Equilíbrio de Antagonismos

1
Hermano Vianna · Rio de Janeiro, RJ
4/11/2006 · 120 · 14
 

A impressão que eu tenho é que a maioria das pessoas que falam mal de Gilberto Freyre não leu os seus livros... Não é para deixar de falar mal não, mas é bom ler antes...

compartilhe



informações

Autoria
Hermano Vianna
Downloads
1332 downloads

comentários feed

+ comentar
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querido Hermano:

Não li Gilberto Freire não por qualquer preconceito, apenas não li Gilberto Freire. Mas posso te garantir, assim como a maioria das pessoas que fala mal de Gilberto Freire a maioria das pessoas que, como eu, fala bem de Gilberto Freire não o leu. Detalhe: nunca li o Paulo Coelho e me recuso a falar mal dele.
Soube, numa ocasião, décadas atrás, que as obras de Lenine e a Bíblia eram os livros mais vendidos em todo o mundo. Mas mesmo assim, a maioria dos felizes proprietários de "O que Fazer" não leu Lenine, ouso afirmar.
Eu sei, e concordo, que este comentário é absolutamente marginal ao seu rico texto que ajuda, em muito, a gente se introduzir no universo gilbertiano.
Mas Hermano, aqui no Brasil (e não sei se só aqui) fazem muito sucesso as leituras introdutórias, sumárias, facilmente digeríveis. As coleções "primeiros passos" e "tudo é história"da saudosa Editora Brasiliense venderam bastante. Já os demais "passos"...deixa prá lá!
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho
PS Só uma curiosidade, entre os que leram o seu artigo, aqui e na FSP, quantas você espera que depois disto, lerão "Casa Grande e Senzala"?

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 22/11/2006 07:38
sua opinião: subir
Hermano Vianna
 

oi Joca: espero que muitos leiam... a leitura é deliciosa! mas acho que poucos já leram - continuo vendo artigos aqui e ali repetindo as mesmas coisa... abraço!

Hermano Vianna · Rio de Janeiro, RJ 22/11/2006 15:31
sua opinião: subir
apple
 

O problema é que tem tanta coisa para ler que você "passa apertado". Eu tenho inúmeros livros e revistas apenas "zapeados". Várias vezes, acabo vendo outro escrito mais interessante e desistindio do primeiro...

Olhem o tSE, por exemplo, para fazer uma analogia. Vocês acham que todos os ministros olham toda a papelada de todos os processos? Claro que não!

Geralmente, só um dos ministros fica com o processo para ler e relatar. Daí, os outros proferem seus votos com base no relatório! Claro que aí pode dar mais erro, porém...

Então, também "pesco" uma coisa aqui, outra ali e vou formando minha opinião.

Acho que certas pessoas, por outro lado, não falam mal de nenhum escritor/compositor/ator! Fazem aquela linha "falo bem ou fico calado", né?

apple · Juiz de Fora, MG 26/11/2006 17:10
sua opinião: subir
apple
 

O ideal talvez seja falar mal apenas no "off", né? Daí, não arrumamos confusão com ninguém! E também não arriscamos de cometer injustiças atrozes, irremediáveis...que poderão pesar na nossa consciência.

Bem, li mais essa matéria aqui, sem ler o livro. O livro foi indicado em uma das Faculdades que cursei, para que visse sobre a origem dos hábitos alimentares brasileiros... Só que devo confessar que não li nem a primeira página, nem a "orelha", nem a última página, nem o meio, ...nem nada mesmo não! Hahaha...

Deixa mais para a frente... Ops!

Acho que certos temas são sempre bons: escravidão, ditadura, ... Gosto de saber! Apreciei muito essa matéria aqui!

apple · Juiz de Fora, MG 26/11/2006 17:42
sua opinião: subir
apple
 

Olha a minha "compração"... isso que me atrapalha!

http://www.overmundo.com.br/guia/dica.php

Vai chegar uma hora que nem vou caber em casa...Hahaha...

apple · Juiz de Fora, MG 26/11/2006 19:35
sua opinião: subir
apple
 

Não! O link é:

http://www.overmundo.com.br/guia/canto-dos-anjos-2

apple · Juiz de Fora, MG 26/11/2006 19:36
sua opinião: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Leitura é uma coisa engraçada. Li muitos livros que considerei absolutamente imprescindíveis mas que, garanto, não coincidem nem em 5% com os livros que o Hermano considera da mesma forma imprescindíveis e a Criss e assim por diante mas mem por isto os livros que nós lemos e amamos perdem a imprescindibilidade para cada um de nós
Adoro quanto adorei ter lido um livro e encontro alguém que também leu e também gostou. Mas quando começo a conversar sobre a nossa paixão comum percebo qu7ase sempre que lemos livros totalmente diferentes e amamos te-los lido por razões que nada tem a ver umas com as outras. E é isto, para mim, a inesgotável riqueza da leitura.
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 26/11/2006 19:57
sua opinião: subir
apple
 

Não...assim esses livros que citei são os que adquiri na loja mencionada. Agora a variabilidade de livros que possuo é maior!

Leio de tudo! Passando em frente 'as bancas de revista também, procuro assuntos que domino menos... Se tem uma revista sobre pesca, por exemplo, e não entendo de pesca...então já 'carrego' a revista comigo!

Vários livros meus estão emprestados... Daí, vão sendo emprestados para os colegas dos meus colegas também... Então, sempre tenho com quem debater.

Só que a minha maior inclinação é para estudar Psicologia e Religiões!

apple · Juiz de Fora, MG 26/11/2006 20:22
sua opinião: subir
apple
 

Claro, Joca, cada um tem a sua visão, o seu interesse, os seus valores... então, acaba refletindo na leitura!

apple · Juiz de Fora, MG 26/11/2006 20:24
sua opinião: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Leitura é uma coisa engraçada. Li muitos livros que considerei absolutamente imprescindíveis mas que, garanto, não coincidem nem em 5% com os livros que o Hermano considera da mesma forma imprescindíveis e a Criss e assim por diante mas mem por isto os livros que nós lemos e amamos perdem a imprescindibilidade para cada um de nós
Adoro quanto adorei ter lido um livro e encontro alguém que também leu e também gostou. Mas quando começo a conversar sobre a nossa paixão comum percebo qu7ase sempre que lemos livros totalmente diferentes e amamos te-los lido por razões que nada tem a ver umas com as outras. E é isto, para mim, a inesgotável riqueza da leitura.
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 26/11/2006 20:27
sua opinião: subir
apple
 

Voltando 'a matéria, gosto da "Casa dos Contos" muito pela sensação que tive entrando na senzala... Pensou o que seria estar no lugar dos escravos?!

http://www.overmundo.com.br/guia/casa-dos-contos

apple · Juiz de Fora, MG 26/11/2006 23:55
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Rodrigo Lessa
 

Alo Hermano a medida em que vou conhecendo melhor o site vou ficando mais fã dele. Muito boa a idéia de colocar os textos e colaborações por afinidade.Acabei descobrindo uma porção de textos seus e como sempre aprendo muito e me divirto bastante.Com relação a esse texto sobre Casa Grande e Senzala que voce escreveu acho que uma das razões pra apresentarem o Gilberto como o fundador ou defensor de tese de democracia racial é a de que o livro tenta( entre outras coisas) comparar o nosso tipo de colonização, com o dos outros paises colonizados por ingleses , espanhois , para encontrar o que havia de especifico e particular na nossa formação nacional.Quando ele compara e relativiza e mostra que de fato o portugues se misturou mais do que os ingleses (e dai deriva a ideia de que o portugues é menos racista que seus pares colonizadores europeus ) ele confere um valor positivo a nossa colonização. MAs como voce bem disse ele nunca escamoteou a violencia e a brutalidade da nossa colonização alias como todas são.As pessoas que atacam o Gilberto Freire não aceitam que ele busque a especificade de nossa historia e que nela existam aspectos positivos e promissores, querem nos igualar no que a de pior com as outras nações americanas no passado ( sermos vitimas de uma historia de escravidão) e nos diminuir na comparação com o presente.Acho que ha racismo no Brasil, mas nas minhas andanças pelo mundo não vi lugar em que haja maior tolerancia no convivio, dai pergunto o que é melhor ? denunciar a farsa da democracia racial?
E o pior , importar o fracassado modelo de politica racial norte americano que ´produz uma sociedade de guetos e intolerancia, convidando lideres negros norte americanos a ensinar os pretos brasileiros a se organizarem contra a farsa para produzir aquele lixo de convivio deles?. Ou afirmar a mestiçagem a tolerancia o bom convivio?Ou admitir que sim temos racismo! Ele deve ser combatido, mas na minha opinião a melhor forma de faze-lo é tirar o foco da questão racial., que é na verdade uma falsa questão.Se somos talvez o pais menos racista porque a diversão agora é exaltar o nosso racismo?

Rodrigo Lessa · Rio de Janeiro, RJ 24/12/2006 08:26
sua opinião: subir
Spírito Santo
 

Oi Hermano,
Como vês, estou tendo que ler tudo e, é claro, já sei até porque você não achou graça nenhuma de eu ter visto num outro texto seu alguma identificação sua com a famigerada tese da 'Democracia racial' (que até eu sei que não foi criada pelo Freyre.É claro que o que quem criou a expressão é que, ela configura, sintetiza perfeitamente o pensamento de Freyre sobre o Brasil pós escravidão).
Sou daqueles (poucos?) que leu o Gilberto Freyre. Só dois livros, é verdade: 'Casa Grande e senzala' e 'Sobrados e Mocambos' que, aliás, são imperdíveis (não sou tão fã das idéias dele como você, confesso). No entanto não acho que isto de só falar depois de ler, etc, tenha a ver não. Freyre é muito popular no Brasil e, de algum modo, todo mundo conhece suas teses que são bem simples até. O pensamento dele está impregnado na cultura brasileira. Afinal Gilberto Freyre é o nosso sociólogo oficial! Esta sua justa - para mim exagerada- admiração por Freyre tem um problema que, se você me permite, me lembra uma piada de um escritor da década de 30 (esqueci o nome dele agora) que usava o pseudônimo de 'Mendes Fradique' (para sacanear o Eça de Queiroz). o 'Mendes' escreveu um livro-sátira chamado 'História do Brasil pelo método confuzo" , saca? O livro é hilário. A piada está numa página com falsas 'obras do autor' onde se lê: " História da Inglaterra sem suas páginas negras: Exemplar em branco".
O seu problema é que você não fala em nenhum dos seus textos sobre certas obras de Freyre nas quais estão mais claramente expressas, mais que a sua sociologia, a sua ideologia. Coisas, por exemplo, como aquelas publicadas em boletins da 'Junta de Investigação do Ultramar Português", a serviço do governo do General Salazar. As coisas boas de Freyre e, até mesmo as controversas podem ser justificadas e até defendidas mas, onde estariam as coisas ruins? As páginas negras? Luz total sobre Freyre, é o que proponho. Digo mais: Muito cuidado com Gilberto Freyre.

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 27/2/2007 23:33
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Spírito Santo
 

(revisando:) "É claro que o que quem criou a expressão QUERIA DIZER ERA que ela configura, sintetiza perfeitamente, o pensamento de Freyre sobre o Brasil pós escravidão).

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 27/2/2007 23:39
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados