De você até mim [Poesia de mãe]

1
Marianne Outeiro · Uberlândia, MG
14/2/2010 · 2 · 1
 

Entalados no ventre, na carne, essência e o corpo
entranhas, vísceras, punho erguido.
Espero com o peito, assobio e chamo
todos os milagres.
Meu corpo único, pasmo, engano
ser teu, ser nosso, nós dois
até ser um, dois, únicos.
Minhas essências, poesias, minha vida
tem outro partido, outra rima, outro ritmo
desde você
Minha utopia
Delicada se fez e deliciou-se
Quando tudo parece mais leve
Ensinou-me a flutuar.
Sem atrito, sem barulhos, sem espasmos,
apenas o silencio bonito de tua alma
cicatriza-se na minha, menino, na nossa
cicatriza minha carne, meus medos,
me refaz.
Abrange os mundos, distintos, confusos
busco formas, encaixes,
a cria, a invenção, tocar
Vejo a alma nua de medo, contentamento
e exposição.
Simulo o sussurro baixinho da verdade
Um estrondo!!
Preencho o peito de desejos, embargos, até a manhã
A manhã de você, até mim...

Sobre a obra

A gravidez me fez ficar longe,porem voltei, mais fértil do que nunca =)

compartilhe



informaes

Autoria
Marianne Outeiro
Downloads
257 downloads

comentrios feed

+ comentar
Edilson Jose
 

MAGNIFICO SEU TEXTO!
PARABÉNS
EDILSON JOSE

Edilson Jose · Assis, SP 16/2/2010 08:51
sua opinio: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faa primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Voc conhece a Revista Overmundo? Baixe j no seu iPad ou em formato PDF -- grtis!

+conhea agora

overmixter

feed

No Overmixter voc encontra samples, vocais e remixes em licenas livres. Confira os mais votados, ou envie seu prprio remix!

+conhea o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados