Com Outros Olhos

1
Marianne Outeiro · Uberlândia, MG
21/9/2008 · 143 · 16
 

COM OUTROS OLHOS

Teço com dedilhadas o suspiro do corpo
Teço com lã de carne, fanfarras de gargalhadas
Com o dia, o preço do corpo
O preço da carne, que não paga o preço da vida

Teço com meus dedos o silêncio do suspiro
O suspiro de contemplar dos sentidos, o sexto
De viver sendo humana, com outros olhos
Em todos os sentidos
Sentidos que pagam o preço da morte

Tecidos em existências, em todas as fiéis existências
mulher, me fiz
Mulher, entidade que se mete a besta
De ser portos de outros corpos, em pontos de partida
Para outros
Dedilhando a vida, com sua própria carne
Com seu próprio preço

Tecendo do corpo o pulso elétrico
De estática vida, o prazer
Ser rumo pras idéias perdidas
O preço das idéias, o preço de ser

Teço com minhas utopias, a fantasia da verdade
interiormente verdade
um silêncio meu
Silencio repleto
Estrondoso, viril
itinerado por assumir-me
Dona dos meus sonhos e do meu preço
De vida
O preço do sonho paga o preço da carne
E paga o preço da vida.

Sobre a obra

Pq eu sou dona de tudo que sou, de tudo que sinto, de tudo que carrego aqui dentro...

compartilhe



informações

Downloads
346 downloads

comentários feed

+ comentar
Renato de Mattos Motta
 

belo poema!

Marianne. mulher moira de si,
fiando e tecendo
o fio da própria vida
vestida de destino
decidida a se meter
a ser mais que simples porto
de chegadas e de partos
mapa do rumo do sonho
para a terra da realidade.

meu beijo e a promessa de que volto pro voto!

Renato de Mattos Motta · Porto Alegre, RS 19/9/2008 10:58
sua opinião: subir
Marcos Pontes
 

Um texto vindo das entranhas, forte, viril como a autora se diz, instigante, de uma força explícita. me encantei como poucas vezes me encantei pelas voltas nesse site. Excelente!

Marcos Pontes · Eunápolis, BA 19/9/2008 11:49
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

Vou tateando e tecendo seu esplêndido poetar !
Excelente, Poetisa !...
Seria o nascimento de uma nova Clarice Lispector ? ...
Não !...sua poesia fala novo e soa única...

Beijo
Joe

joe_brazuca · São Paulo, SP 19/9/2008 13:55
sua opinião: subir
Pedro Rivero
 


Este teu poema, não tem preço, é lindo! Beijos.

Pedro Rivero · Bélgica , WW 20/9/2008 01:42
sua opinião: subir
Marcos Pontes
 

Marcos Pontes · Eunápolis, BA 20/9/2008 21:36
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

voto !

joe_brazuca · São Paulo, SP 20/9/2008 21:46
sua opinião: subir
Juscelino Mendes
 

"Teço com minhas utopias, a fantasia da verdade". Belíssimo!

Juscelino Mendes · Campinas, SP 21/9/2008 00:04
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Juscelino Mendes
 

Juscelino Mendes · Campinas, SP 21/9/2008 00:04
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

um ótimo trabalho.votado.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 21/9/2008 10:58
sua opinião: subir
Renato de Mattos Motta
 

Publicado!

Renato de Mattos Motta · Porto Alegre, RS 21/9/2008 12:40
sua opinião: subir
Pedro Rivero
 

votando, beijos.

Pedro Rivero · Bélgica , WW 25/9/2008 01:50
sua opinião: subir
Giovanni Guidi
 

Gostei bastante. Belas construções.
Sucesso.
Votado tarde.

Giovanni Guidi · Piracicaba, SP 29/9/2008 21:48
sua opinião: subir
carlos magno
 

Adoro ler um poema bem construido assim como este teu, amiga Marianne Outeiro. Me convide para ler a próxima obra que você editar, ok? Meus sinceros aplausos e beijos.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 3/10/2008 21:35
sua opinião: subir
Lima dos Santos
 

Tecendo do corpo o pulso elétrico
De estática vida, o prazer
Ser rumo pras idéias perdidas
O preço das idéias, o preço de ser...


Sem palavras, e é realmente isso como você colocou no comentário de seu maravilhoso poema, a realidade não é se não a realidade que nós contruimos...

Se o mundo é algo feito em conjunto, feito de outros mundos, as várias realidades...
Então por que continuamos a se entregar ao real que na verdade
não está no exterior?
Com tantos pensamentos negativos que muitas vezes anulam os positivos que temos, não sobra tempo de acreditarmos em nós mesmos... e acabamos perdendo uma oportunidade valiosa de esplorar nossa qualidades plenas...

Vejam os poetas e as poetas como você
criam se todo dia através da escrita...
Desenvolvem valores...
e tentam explicar através das palavras, ahh doces palavras fossem se todos pudessem apreciar a arte da escrita...
e descobrissem as tantas mensagens e lições ocultas por detrás destas simples palavras reunidas em frases...

talvez abriram a mente para uma nova visão sobre suas vidas...

Lima dos Santos · Carapicuíba, SP 4/12/2008 14:12
sua opinião: subir
Rangel Castilho
 

Salve, Marianne!

Ainda tô gostando muito de seus escritos...

Abraço Pantaneiro.

Rangel Castilho · Anastácio, MS 2/1/2009 16:54
sua opinião: subir
Renato Torres
 

marianne,

vim te visitar, depois de tanto tempo, depois de te ver lá pela minha "rosa" abando nada em minha casa de palavra... cá estou, e te vejo dona, de si, e de tuas palavras, ainda assim generosa na escolha de ser mulher como muitas, no valor que pulsa, elétrico. bem sejas, poeta.

beijo,

r

Renato Torres · Belém, PA 3/2/2009 00:55
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados