Crash

Colagem com fotos da web
1
Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ
10/11/2008 · 116 · 17
 

I

As nuvens de setembro cobrem Nova Iorque
E muge em bronze o touro de Wall Street
E abre suas asas em vão a águia imperial.
Subprimes explodem como tulipas de pixel
São moedas de bile em uma bolsa de fel.
De súbito a vida é apenas uma hipoteca
Presa na jaula aberta de um Tigre de Papel.

II

Oh, musa Liberdade, colosso de silêncio e cobre
Que Emma Lazarus chamou de Mãe do Exílio,
Por receberes multidões famintas como filhos,
A chama de esperança que na tua tocha ardia
É hoje falsa como tulipa em aquarela de Redouté
Como um aurorescer chuvoso que esconde o dia.
Em Wall Street, a vida é um jogo na mão do crupiê!

III

Oh, Leviatã de asas, Príncipe do Apocalipse!
No estuário árido das metáforas o poeta busca
E sua busca é como a luz da lua num eclipse:
Ilumina pelo avesso e, mesmo escura, ofusca.
O mundo é um cassino e já não nos serve a sorte
Pois não há mais Las Vegas, Mônaco, Nova Iorque.
Apenas o guizo de uma serpente anunciando a morte.

IV

Após quatro séculos, o futuro ainda é windhandel!
Mas a guilha agora é de tijolo, cimento, ferro e aço.
E sob o luar da noite setembrina na nova Amsterdã
Rondam sonâmbulos michês embriagados de céu:
Deuses do mercado, banqueiros, executivos, CEOs
Hipotecando a vida, financiando a morte num abraço,
Como se plantando fome no campo vazio do amanhã.

V

Definitivamente já não existe manhã em Wall Street!
A aurora foi aprisionada na alma dos heróis em riste
Nos bancos sem jardins, no que não é mais presente
No pranto global dos miseráveis, nos sorrisos tristes.
No jogo aleatório dos dados, no DNA do último grão.
Só metáforas insistem em fazer a vida transcendente
Enquanto a morte compõe seu réquiem à civilização.

Sobre a obra

1. O poema é uma tentativa de apreensão e compreensão da atual crise capitalista, cujos efeitos podem ser devastadores para os trabalhadores, os pobres e os miseráveis do mundo. No passado, outras crises nasceram da irracionalidade capitalista, como a de 1929 ou a Crise das Tulipas, no século 17, que gerou o estouro de uma grande bolha especulativa na Holanda. A partir da mania de comprar tulipas, o preço do bulbo da flor atingiu preços inacreditáveis. Alguns chegavam a valer o preço de muitas toneladas de trigo. O caso é estudado nos livros de economia como um exemplo da irracionalidade dos mercados.

2. Emma Lazarus, poetisa norte-americana autora de O Novo Colosso, soneto inscrito numa placa de bronze na base da Estátua da Liberdade.

3. Redouté, Pierre-Joseph (1759-1840), pintor francês célebre por pintar flores em aquarela.

4. A expressão windhandel (negócio de vento) era usada para traduzir a especulação com tulipas em Amsterdã.

compartilhe



informações

Downloads
294 downloads

comentários feed

+ comentar
Benny Franklin
 

Pungente!
Soberbo!
Tiro no escuro!

Poema-águia em levante de vôo rasante.
Enigática tocha, sempreterna, hoje vitoriosa, rediviva, para que seus sem-falas possam iluminar/festejar novos dias;
novos rumos.

De prima, Nivaldo!

Benny Franklin · Belém, PA 7/11/2008 22:05
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Luciano Carôso
 

Belíssima "pintura" do quadro atual ,caro Nivaldo. Música e poesia são "tintas" que têm a capacidade de transformar as mazelas humanas em arte. Isso se bem manipuladas por um "pintor" competente. Você usou magistralmente a "poetinta".

Parabéns,

LC

Luciano Carôso · Salvador, BA 7/11/2008 23:09
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Sônia Brandão
 

Você registra a crise atual de uma maneira surpreendente. Muito bom.
abs

Sônia Brandão · Bauru, SP 8/11/2008 01:01
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Ilhandarilha
 

Nivaldo, me espanto com essa sua capacidade de transformar tédio em melodia. Bom, em se tratando do seu tema, tédio não seria bem a palavra...
beijos

Ilhandarilha · Vitória, ES 8/11/2008 11:48
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Momentos tensos, tristes, repudiantes e em sua escrita pura poesia, anunciando desde o dia 4 de novembro/2008 que "Temos um sonho" a ser realizado breve, mudanças, esperança renovada.
Diante desse caos, onde só vemos loucos a nos enlouquecerem...podíamos ter uma virada drástica nesssa lama toda criada...
Um beijo

Cintia Thome · São Paulo, SP 8/11/2008 11:55
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Angélica T. Almstadter
 

Que lucidez para um poeta! Quem escreveria sobre o tema com a pena tão pesada e leve ao mesmo tempo? Acho que val ler mais textos e poemas seus. Parabéns.

Angélica T. Almstadter · Campinas, SP 8/11/2008 19:54
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Saramar
 

Magnífico poema desta realidade que invade os versos, em retumbantes imagens.
Imenso libelo, admirável!

Beijos admirados.

Saramar · Goiânia, GO 10/11/2008 13:07
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

extraordinário, parabéns.votado.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 10/11/2008 16:51
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Paulo Esdras
 

Incrível mesmo!

Paulo Esdras · Brumado, BA 10/11/2008 17:58
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Carlos ETC
 

Espetacular!!!

Quanta expressividade e força em seus versos, meu caro!
As lágrimas da Liberdade estão duras como sua própria estrutura, incapaz de socorrer seus filhos; e a águia imperial... retinta e fétida, parece viver seus dias de urubu -- devora seus próprios membros e parece já não ter mais as asas de sua mãe!
Bravo!

Abraços,
Carlos ETC
http://interludios.blogspot.com

Carlos ETC · Salvador, BA 10/11/2008 19:02
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Amigos,
obrigado pelos generosos comentários e me desculpem por não respondê-los antes e individualmente, como merecem, mas estive o dia todo sem internet e só agora ela retornou - quando eu já estou de saída do trabalho. De qualquer forma, queridos Benny, Luciano, Sônia, Ilha, Cintia, Agélica, Saramar, W. Marques, Paulo e Carlos, muito obrigado. Aos que ainda não conheço o trabalho, amanhã os visitarei com mais vagar. Abraços.

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 10/11/2008 19:29
sua opinião: subir
Stella Tuttolomondo
 

Stella Tuttolomondo · Rio de Janeiro, RJ 10/11/2008 20:57
sua opinião: subir
Odirlei Cleverson
 

muito bom como você expressa...

parabéns.... votado.

Odirlei Cleverson · Grandes Rios, PR 10/11/2008 21:45
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Exato, necessário e belo, Nivaldo!

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 11/11/2008 09:27
sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Odirlei e Adroaldo,
muito obrigado pelos comentários.
Abraços

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 11/11/2008 11:40
sua opinião: subir
carlos magno
 

Olá amigo Nivaldo,

Um retrato da triste realidade atual, construido em belos versos, amigo. Meus sinceros aplausos e abraços.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 12/11/2008 20:02
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

"O mundo é um cassino e já não nos serve a sorte"
Mto reflectivo...obrigada por enriquecer meu espirito com perola de tamanha grandeza!


bjsssssssss;

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 13/5/2010 22:36
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 3 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados