EU NO ESPELHO

1
Ivette G.M. · Cotia, SP
17/5/2009 · 21 · 23
 

EU NO ESPELHO

Liguei o som e coloquei Tchaikovsky para tocar. Não sei por que escolhi a Sinfonia Patética. Há nela um sentimento de lamento e de desesperança. Acho que tem a ver com o meu estado de espírito hoje.
Logo cedo escolhi calça e camiseta pretas para vestir. Não tomei um café da manhã saboroso e prazeroso. Tudo tinha gosto de nada e havia uma secura em minha garganta.
Arre, o melhor hoje é não sair de casa para não aborrecer ninguém. Estou uma chata total. Maçante.
Vou tentar ler um pouco e dar um tempo. Credo! Nietzsche? Não, hoje não! Deixa pra lá. Vou fazer uma maquiagem para ver se o meu astral melhora. Passar o dia assim será de enlouquecer.
Vou acender todas as lâmpadas sobre o toucador. Quero bastante claridade. Preciso iluminar minha escuridão interior, dar-lhe alguma luz.
Faz dez minutos que estou na frente do espelho e não decidi ainda qual maquiagem farei. Suave? Mais pesada? Não, pesada não; suave ficará melhor, afinal não vou a nenhuma festa, embora meu psiquismo esteja pesado, carregado de nuvens escuras.
Observando bem, acho que preciso fazer uma cirurgia plástica e colocar um pouco de botox. Aonde? Não sei.
O que um cirurgião faria em meu rosto? Vamos ver. Puxaria aqui para tirar estas rugas nos cantos dos olhos. Ah, não, não vou deixar! Adquiri estas rugas sofrendo a perda de vários amores. A pior delas foi a perda de meus pais, que me amavam incondicionalmente, assim como eu os amava.
Esta é uma perda irreparável. Não tem volta. Quando ela acontece parece que o mundo fica menor. Tudo se reduz e a sensação de desamparo é muito grande. Eles me amavam acima de tudo e de todos. Eles me defendiam até do indefensável! Eles não viam meus defeitos.
A perda deles deu ao meu rosto estas olheiras que tenho hoje, pelas noites não dormidas e estas rugas entre os olhos pela preocupação que tive por muito tempo, pensando em como viver sozinha na minha saudade.
Pronto. Eu não disse que hoje estou péssima? Ei! Você aí do outro lado do espelho, que fica me olhando o tempo todo. Enxugue as lágrimas. Lágrimas envelhecem e sua aparência vai piorar muito.
E estas rugas na testa? Pensei demais? São rugas de inteligência? Não, não são não. Se fossem, eu não teria me envolvido nos amores absurdos nos quais me envolvi. Amores esses, que só me trouxeram preocupações, desgostos, angustias, tristezas e raros momentos de felicidade. Tão raros que não acrescentaram nada à minha face!
Os lábios parecem um pouco murchos. Posso fazer uma aplicação de botox. Mas e aí? Vou ficar bicuda, com aquela boca esquisita que vejo nas artistas de televisão e cinema.
Seria muito bom se eles estivessem murchos de tanto serem sugados por beijos apaixonados. Beijos intensos e voluptuosos! De paixão descontrolada, desvairada!
Qual nada. Foram tão poucos os beijos que recebi de namorados e amantes. Tão sem graça! Tão sem graça quanto eles. Tão sem graça como os homens que passaram por minha vida. Como poderiam murchar por causa de beijos? Acho que foi mesmo de muito emburramento. Das tantas vezes que esperei em vão por um encontro marcado e que não aconteceu. Levei cada cano!
Não quero botox não. Deixa assim mesmo. De todo modo são marcas da vida que vivi. Bem ou mal, eu a vivi. Não sei se aprendi alguma lição. E era para aprender? Essa história de que a vida ensina não me convence muito.
Será que é possível alguém passar pela vida, que é sempre tão intensa, e não aprender nada?
Cada nascer de sol é um novo dia e com ele nascem e renascem esperanças, desejos, sonhos. Das experiências de cada dia se pode tirar algum proveito, mas não sei se delas podem surgir fórmulas novas de vida. É a personalidade de cada um que determina as formulações: reutilizar as fórmulas antigas ou produzir outras completamente novas? Esta última alternativa não é muito arriscada? Mas viver cada dia é muito arriscado.
Minha mãe dizia que não se pode ter medo de viver. É preciso enfrentar cada batalha que o novo dia nos proponha para luta. Vencer ou perder é apenas o final da batalha, mas o que fazer com o resultado destas batalhas é realmente a grande questão.
E os fios de cabelos brancos? Bom, esses acho que os adquiri com os desgostos que pseudo amigos me deram. Claro que pseudo amigos, porque se fossem amigos não seriam pseudo. Confiei, me entreguei de corpo e alma, fiz confidências, permiti que entrassem em meu lar, facultei-lhes minha intimidade. No que deu? Levei rasteiras que me fizeram cair de costas, estatelada no chão. Deixa pra lá. Já passou.
Bom, cabelos brancos se resolvem facilmente com um pouco de tinta.
Você aí moça, que olha passivamente de dentro do espelho, não diz nada? Não pergunta nada? O mínimo que você podia fazer é perguntar se eu não tenho nada de bom para contar da minha vida. Como você não perguntou também não vou contar. Se não está curiosa é porque já está cansada de saber que sim.
Não sei por que a felicidade não deixa marcas no rosto! Você acha que deixa? Entendi.
A felicidade ilumina todo o semblante de uma pessoa. Quem olha para ela logo percebe que está feliz. É isso. É um rosto iluminado! Quem é feliz leva mais tempo para ter rugas e marcas do tempo. A felicidade mantém a juventude!
É, acho que você demorou, mas justificou sua presença no meu espelho.
Será que Picasso tinha razão quando disse: “Não viaje ao passado porque dói” Dói mesmo. É a mais pura verdade. É uma experiência muito depressiva.
O sol nasce todos os dias sem lembrar e nem se importar com a noite que passou. Então, que diabos me deu hoje para entrar nessa fossa tão depressiva?
Vamos lá, fazer a maquiagem. Não era essa a finalidade, ao me colocar na frente deste espelho? Chega de filosofia de toilete.
O dia mal começou e as batalhas de hoje estão apenas começando. Mãos à obra.
“ Hoje eu quero a rosa mais linda que houver e a primeira estrela que vier...”. Você está me achando volúvel só porque estou cantando? Não percebe que estou apenas tentando mudar nosso mau humor?
Agora estou melhor! Maquiagem clara, fresca, que deu ao meu rosto um ar de felicidade.
É, estou iluminada! Então, com um bom astral posso vencer, senão todas, mas algumas das batalhas do dia de hoje. Espero vencer as mais difíceis muito bem.
Olhando bem, chego à conclusão que com um pouco de maquiagem posso dispensar a cirurgia plástica. Então, ela está definitivamente descartada.
Vou trocar a camiseta preta por uma vermelha e colocar bijouterias douradas. “ Nem tudo que reluz é ouro, nem tudo que balança cai..Larará, larará..
Vou colocar um cartaz na porta de meu quarto com a frase, que não sei de quem é, mas é sábia: “A vida é bela para quem a faz bela”.
No lugar da Sinfonia Patética vou colocar a Valsa das Flores. Afinal, é primavera!





compartilhe



informações

Autoria
Ivette G M
Downloads
368 downloads

comentários feed

+ comentar
Doroni Hilgenberg
 

Ivete.
que texto legal!
Quem de nós não acordou com essa melâncolia e pessimismo um dia?
Quem de nós ainda não se questionou frente ao espelho?
E não dizem que quem canta os males espanta?
as vezes faz chorar também, mas as lágriams regam as alma
e as rosas aparecem com menos espinhos.
Ah, essa vida.... prega peças né?
a gente aprende? que nada...cai na lábia de qualquer um que diz algumas frases bonitas e a gente se derrete de felicidade,
e de repente...
E sabe o que minha Mãe dizia quando eu estava chateada?
-- " Doroni, é pra frente que se anda e pra cima que se olha"
Já não tenho mais os dois e a saudade é imensa, e como você bem diz; é um amor incondicional.
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 18/5/2009 00:31
sua opinião: subir
Ivette G.M.
 

Que lindo comentário, Doroni. É bem isso mesmo. Que bom que temos o espelho para conversar. Olhamos de frente para nós mesmas e temos a certeza de que nossos segredos ficarão bem guardados.
Abração, Ivette G M

Ivette G.M. · Cotia, SP 18/5/2009 09:05
sua opinião: subir
Onivaldo Paiva
 

Ivette este seu diálogo [prestação de contas?] consigo mesma tem a perfeição de um soneto, e perspicácia digna de uma artista, psicanalista e filósofa.

“Chega de filosofia de toilete?”
Mas, nestes momentos é que nos surgem as questões relevantes da vida.
“Você aí moça, que olha passivamente de dentro do espelho, não diz nada? Não pergunta nada? O mínimo que você podia fazer é perguntar se eu não tenho nada de bom para contar da minha vida”.
Ivette , esta pessoa que nos olha do outro lado do espelho, em lugar de respostas talvez nos faça igualmente perguntas. E a grande pergunta costuma ser não o que fizemos da vida, mas o que iremos fazer a partir de agora. E nós, talvez pouco sábios, teimamos em repisar o passado, guardando dele mais as quadras de fracassos, de desencantos que as vitórias e os risos.

Onivaldo Paiva · Uberlândia, MG 18/5/2009 13:44
sua opinião: subir
Onivaldo Paiva
 

“O que um cirurgião faria em meu rosto?” Não faria melhor do que você mesma fez: reconheceu as rugas da alma, amou-as ou odiou-as. As rugas entre os olhos pela preocupação que teve [...] pensando em como viver sozinha... Vê? Está vivendo e se cuidando bem. As rugas pelas perdas de vários amores absurdos. Os lábios, que “sofreram” beijos “tão sem graça como os homens que passaram por sua vida”, com certeza ainda esperam aqueles beijos estonteantes. Eles virão. Se não, abrace-se, se ame. E terá seu rosto iluminado!

Ler Nietzche num dia de baixo astral é trágico. (“Cada opinião é também um esconderijo, cada palavra também uma máscara”). Melhor ler Montaigne: “Ninguém determina do principio ao fim o caminho que pretende seguir na vida; só nos decidimos por trechos, na medida em que vamos avançando”. “Todas as contradições em mim se deparam, no fundo como na forma. Envergonhado, insolente, casto, libidinoso, tagarela, taciturno... etc.... assim me vejo de acordo com cada mudança que se opera em mim”.
Ou ler Voltaire: “Quem pode prever a idéia que terá dentro de um minuto?”

Estou certo de que aquele olhar ao espelho resultou em aceitação e reverência pelas rugas, dignas rugas, mapas de um passado em que há trechos de choros e há trechos de risos.
“Deixa pra lá. Já passou”. “Preciso iluminar minha escuridão interior, dar-lhe alguma luz”.
É o que você está fazendo. Parabéns.

Onivaldo Paiva · Uberlândia, MG 18/5/2009 13:47
sua opinião: subir
azuirfilho
 

Ivette G.M. · Cotia (SP) ·
EU NO ESPELHO
Uma descrição com muita precisão e amplidão no detalhamento que até nos impressiona e comove da situação vivida e das dificuldades enfrentadas.
Sensibilizador.
parabéns.
Abração Amigo

azuirfilho · Campinas, SP 19/5/2009 00:06
sua opinião: subir
kfarias
 

Muita sensibilidade e coragem, muitos nãos e sim, é a vida, é a vida...
Mas tem uma coisa que entendo em muito ajuda a todos: "não sofra pelo que já passou e nem pelo que está para acontecer..."
Ou melhor, vamos viver o presente, intensamente, muito amor, muita luz e muitos, mas muitos sorrissos..
beijos

kfarias · Águas de Lindóia, SP 19/5/2009 08:36
sua opinião: subir
Aube
 

Ivette, fiquei encantadíssima com seu existencialismo. Nada parecido com os existencialismos baratos que ando vendo por aí, incomparável, incomparável... E também muito gostoso de se ler. O sol lembra, vez ou outra, das noites anteriores, aí o céu amanhece com chuva. Mas não podemos esquecer que, mesmo na escuridão anterior, havia estrelas brilhantes que iluminaram o mundo, havia essa beleza única que só pode haver na penumbra.
Assim somos nós, não somos?
Lindo, o seu texto, cheio de poesia...
Mil beijos e votos prazerosos,
Aube.

Aube · Salvador, BA 19/5/2009 14:43
sua opinião: subir
alcanu
 

Ivette, nada melhor do que desabafar ( e sem download, ahahahahahahah ), soltar as nossas feras !
Você está de parabens por suas maravilhosas lembrançãs, seu esmerado gosto musical e sua capacidade de reflexão excelente !
Um beijo !

alcanu · São Paulo, SP 20/5/2009 15:10
sua opinião: subir
Greta Marcon
 

Fiquei apaixonada pela tua narrativa. Ivette x Ivette Tudo que descreveste é a minha realidade do dia a dia: eu
e meu espelho... vivo deprimida e triste ultimamente; diante dele,
me acuso, me questiono, me confesso; mas... depois de uma bela maquiagem, volto a sentir auto confiança para seguir em frente
com mais otimismo. Certas rugas, as vezes nem o bisturi resolve...
Quanto aos lábios, no lugar de Botox, aconselho injetar um pouco de sua própria gordura; ficam lindos novamente e é pra sempre;
botóx, só dura 6 mezes...
Beijos

Greta Marcon · Ponte Nova, MG 20/5/2009 15:53
sua opinião: subir
nina poeta
 

Ivette, vou fazer igual a Pat e favoritar voce, grande Ivette!! Tua pena reluz!! Beijos de emoção e admiração!!

nina poeta · Rio de Janeiro, RJ 20/5/2009 16:04
sua opinião: subir
W@nder
 

Ivete.
Diante do espelho não há como errar... o único problema é se atrasar para o encontro diário com a vida alucinada que nos espera...
Beleza a sua narrativa.
Abraços.

W@nder · Rio de Janeiro, RJ 20/5/2009 18:47
sua opinião: subir
Naeno
 

Nem parece, sou eu bem de frente
Do espelho que mora em meu quarto
Me achando apressada no temo
E me vendo mal acostumada....

São verssos de uma poesia qaue fiz para a minha mãe.

Lindo o teu texto. Verdadeiro, bem escrito. E não sei porque me arremeteu à esta primeira parte de uma musiquinha que fiz ara a minha mãe.
Talvez nada a ver. Mas pintou.

Um beijo na pele do teu coração

Te adicionei como favorita.
Naeno Rocha

Naeno · Teresina, PI 20/5/2009 19:10
sua opinião: subir
Naeno
 

Vai ver o que deixei no overblog e banco, e se assim, achar, vota em mim.

Naeno

Naeno · Teresina, PI 20/5/2009 19:11
sua opinião: subir
Daniele Boechat
 

Amiga Ivette, é um prazer lê-la!!!! Sua reflexão no espelho é mais que humana e aceitável! Nos questionamos a todo tempo, das coisas mais estapafúrdia que fizemos ao que mais curtimos em fazer. Só que para uns o tombo é grande e se reerguer é quase impossível ou de todo impossível e para outros, o reeguer se incia numa bela encarada no espelho com rugas, com lágrimas. Enfim, de frente!Texto sincero e totalmente crível! parabéns e beijos.

Daniele Boechat · Rio de Janeiro, RJ 20/5/2009 19:42
sua opinião: subir
Mirtes Carvalho
 

Ivette querida, lindo seu depoimento. As palavras de Onivaldo Paiva foram excelentes. Você as lendo junto com seu depoimento vai te dar força e luz para futuras crises. Creio eu pois são sábias.
Todas nós temos crises. Homens, mulheres e hoje até crianças. Várias vezes durante minha vida procurei ajuda de especialistas. Depois e um tempo descubro sempre a mesma coisa a solução esta em mim. A ajuda é só para conseguir encarar e partir feliz para novos horizontes. Descobri muitas coisas que sem ajuda jamais descobriria pois varias vezes tentamos blefar a nós mesmo e ficamos sem saber, infelizes.
Mas o que interessa agora é que tens uma coragem e uma abertura maravilhosa para nos colocar coisas muito íntimas e que te perturbam. Voce as contou de forma leve, gostosa de ler e absorver. Você é uma pessoa linda e maravilhosa. Não sei porque este espelho não falou isso para você. Beijos no seu coração. Mirtes Carvalho

Mirtes Carvalho · Rio de Janeiro, RJ 20/5/2009 20:37
sua opinião: subir
Zeca Avelar
 

Booommm Diaaa sempre menina Ivette!

Menina do espelho... Agora sei por que tens dois "tês" em seu nome!
Um desses "t" é de 'TeressanT mesmo... o outro é de T zouro! - Você é uma - ou muitas meninas (essa do espelho, é muito quietinha, mas fala muito com seu silencio), que valeria ouro se este não fosse eXtremamente insuficientte para lhe dar o valor devido...

Ah - quase que ia dizer que você vale mais que "diamante" mas não o faço, pois poderá lhe remeter ao passado sofrido "di_amantes"...

Ah rugas... que venham - são até benvindas, desde que não sejam "rusgas"... Ah beijos que não destes a ponto de murchar os lábios... Quem deve se lamentar mais mesmo, são os labios opostos de genero que deixaram de saborear o nectar de seus labios poéticos...

E fez muito bem - em não dar ouvidos a sombra desse espelho (que não é a imagem refletida) e sim a sombra da inveja, que diante de todo o explendor de sua aura, fica dia-e-noite matutando e inventando as "minhocas" para sussurrar em seus ouvidos...

Ah - menina que se lembrou que é - e com o pózinho do "piripiripiri" que lhe concede a eternidada da juventude, trocou o som, trocou a roupa... trocou o astral... e gritou alto e amorozamente:

"Hobama nas Alturas!!! - Eu posso... Eu vou... EU SOU !!!

Diante desse astral maravilhoso, a Angelina Jolie que se cuide (ou que cuide de seus labios) pois que eis que qual fenix ressurge Odette - a que faz e não promete!!!

M A R A V I L H O S O seu script!!!!!!!

Karinhos Kentinhos,
ZecaFeliz - gaDs!

Zeca Avelar · Florianópolis, SC 20/5/2009 22:09
sua opinião: subir
Zeca Avelar
 

rs - me empolguei tanto que T digittei Odette ao invés de

I V E T T E !!!

(já dei Carta de Advertencia ao DD = Dedo Digittador que se rescindir nesse erro, não terá sua unha roida por duas eternidades)

Corrija-se (deve ter sido coisa dessa sombrinha zinvejoZa que fica inventando minhocas para lhe sussurrar)

Zeca Avelar · Florianópolis, SC 20/5/2009 22:14
sua opinião: subir
mochiaro
 


Ivete
Se formos verificar no espelho plano as imagens se opoêm devido a formarem virtualmente. Ao vermos no espelho a mão direita parece na esquerda e vice e versa.
Mas isso é uma prova que sua narr
ativa inicial se opôs a narrativa final.
Se ao pergunares "Espelho meu... espelho meu...existe alguém mais bonita do que eu".
Dessa feita não vai inverter pois a beleza de seus escritos cobriram de todos os requisítos de uma boa leitura.
Pode tocar Tchaikovsky que eu vou ficar junto com a Valsa das Flores entre tantas outras de Strauss.
Um abraço

mochiaro · Rio de Janeiro, RJ 20/5/2009 22:31
sua opinião: subir
graça grauna
 

Querida Ivette: falar das perdas não é facil, até porque a gente sente profundamente que o mundo fica bem menor quando perdemos um ente querido. Gostei da sua narrativa. Parabens, bjos.

graça grauna · Recife, PE 21/5/2009 00:27
sua opinião: subir
W@nder
 

Ivete,
Diante do espelho não há como errar... o único problema é se atrasar para o encontro diário com a vida alucinada que nos espera...
Beleza a sua narrativa.

W@nder · Rio de Janeiro, RJ 21/5/2009 10:49
sua opinião: subir
delen
 

Oi minha amiga querida,

Quando colocamos o rosto no espelho, vem tantas coisas em nossa frente, é como fazer uma auto avaliação olhar nos próprios olhos enchergar os momentos passados, ótima sua reflexão. Beijãoooo

delen · Cotia, SP 21/5/2009 11:18
sua opinião: subir
Ivette G.M.
 

A todos os queridos Overmanos, meus agradecimentos. Comentários sensibilizadores, bonitos, humorados, mas, sobretudo, colocando uma azeitona preta chilena (bem grande), na nossa empada.
Abração a todos. Ivette

Ivette G.M. · Cotia, SP 21/5/2009 13:07
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

texto impecávele como de costume poetisa. parabéns.
votado.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 22/5/2009 13:44
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 6 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados