De Repente

Instale o Flash Player para ver o player.
1
Bombo-de-Corda · Rio de Janeiro, RJ
2/2/2007 · 157 · 6
 

A música é do Dagô. Letra dele com a Ana Clara das Vestes mais a Simone Costa. Foi uma "encomenda" por conta de um curta-metragem que ainda será lançado - "13", de Ayssa Bastos - que aborda as superstições e crenças populares, aquelas "verdades públicas" sem comprovação científica. Mito? Sabedoria popular? Crendice boba? Embarcando na proposta do curta, os integrantes do Bombo de Corda fizeram uma viagem às lembranças mais remotas de avós recomendando certos cuidados, de "causos" de quem se atreveu a mangar e se danô, enfim... quem nunca ouviu histórias assim? Por via das dúvidas, a gente bate na madeira e segue cantando! (respira fundo e acompanhe a letra da música no 2º comentário)

compartilhe



Embutir



informações

Autoria
DAGÔ, ANA CLARA DAS VESTES E SIMONE COSTA.
Ficha técnica
Viola caipira e voz: Dagô
Pandeiros e voz: Ana Clara das Vestes, Mónica Brun e Simone Costa
Downloads
739 downloads

comentários feed

+ comentar
Nivaldo Lemos
 

Beleza, Dagô, Ana Clara, Mônica e Simone. Pena que vocês não mandaram a letra e fica difícil acompanhar a cantoria. Gostei muito do Bombo de Corda e vou visitar o site. Moro no RJ, mas sou do PI e fui criado ouvindo cantadores de feira. É o Brasil mais profundo da nossa alma, um som da terra. Por último, mais um elogio: adorei o nome Ana Clara das Vestes. Parabéns pra todos.

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 31/1/2007 15:23
3 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Bombo-de-Corda
 

Oi, Nivaldo! Agradecemos a observação, segue abaixo a letra pra quem mais quiser acompanhar! Certamente é desse Brasil profundo que queremos falar! Desse Brasil às vezes desconhecido, mas sempre familiar a todos nós, um Brasil que toca no coração! Ah! A Ana Clara das Vestes agradece o elogio, e avisa que também atende pelo carinhoso apelido "Chica" : )

Letra do De repente (Dagô, Ana Clara das Vestes e Simone Costa):

A minha finada “vó” me aconselhou e foi sua tia quem disse que seu bisavô falou
que não se pode duvidar dessas crendices, vai que o capiroto ouvisse e sopra no seu escutadô.
Pio de coruja, gato preto, mau olhado, deixar sapato virado ou a roupa pelo avesso,
armário aberto, passar debaixo da escada ou andar pra trás, cuidado pra não cair num tropeço!
Ê, olha lá! Ê, olha lá!
Se você não acreditar, você pode se danar, e se acaso duvidar, pode até se estrumbicar!

Mas já tem gente que não tá desprecavido, bota arruda no ouvido pra espantar o quebranto
E assim disse a minha vó Catarina, que pra ter uma boa sina e trazer sorte em todo canto,
Carrega figa, dá três “TOC” na madeira, bota romã na carteira, medalhinha abençoada,
Benze três vezes, carrega pé de coelho, toma banho de descarrego pra ter vida sossegada.
Ê, olha lá! Ê, olha lá!
Pra mó di se abençoar, e os seus males espantar, você pode se cuidar, carregando um patuá!

Ainda tem gente como o tal do Frederico que não acredita e zomba dessas coisas de encanto,
Segundo ele “perstição” é coisa boba e se amuleto desse sorte coelho não ficava manco.
Mas teve um dia que esse mesmo Frederico passou debaixo da escada como que desafiando,
foi nesse dia que mulher do Frederico fugiu c' outro e o pobre homem se acabou de tanto pranto.
Quem vai saber? Quem vai saber?
Se foi caso de má sorte ou de pura coincidência, fato é que cabra sabido se cerca das precavença!

Até nas contas tem que evitar prejuízo, pois os números são disso: de enganar desavisado
quem não se atenta que “os número” escrito, falado, torto, espremido, tem sentido ocultado.
Oito com cindo, quatro e nove, dois mais onze, vai tirar um do quatorze dá no mesmo resultado.
Na sexta-feira tome tento com esse fato, se jogar na borboleta pode acabar dando ZEBRA!
Ê, vai zebrar! Ê, vai zebrar!
Se você não acreditar você pode se danar, mas “cê” pode se cuidar carregando um patuá!

Também no 13 moça vai pedir marido, “Velho Lobo” vê sentido pro seu time ter ganhado,
o Presidente vence a eleição com 13, que é o número da sorte do ganhador milionário.
Se nessa vida a gente ri, a gente chora, até doido filma essa história das crenças de todo mundo,
sou mais quem diga que a mandinga é relativa: cada um é cada qual e cada qual é cada um!
Ê, olha lá! Ê, olha lá!
Se você não acreditar, você pode se danar, e se acaso duvidar, pode até se estrumbicar!
Pra mó di se abençoar, e os seus males espantar, você pode se cuidar, carregando um patuá!

Bombo-de-Corda · Rio de Janeiro, RJ 1/2/2007 10:18
4 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Carlos ETC
 

Muito legal, galera!
Bom demais de se ouvir!

Carlos ETC · Salvador, BA 2/2/2007 01:55
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Muito bonita a música (adorei descobrir vocês). Aos poucos vou baixando tudo o que já foi publicado.
Abraços

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 1/4/2007 18:06
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Bombo-de-Corda
 

Olá a todos! Acabamos de colocar a versão nova da música De Repente, vale a pena dar uma conferida!
Um abraço!

Bombo-de-Corda · Rio de Janeiro, RJ 8/8/2007 13:33
sua opinião: subir
Bombo-de-Corda
 

Ah, segue o link da nova versão:
http://www.overmundo.com.br/banco/de-repente-nova-versao

Bombo-de-Corda · Rio de Janeiro, RJ 8/8/2007 16:09
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados