Dança

Roberta Tum
1
Roberta Tum · Palmas, TO
24/2/2007 · 94 · 11
 



Sorvo a cada dia
Parte deste veneno
Que se chama dor

Até o último cálice
Vou beber
E quem sabe assim,
vê-la passar...

Hoje sei, que é preciso
Enfrentá-la,
Em todas as suas formas

No silêncio,
Na indiferença,
E nos momentos dilacerantes

Enquanto me peço paciência
Aprendo a dançar com o
Tempo,
Uma estranha dança
De uma estranha canção

Com a esperança de dias
Mais suaves
Tempos de calor no meu coração

compartilhe



informações

Autoria
Roberta Tum
Ficha técnica
Sou jornalista, e gosto de esc rever outras coisas - que não notícias - sempre que a alma está transbordando. Este texto é de uma fase de sofrimento interior que foi muito rica. Poemas, canções ou crônicas... escolho de acordo com o que quero dizer.
Downloads
276 downloads

comentários feed

+ comentar
Rangel Castilho
 

Ofereço o que tenho, um ombro amigo, um passo antigo
de uma fuga-ópera para bailar e chorar e olhar bem mais adiante.
Talvez um horizonte que se abre, deslumbrante!!!!!!

Rangel Castilho · Anastácio, MS 24/2/2007 14:28
sua opinião: subir
Robert Portoquá
 

Lindo Roberta!
Nossos corações, como nossas mentes devem sempre estar fervendo para que em erupções expilam momentos delirantes e maravilhosos como neste seu poema.

Robert Portoquá · Adamantina, SP 25/2/2007 15:38
sua opinião: subir
Tacilda Aquino
 

Dançar com o tempo, no ritmo do tempo, ao som do silêncio
Com o coração cheio de esperança de que dias melhores virão e que muitos mistérios ainda hão de pintar por aí...

Tacilda Aquino · Goiânia, GO 7/3/2007 15:32
sua opinião: subir
Roberta Tum
 

Obrigada pelos comentários tão afinados e solidários ao sentimento.
Bj!

Roberta Tum · Palmas, TO 7/3/2007 15:45
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Luca Maribondo
 

Veneno sorvido
Li o poema e pensei em algo se,elhante. Vou abrir a janela e deixar a noite entrar; vou ver a escuridão —com ela vou dançar... Vou fumar um charuto e me euforizar lentamente com um conhaque francês. Vou me embriagar... Vou sorver lentamente
o veneno da morte e com o cálice da vida brindar... E brincar com uma vida que está sempre com a gente a trincar.
Luca Maribondo
.::

Luca Maribondo · Campo Grande, MS 30/3/2007 16:20
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Roberta Tum
 

Bela inspiração Luca. Adoro charutos, embora atualmente não os fume mais. Você está certo:a vida trinca a gente. Trinca mas não quebra.
Grande Abraço!

Roberta Tum · Palmas, TO 30/3/2007 16:31
sua opinião: subir
zepereiranoticias.blogspot.com
 

Lindooooo...

zepereiranoticias.blogspot.com · Belo Horizonte, MG 3/4/2007 10:41
sua opinião: subir
analuizadapenha
 

Oi.. de uma janela admirando a sua dança,desvendando estes véus tão finos (dor)... Belíssima sincronia. Abraços e obrigado pelas palavras.

analuizadapenha · Natal, RN 4/5/2007 17:23
sua opinião: subir
Roberta Tum
 

Felipe Simpatia, grata pela presença...
Ana Luiza, gosto do que vc escreve, agradecida pelo comentário sensível! Abraço também!

Roberta Tum · Palmas, TO 7/5/2007 10:10
sua opinião: subir
Priscila Silva
 

Ave Maria, simplesmente perfeito. Momentos dolorosos passam tão devagar, o tempo torna-se o nosso pior inimigo, pq ao invés de nos ajudar, atrapalha.

Um beijo!

Priscila Silva · Cabo Frio, RJ 25/6/2007 22:50
sua opinião: subir
Rita Costa
 

Roberta,... lindo demais.
Estou adorando ler sua poesia querida. Parabéns!
Bjus

Rita Costa · Rio de Janeiro, RJ 12/9/2007 18:18
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 24 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados