ESPECTRO

1
Saavedra Valentim · Vitória, ES
25/4/2008 · 151 · 20
 

Quando o viver se torna um tormento,
quando os sonhos se fazem em vão,
quando as sombras nos trazem um alento,
quando a luz nos ofende a visão.

Quando o álcool se torna um remédio,
quando a lágrima uma grande amiga,
quando a felicidade se transforma num tédio,
quando a melancolia soa como uma doce cantiga.

Quando a oração já não faz mais sentido,
quando o amor é um imenso castigo,
quando, no caminho, me sinto perdido,
quando a saudade é um sentimento antigo.

Quando sua presença já não me causa emoção,
quando nada mais no mundo tem importância,
quando o acordar já não tem mais razão,
quando não distingo a humildade da arrogância


Então o que sou, um espectro do meu passado, da minha glória?
Renego toda a minha existência, toda a minha história,
me apego às minhas dores, aos meus horrores, à minha apatia, ao desconforto,
que, por desgraça, por castigo, respiro ainda, apesar de há muito já morto.

Sobre a obra

Um momento de total desespero! Chamaria de um raio de "lucidez" da loucura.

compartilhe



informações

Autoria
Saavedra Valentim
Downloads
334 downloads

comentários feed

+ comentar
Falcão S.R
 

Passei a noite toda em claro, mas valeu a pena pelo prazer de ler essa bela poesia. Parabéns e obrigado. Abraços.

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 25/4/2008 06:00
sua opinião: subir
Nydia Bonetti
 

Versos fortes.
Tantas vezes nos sentimos assim...
E escrever, é um alento.
Abçs.

Nydia Bonetti · Piracaia, SP 25/4/2008 17:37
sua opinião: subir
Saavedra Valentim
 

Obrigado Nydia.
Estarei visitando sua página para cnhecer sua obra.
Abraços

Saavedra Valentim · Vitória, ES 25/4/2008 19:31
sua opinião: subir
Saavedra Valentim
 

Grato Falcão, é muito bom saber que ajudei, de alguma forma, amenizar sua noite insone.
Estarei conhecendo sua obra
Abraços

Saavedra Valentim · Vitória, ES 25/4/2008 19:33
sua opinião: subir
clara arruda
 

estou aqui para apreciar o belo poema.Tenho orgulho de aqui deixar mais que voto.

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 25/4/2008 20:46
sua opinião: subir
Tita Coelho
 

Gostei dessa "que, por desgraça, por castigo, respiro ainda, apesar de há muito já morto. " Essa dúvida me reporta ao sentimento morto, onde tudo não faz mais sentido!
Belo demais!

Tita Coelho · Porto Alegre, RS 25/4/2008 20:50
sua opinião: subir
Saavedra Valentim
 

Obrigado Clara, como sempre muito gentil.
Abraços

Saavedra Valentim · Vitória, ES 25/4/2008 20:56
sua opinião: subir
Saavedra Valentim
 

Tita,
Nós que temos o vício de escrver o que sentimos, sabemos que há momentos em que se não colocarmos no papel o nosso estado de espírito, acho que explodimos. Essa é a válvula de escape para não nos enlouquecermos.
Obrigado.
Abraços

Saavedra Valentim · Vitória, ES 25/4/2008 20:59
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Sentimentos à flor da pele, assim o Poeta está sempre, algumas vezes
mais voltado à natureza e problemas alheios e às vezes ao seu interior, ao amor, solidão...levando-o a uma análise, por vezes densa e sofrida.Parabens pela lavra.Votado.
Obrigado pelo convite. bjus.

Cintia Thome · São Paulo, SP 25/4/2008 21:31
sua opinião: subir
Ailuj
 

Tudo lindo e profundo
Nossa,,arrepiei
Bjos

Ailuj · Niterói, RJ 25/4/2008 22:27
sua opinião: subir
eric renan ramalho
 

olá . muito obrigado pelo convite . poutro dia retorno par auma leitura mais detalhada. votos conferidos

eric renan ramalho · Belo Horizonte, MG 25/4/2008 22:32
sua opinião: subir
Nadir Vilela Poetisa
 

Ja vi pessoas assim,e muito triste quando uma pessoa chega a não acreditar mais em nada...e com certeza dentro dela alguma ferida esta sangrando...o sentimento ferido faz o ser humano desacreditar de tudo...votado!!!

Nadir Vilela Poetisa · Itatiaia, RJ 26/4/2008 02:06
sua opinião: subir
Aepan
 

Valeu... legal... lindo...
Airton
Estrela-RS

Aepan · Estrela, RS 27/4/2008 20:39
sua opinião: subir
Aninha Lorne
 

sim sim !!! bela poesia .
parabéns de uma tri
steza poética soberba!

Aninha Lorne · Rio de Janeiro, RJ 27/4/2008 21:07
sua opinião: subir
Branca Pires
 

Olá querida, só agora chegando por aqui para deixar as minhas impress~es.
Visitei o texto ontem e me deparei com fortes versos e muitas reflexões.
Vez ou outra nos encontramos nesta encruzilhada de lamentos, de tormentos e de falta de perspectivas. Onde tudo é extremaente sem graça e sem sentidos. Parecemos uns vivos-mortos.
Muito bom teu poema.
Abração

Branca Pires · Aracaju, SE 28/4/2008 01:22
sua opinião: subir
Regilene Rodrigues
 

Estas provações de um espectro querido poeta, são momentos de reflexões para crescermos diante das adversidades, temos o poder de transformá-las em amenos espinhos se a nossa fé e esperança estiverem em sintonia com a nossa alma... Amanhã olharemos para trás e veremos quão insignificantes eram diante das flores que podemos colher depois dos espinhos, sem o amadurecimento do espectro a felicidade seria apenas efêmera lembrança... Mas a felicidade é uma conquista diária das coisas imperceptíveis que a tornam FELICIDADE! Somados votos em leituras da tua essência, deixo um largo abraço de bem querer pelo teu existir!

Regilene Rodrigues · Goiânia, GO 2/5/2008 08:50
sua opinião: subir
Saavedra Valentim
 

Obrigado de coração a vocês todos, Regilene, Branca, Aninha, Airton, Nadir, Eric, Ailuj, Cíntia, pelos generosos elogios ao meu modesto poema.
Beijo a todos.

Saavedra Valentim · Vitória, ES 2/5/2008 22:20
sua opinião: subir
victorvapf
 

Maximo de inspiração!!! Coisa de gênio...somente agora vi seu comentario, parabens votado

victorvapf · Belo Horizonte, MG 19/5/2008 18:06
sua opinião: subir
azuirfilho
 

Saavedra Valentim · Vitória (ES)
ESPECTRO

Muito bem feito. descreveu com precisáo o sentimento de quem fez o papel de Judas. Nada mais tem sentido.
Fico sentodo de o Ser Humano ser levado a esta condição horrivel.
me dá pena.
Deus náo abandonaria ninguém, principalmente quem estivesse assim precisando.

A solução é ver e se arrepender.

.....Então o que sou, um espectro do meu passado, da minha glória?
Renego toda a minha existência, toda a minha história,
me apego às minhas dores, aos meus horrores, à minha apatia, ao desconforto,
que, por desgraça, por castigo, respiro ainda, apesar de há muito já morto.

Vocé Escreve muito bem.
parabéns Amigo
Grande Abraço

azuirfilho · Campinas, SP 25/5/2008 12:12
sua opinião: subir
valdezz
 

Muito bom adorei!!!!!!!!!!!

valdezz · Arraial do Cabo, RJ 25/1/2009 17:59
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados