Devaneios

1
Jéfte Sinistro · Cabo de Santo Agostinho, PE
9/5/2009 · 12 · 17
 

R - Perco-me ao me encontrar em ti
J - Nos labirintos que teces secretamente
P - Meu minotauro. face única!
R - Face que indefine definidamente
J - O teu indefinido universo em espiral.

P - Dilacera-me as entranhas
R - Onde teces morada
J - E desabrochas em risos
P - Risos frouxos, dúvidas tantas, ó Gioconda minha!
R - Teu sou!

J - Sereia, a menina de tua retina me encanta!
P - Irace[minha]!
R - Por toda existência...
J - Faço-me teu!

P - E ainda que a realidade me chame
R - Desejo permanecer no tê-la irreal, subsistente em mim
J - Assim, {calei}doscopicamente.
P - Visão embaçada num simples sorriso
R - Dos teus traços crepusculosos!

J - Preservar-nos manhã de sol e orvalho
P - Tu molhando-me lasciva
R - Recanto do encanto da minha alma
J - Sendo dissolvida em tua volúpia!
P - Coloca-te em posição; admita!

R - Paro, penso, retomo a poesia. E lá você está!
J - Despida em prosa
P - Embebida na minha poesia
R - Singular harmonia!

J
- Talentos chovem
P - Confundindo algumas tantas mentes vazias...
R - Perco-me... Devolva-me!


(Rodolfo Mendonça, Jéfte Sinistro e Pessoa de Melo)

Sobre a obra

Ócio criativo. Três amigos trocando versos desconexos no intervalo entre uma aula e outra... Três universos lapidados num só corpo de poesia.

compartilhe



informações

Autoria
*R - Rodolfo Mendonça
*P - Pessoa de Melo
*J - Jéfte Sinistro
Downloads
200 downloads

comentários feed

+ comentar
Raiblue
 

E os devaneios se entrelaçaram...o fio do novelo foi lançado, atravesssando os labirintos de cada um...que de tão sintonizados
parecem um só, o mesmo onde habita a musa definida indefinidamente, sendo várias e a mesma, que , em espirais, suga-lhes
as almas, quando se despe em sua prosa, brincando nos olhos deles como poesia...,e dissolvidos nela se encontram e se perdem...já não se pertencem mais, são inteiramente dela...numa entrega infinita....
Como retornar do sem fim? Como devolver o que já foi dissolvido , e , portanto, já é outro... ??

Parabéns aos três poetas, pelo devaneios todos!!!!
Um show de encantamento e sincronia!!!

Bluebeijokas
Blue

Raiblue · Salvador, BA 7/5/2009 23:37
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Pessoa de Melo
 

Honrado!
Por tantas vezes te-los ao meu lado amigos.

Pessoa de Melo · Olinda, PE 9/5/2009 16:45
sua opinião: subir
Carlos Venttura
 

Parabéns!

Carlos Venttura · Suíça , WW 9/5/2009 19:25
sua opinião: subir
Raiblue
 

Devanear é preciso...hehe....
Mais uma vez apalusos pros três poetas lindos!

bjkitas azuis...

Raiblue · Salvador, BA 9/5/2009 19:37
sua opinião: subir
Raiblue
 

Quis dizer:...aplausos...rs ( foi que aplaudir de novo...rs)

Raiblue · Salvador, BA 9/5/2009 19:38
sua opinião: subir
Raiblue
 

rs....pela terceira vez:
...foi bom que aplaudi de novo...rsrs

Vou ali tomar um açaí com poesia...vamo?rsrs

Beijos,meu lindo.... e uma noite assim...com o amor girando em
nossa caleidoscópica_mente...rs
Blue

Raiblue · Salvador, BA 9/5/2009 21:27
sua opinião: subir
Jéfte Sinistro
 

Raiblue - É uma honra sua presença e seu comentário, minha cara... O brilho de suas palavras sempre ilumina minhas idéias! E, quanto ao açaí, aceito sim! E que em espirais se desdobre o amor nas retinas! rs.

Pessoa de Melo - Meu amigo, é uma honra pra mim poder dar vida às palavras junto ao teu talento e ao talento do grande Rodolfo. É uma honra, também, poder partilhas momentos de reflexão com vocês...

Jéfte Sinistro · Cabo de Santo Agostinho, PE 9/5/2009 23:15
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

Perco-me... devolva-me!
ahhhhh espera.....to curtindo Raul Seixas e... troc troc troc.
Ja perceberam que tanto faz ler do final e ir subindo subindo
subindo .... que a temperatura esquenta... e nao se perde o sentindo? rsrsrs

ai ó , como Raul ja dizia:
"Nada mais é coerente
Se virar de trás pra frente
Tanto fez como tanto faz"

eita louuuuuuuucura.

bjssssss *_* em triplo.



Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 9/5/2009 23:29
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Jefte e Pessoa...
Inspiradíssimo devaneio
parabéns aos três e por certo também à musa.
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 10/5/2009 00:47
sua opinião: subir
graça grauna
 

Um diálogo e tanto, de muita beleza.

graça grauna · Recife, PE 11/5/2009 09:08
sua opinião: subir
patriciaborato
 

Já tinha passado e lido esta ode ao amor, eu já tinha adorado! Bjs.

patriciaborato · Rio de Janeiro, RJ 11/5/2009 09:56
sua opinião: subir
azuirfilho
 

Jéfte Sinistro · Cabo de Santo Agostinho (PE)
Devaneios

Um Triângulo forta na Amizade e na Poesia.
Ficou muito bacana pois faz a expressão trancender e atingir a universalidade e a impessoalidade.

...P - Meu minotauro. face única!
R - Face que indefine definidamente
J - O teu indefinido universo em espiral...

Parabéns.
Abração Amigo.

azuirfilho · Campinas, SP 11/5/2009 13:06
sua opinião: subir
Rodolfo Mendonça
 

Penso que os maiores e melhores escritos são aqueles que o espírito dita, a mente reflete, e no qual o universo imaginário se torna a mais concreta realidade!!!
Vocês são demais!!!

Rodolfo Mendonça · Areia Branca, SE 12/5/2009 19:03
sua opinião: subir
Jéfte Sinistro
 

Rodolfo - Meu caro, é um prazer ter, finalmente, sua companhia aqui! E, eis aí o fruto maduro que cultivaste junto a nós! Um grande abraço, meu caro.

Jéfte Sinistro · Cabo de Santo Agostinho, PE 12/5/2009 19:17
sua opinião: subir
Pessoa de Melo
 

Bem vindo amigo, tão raras lembranças imortalizadas nesse overmundo de nosso Deus!

Quero te lêr muito ainda. Obrigado por sua presença tão constantemente inconstante!

Pessoa de Melo · Olinda, PE 13/5/2009 22:11
sua opinião: subir
menina_flor
 

Eita trio bom! Que imaginação! Sintonia boa a de vocês..
Muito bom!
Parabéns!
Bjos
Patty

menina_flor · Rio de Janeiro, RJ 13/5/2009 23:54
sua opinião: subir
Cica Buendia
 

No livro A poética do devaneio, Bachelard afirma que um excesso de infância é o germe de um poema. Para ele, as imagens de infância realizadas por um poeta remetem a um núcleo de infância que permanece em nós, uma infância que, embora apareça como história toda vez que a contamos, só possui uma existência real quando a iluminamos em sua existência poética.

Adorei o exercício poético dos três... devaneio de vários devaneios... que esse ócio seja eterno! Abraços...

Cica Buendia · Recife, PE 17/5/2009 00:01
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 3 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados