Céu de Amarelinha

1
igorcabral · Rio de Janeiro, RJ
29/3/2009 · 53 · 3
 

Desta vez sucumbiu, caiu e era sarjeta, quase coisa feia, imprevisível, e sentiu prazer, ela que queria o mundo, abraçar, tomar pra si...em pouco tempo... ali.
A queda, objeto de partida, efêmera e jóia, velocidade do zero ao zero passando pela aceleração da gravidade. Delta.
E nessa situação, ela que nunca fora extraviada estava prazer, imunidade castrada, beijos gélidos, maçã do rosto em colapso.
Reconstituiu quadro a quadro o sinistro, e era ela mesma. Outrora estivera no céu acima das nuvens, agora era céu de amarelinha.
E tantas estrelas, dores musculares, a umidade do cimento e o calor das entranhas. Braços pra apoiar, e se os cotovelos ainda funcionam, que funcionem...
Meio tonta seguiu seu caminho. Atenta precisamente aos prazeres até quase tropeçou noutra calçada, riu espantada, querida, humana, rouge, desastrada se apoiou numa árvore, e ofegou...
Folhas verdes, clorofilas, clorofilas, clorofilas, e decidiu convicta que queria ainda o mundo...

compartilhe



informações

Downloads
198 downloads

comentários feed

+ comentar
Cláudia Campello
 

Juro que tentei entender e nada... nada.

bjsssss;)

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 29/3/2009 05:50
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

bjs;)

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 30/3/2009 15:12
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

ótimo texto.votado.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 31/3/2009 07:57
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados