Não entendi nada? Exorcizar não? Transformar é o que querem? Os espetos e as linhas não são para amarrar e torturar? Que lindo!...são para erotizar, sensualizar, feminizar o sobretudo-homem em apenas-homem, avermelhando-o com o sangue da menstruação, com o carmim do batom...pra que ele possa, serumanamente, ser parideiro da erótica que pulsa nas veias do mundo, obrigando-o a femininamente requebrar.

Mulherzinhas da minha infância, nunca pensei que vocês pudessem me deslumbrar com um cenário tão sobreTUDEmente significativo.

Atirei um limão n’água
De pesado foi ao fundo
Os peixinhos responderam
Como é (fe) minino O mundo!!!

compartilhe



informações

Autoria
Fotos: Tude Oswald
Texto: Ize Oswald
Ficha técnica
Exposição Carne de Porcelana, exibida em junho-julho de 2005 no Solar Grand Jean de Montigny/PUC-Rio.
Quando eu era criança, essas mulherezinhas de porcelana estavam na casa de uma tia avó, expostas em uma vitrine. Eu olhava para elas, nunca as tocava. Ninguém as tocava. Estavam ali, sempre nuas. Não eram bonecas, e portanto não eram brinquedo de criança. Eram pequenas mulheres que serviam para serem olhadas. Há quatro anos, elas ressurgiram para mim. Estavam encerradas e esquecidas em uma caixa que abri casualmente. Toquei nelas pela primeira vez, e pela primeira vez brinquei com elas, não com as mãos, mas com os olhos, através de uma câmara fotográfica. A sensualidade de seus corpos femininos, nus, e alguns referentes teóricos (George Bataille e Jean Baudrillard) influenciaram meus registros. A intenção dessas imagens fotográficas é transmitir minha impressão pessoal da feminilidade, da sedução e do erotismo.
Tude Oswald
Downloads
475 downloads

comentários feed

+ comentar
Ize
 

Alguém pode me dizer se é possível corrigir um erro deplorável que cometi digitando errado o endereço do site da exposição, tanto na palavra porcelana, quanto no link? Não é www.tudeoswald.brdata.com.br, mas www.tudeoswald.brtdata.com.br
Se não for possível corrigir, será que eu posso começar tudo de novo? Queria que desse certo pq essa é uma surpresa que queria fazer para Tude, minha irmã.
Muito obrigada desde já pela ajuda.

Ize · Rio de Janeiro, RJ 2/6/2007 22:23
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ize
 

Ufa, consegui corrigir.
Abraços

Ize · Rio de Janeiro, RJ 2/6/2007 22:30
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Robert Portoquá
 

Belo texto Ize!
Adorei a abordagem, pois conseguiu me fazer enxergar todo o desvendar de sua antiga caixinha "com olhos femininos", parabéns!
Com certeza será uma bela surpresa para sua irmã.
Abçs.

Robert Portoquá · Adamantina, SP 3/6/2007 12:58
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Ize
 

Oi Robert, que bom que vc gostou do texto. Ele já tinha sido incluído na exposição, que depois tb foi para a Galeria Portinari na UERJ. A surpresa pra minha irmã era trazer as fotos para o Overmundo, até pq elas permitem uma reflexão bonita sobre a sensualidade. Você gostou das fotos Robert? Sabe que foi seu artigo sobre digitalização de fotos que me fez lembrar dessa exposição da minha irmã que, imagine, é fotógrafa e nunca me disse que eu poderia fazer aquelas coisas incríveis que vc ensinou.
Abçs

Ize · Rio de Janeiro, RJ 3/6/2007 14:28
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Robert Portoquá
 

Oi Ize!
Adorei as fotos, me remetem a algo misterioso, fabuloso (de fábula) e retrô.
Olha que incrível, quem me deu estas dicas sobre digitalização foi um fotografo free lancer que trabalha pra globo aqui em sampa.
Fiquei feliz em ter "participado" desta sua iniciativa tão legal.
Abçs.

Robert Portoquá · Adamantina, SP 3/6/2007 19:21
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Ize, talvez aqui no Over tenha alguém que lida com clubes de mães, clubes de terceira idade, vara de familia, acho ficaria bom esse texto ser pregado em quadros de aviso. Se voce fizer um resumo que caiba numa folha vou pregar onde atuo. andre

Andre Pessego · São Paulo, SP 5/6/2007 18:49
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ize
 

Oi André, acho que não consigo resumir esse texto que saiu de rompante qdo me deparei com as fotos que minha irmã fez das mulherezinhas que se mantiveram "proibidas" para tantas gerações de mulheres de minha família. Fiquei curiosa para saber aonde vc atua.
Abçs

Ize · Rio de Janeiro, RJ 5/6/2007 19:20
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Ronye Pires
 

Que espetáculo!!!!!
Muito, realmente, muito bom...
Abraços

Ronye Pires · Campinas, SP 6/6/2007 11:35
3 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Fê Pavanello
 

Excelente!

Fê Pavanello · Brasília, DF 6/6/2007 12:20
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Marluce Freire Nascasbez
 

Ize,

"Duplamente" lindo!

Parabéns!

Marluce

Marluce Freire Nascasbez · Carnaíba, PE 6/6/2007 15:39
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Ize
 

Olá Ronye, Fê e Marluce, a avaliação de vcs foi mto importante pra mim. Que bom que vcs gostaram!!!
Abçs

Ize · Rio de Janeiro, RJ 6/6/2007 23:07
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Juliaura
 

Ai, ai, ai, ai-ai, que belezuras!
onde vejo essas benequinhas de pertim, de pegá com os olhim?

bonita história, Ize.

Juliaura · Porto Alegre, RS 25/6/2007 15:25
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ize
 

Era assim mesmo que eu e minha irmã ficávamos Juliaura, vendo as míniamas bonequinhas de pertim e só podendo pegar com os olhim...Depois crescemos, elas vieram pras nossas mãos adultas, e o resto vc já sabe...
Bjim

Ize · Rio de Janeiro, RJ 25/6/2007 21:56
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
anna marimonn
 

feroz, poderoso, contundente. vitrine de todas as almas. adorei.

anna marimonn · Cuiabá, MT 29/6/2007 20:32
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ize
 

Puxa Anna, muito obrigada pelo seu comentário tão significativo.
Amei!!!

Ize · Rio de Janeiro, RJ 29/6/2007 22:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Spírito Santo
 

Ize,

Posso afirmar com todas as letars : Falha nossa.
Seus comentários nos posts dos outros são tão completos e pertinentes que eu me dei conta de que (acho) nunca havia lido os seus artigos aqui no sítio.
Teve um época, logo no início de minha participação por aqui que caí na mesma armadilha. Comentava mais do que escrevia (artigos). Briguei com um monte de gente, queria revolucionar o sítio, imagina?
Ah...E o teu texto, este aqui, que coisa bonita que é. O que eu (que, você sabe, não sou de rasgar seda - embora goste do barulhinho dela rasgando) te digo:
Com certeza, favorita!

Grande abraço

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 13/7/2007 09:45
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ilhandarilha
 

Nosssa, que trabalho legal o da Tude. Entrei lá no site. Tem mais exposição por vindo por ai? Um abraço!

Ilhandarilha · Vitória, ES 13/7/2007 11:24
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ize
 

OI Spirito, uau vc gostou do meu texto e eu ganhei o meu dia. Vc tb é favorito!

Ilha, a Tude está morando na África, em Botswana (vai lá no meu perfil pra vc conhecer ela). Isso é mote certo pra outra exposição.

Bjs para vcs dois

Ize · Rio de Janeiro, RJ 13/7/2007 14:59
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Spírito Santo
 

Então tá. Vou ver sua mana Tude agora.
Tchau

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 13/7/2007 15:26
sua opinião: subir
Spírito Santo
 

Vi a Tude, Ize.
São muito belas e perturbadoras as imagens. Me lembrei de mim mesmo, ainda menininho, levantando as sainhas das bonecas de pano que minha mãe fazia para minha irmã. Minha mãe era costureira. Eu presenciava as bonecas sendo cortadas e costuradas mas, mesmo assim, ainda achava que ia descobrir alguma coisa proibida e perturbadora debaixo da sainha delas. Que menino doido que eu era!
Não sei em lugar da África sua irmã está mas sei que, em alguns lugares, acho que na Nigéria, Ghana ou Angola - preciso conferir) existe uma tradição muito antiga de bonecas de missangas, muito lindas. Não tem este erotismo realista das de porcelana e biscuit não mas, com certeza, devem ter outros mistérios (me lembrei também de bonecas de vudu também..Ih! esquece. Viajei)

Abs,

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 13/7/2007 15:38
sua opinião: subir
Ize
 

Spirito, então vc não tinha ainda olhado a exposição de fotos Carne de Porcelana? Vai no meu perfil e clique nas fotos pra ver em que lugar da África minha irmã está. Coloquei as fotos de meus sobrinhos pq, como vivo agora mais no overmundo do que em outro lugar, essa é a maneira que tenho de matar as saudades deles. Botswana é um país incrível. Nem sabia que ele existia, até minha irmã ir pra lá com marido e filhos. Vou falar pra ela dessa tradição das bonequinhas de missangas, embora as de vudu devam ser mais interessantes ainda.

Sabe, não tenho postado mais nenhum artigo, pq gosto muito mais de me relacionar com as pessoas tão bacanas que encontrei por aqui. Só fico chateada porque virtualmente o papo acaba ficando entravado. E, pra mim, que adoro conversar, é horrível. Por exemplo, agora preciso contar pra alguém (e é vc que está a mão) que descobri na varandinha do meu aptº, numa pequena árvorezinha, um ninho de passarinhos. Quase morri de alegria! Não entendo mto de passarinhos (que pena!), mas já vinha há dias vendo dois de uma espécie preta e amarela, pipilando aqui por perto. E não é que eles escolheram a minha pequena árvore pra ter seus filhotinhos. Não é lindo isso?

É engraçado, a inspiração para a escrita vem das enunciações. O perigo é de que eu acabe morrendo sem karma. Puxa, os comentários deviam contar pontos, né?

Desculpe por tomar seu tempo

Um abraço carinhoso

Ize · Rio de Janeiro, RJ 13/7/2007 16:40
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Spírito Santo
 

OIze,
Pois foi disso mesmo que eu falava. Aconteceu comigo. Passei a transformar os meus papos nos comentários em artigos. Quando o assunto me instiga eu vou lá no overblog e coloco minha opinião mais organizadamente. Depois sim. Vou respondendo a demanda e comentando. Comigo deu certo.
Em tempo: Já vi a Tude no Botswana.
Abs

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 13/7/2007 17:00
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Bernardo Carvalho
 

ola ize, seu texto é poético, interessante e versa um pouco sobre aquele nosso assunto lá...
tento também não ser um homem ciumento, carrancudo, opressor e mal humorado, mas assim como é difícil pra mulher se libertar do jugo da educação repressora, pro homem também é difícil aceitar a condição de "metade da maçã"... doces dificuldades...
parabéns, abs e tudo de bom!

Bernardo Carvalho · Rio de Janeiro, RJ 13/7/2007 18:33
sua opinião: subir
crispinga
 

Querida Ize
Também sou do tempo das bonecas de porcelana. Intocáveis, frágeis porque quebram...
Meu sonho de infância era ter uma daquelas mas eram muito caras, vinham da Inglaterra.
Então passou o tempo e quando me tornei mãe achei que a Gabi merecia ter uma bonequinha de porcelana. Numa viajem entrei numa dessas lojas, que me remeteram à infância. E lá estavam elas, ao alcance das mãos, tão lindas, quase reais, com vestidos de veludo, ´longos cílios, olhos de vidro!

crispinga · Nova Friburgo, RJ 13/7/2007 20:03
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
crispinga
 

...A história continua.Resolví comprar uma realizando através da minha filha meus sonhos de menina.
Gabi tinha 3 anos, fiquei receosa de dar-lhe, depois pensei...Que bobagem!
A primeira coisa que fez foi arrancar-lhe a roupinha, as meias , os sapatos...E eu dizia, filha, cuidado, ela é de porcelana, quebra....
A bonequinha resistiu alguns meses, até que numa festa de aniversário os "amiguinhos" derrubaram a boneca no chão...
Gabi veio toda cabisbaixa ..." mãe ,quebraram minha boneca..."
E a bonequinha linda , de cara rachada! Abracei minha filha e disse,".. tudo bem filha, quando puder você terá outra..".E então lembrei de uma frase da minha querida avozinha "quixotesca"..."..Vão-se os anéis, ficam os dedos..."
Nossos frágeis corações de porcelana também racham, fácil, fácil...
Mas , então, o tempo passa, um novo amor chega e fica tudo certo.
Gostei muito de conhece-la. Tenho aprendido muito com você. Reaprendendo a ser gentil, sutil...
E acabei de ter uma aula de comportamento aqui no Overmundo com o Spirito.
Entramos num embate, ninguém quer ceder e acabamos entando em discussões intermináveis, com réplicas e tréplicas. Boa dica, Spirito!
Paz!
Beijos
Cris

crispinga · Nova Friburgo, RJ 13/7/2007 20:39
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
crispinga
 

Só corrigindo, Professora: viagem! Não revisei o texto!rsrs

crispinga · Nova Friburgo, RJ 13/7/2007 20:47
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
crispinga
 

E já que o assunto do final de semana foram as mulheres...Um pedacinho do livro da minha querida Clarisse:
"...Por elas...
que sejam sempre corajosas;
que suas almas sejam protegidas por muitas outras, pois ao nosso mundo carente elas trazem recursos conquistados a duras penas."
Bom descanso!
Beijos na sua Gabi!
Cris

crispinga · Nova Friburgo, RJ 13/7/2007 20:57
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Mulheres de porcelana...Bom bom ...imprimi o texto...Parabens Ize.

Cintia Thome · São Paulo, SP 24/7/2007 21:47
sua opinião: subir
Sérgio Franck
 

Oi, Tze. Li o seu texto por duas vezes e, em cada uma delas deu vontade de ler outra vez. Ah, eu li a terceira.

Um comentário talvez tardio, mas verdadeiro.

Paz!

Sérgio Franck · Belo Horizonte, MG 25/7/2007 14:17
sua opinião: subir
Ize
 

Uau, Sergio, o autor de "Lábios Intrusos" ler três vezes minha Carne de Porcelana??? E gostar!?!? O que mais eu posso querer?

Muito obrigada mesmo.

Abraço carinhoso

Ize · Rio de Janeiro, RJ 25/7/2007 15:32
sua opinião: subir
Patricia Moreira
 

Acredito que esse seja o objetivo sobrenatural, transcendental da arte : Arte que se multiplica em arte..arte de quem fez e pensou a porcelana, e que se tranformou em imagens mentais nas mentes dos pequeninos e adultos e povoou sonhos. Arte de quem olhou denovo e fotografou com um olhar único de quem sabe mesmo olhar, envolvendo-nos na sensualidade dos angulos históricos femininos da perfeição. Arte que se fez letra, e que "transmutou" tudo em carne, em vida e novamente em sonho. Ah..amo a arte, idolatro quando ela percorre as décadas viva e pulsante até chegar a mim! Obrigada IZE pelo presente. E TUDE de bom!!!! bjs

Patricia Moreira · Vitória da Conquista, BA 29/7/2007 11:38
sua opinião: subir
Ize
 

Que pena que Tude está na Africa e não vai ver seu lindo comentário. E que sensibiliade pra entender todo o caminho que chegou ao que escrevi. A língua da arte é a materna, né Patricia.
Brigada Mana pelo lindo recado
Um beijo

Ize · Rio de Janeiro, RJ 29/7/2007 11:58
sua opinião: subir
Dag
 

É sempre bom re-ler esse texto! Ah! Coloquei um para edição em homenagem a Rachel. Dê uma olhada e veja se gosta... Chama-se: Meninos da Lua. Bjs.

Dag · Niterói, RJ 30/7/2007 20:48
sua opinião: subir
Francinne Amarante
 

lindo!
Ize,
nem vou ficar repetindo o que já está dito..
lindo!

Francinne Amarante · Brasília, DF 31/7/2007 13:45
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ize
 

Oi Francine, sua opinião é mto valiosa pra mim. Se vc puder, dá uma olhadinha neste outro.
Muito obrigada, bj pra vc

Ize · Rio de Janeiro, RJ 31/7/2007 22:12
sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Ize,

belo texto. Difícil é comentar seus escritos sem repetir justos elogios. Este Carne de Porcelana não é exceção. Mas - mesmo na regra - destaco nele seu preci(o)so olhar de mulher, percebendo as dores e delícias da própria história, por séculos carne de porcelana, gueixa asséptica, interditada ao gesto, à ação e ao prazer, mas ainda assim sensível à beleza de ser mulher.

Há muito de erotismo e sensualidade, mas algo de religioso e carnavalesco nesta Carne de Porcelana em texto e fotos, algo de pecaminoso e deífico, quase uma teosofia do prazer, do gozo, equilibrando-se dialeticamente entre o céu e o inferno, numa carnavalização da vida.

Sem dúvida, somente uma mulher inteligente e sensível como você poderia extrair da imobilidade branca dos olhares de cerâmica uma visão tão clara e viva da história. E com tanta poesia, que quase se percebe na pulsação do texto o que de mais breve e eterno existe: a textura do nosso próprio tempo. Parabéns por mais esse lindo texto. E obrigado por me convidar à leitura.

Um abraço.

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 15/8/2007 11:05
sua opinião: subir
Ize
 

Nivaldo, vc deixou esse recado maravilhoso aqui há quase um ano atrás e eu nem tinha me dado conta. Fiquei prosíssima com o que vc disse.
Bj grande

Ize · Rio de Janeiro, RJ 11/8/2008 00:22
sua opinião: subir
Spírito Santo
 

Ize,

E não é que é mesmo? O Nivaldo arrasou com este seu comentário, quase um outro post de tão intenso, inspirado e preciso.
Deu até vontade de ler de novo (o post e o pós-post)

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 11/8/2008 08:29
sua opinião: subir
Vilorblue
 

Gostei e votei.
Vi muito lirismo neste trabalho.
Abç..

Vilorblue · Colombo, PR 22/10/2008 14:50
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
jpg, 13 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados