FANTOCHE

1
Kasinsk · Embu, SP
1/6/2011 · 4 · 13
 

Vejo na magia inspiradora do horizonte longínquo
filigranas de um sonho que negligenciei ao longo dessa jornada.
E entendo porque estou estéril,disperso,
inquieto nas rupturas de um silêncio que me tortura
na mágoa de não ter insistido na leviandade de ser eu mesmo.
eu vejo através das palavras dispostas em linhas desconexas
toda a saga de um sonho impossível de se realizar
porque simplesmente
ficou enclausurado no passado.
Não tenho mais o tempo do romantismo afetado
que inspira o coração ingênuo do poeta arredio
e arrisco um olhar desconfiado para um amanhã
que talvez nunca traduza
o que eu realmente sinto
e entre a frieza do remorso e a ilusão
vou escrevendo em frases rotas um conto
inimaginário de mim mesmo.
Sou fantoche...
Assim começo a rabiscar a primeira linha do conto.
Sou fantoche, e embora não saiba ao certo que vem a ser um fantoche, não me sinto
nada mais que um mero fantoche.

tags

compartilhe



informações

Downloads
239 downloads

comentários feed

+ comentar
Sihmoneh Maia
 

Nunca é tarde para corrermos atrás de nossos "sonhos impossíveis, Kasinsk. Se seu sonho ficou enclausurado no passado e julgas ser tarde demais para realizá-lo então és um fantoche de tua própria descrença.

O tempo tem o poder apenas de apagar parte de nosso entusiasmo para alcançar tais sonhos que, na maturidade, vemos como impossíveis. Mas isso não é real.

Se tu se vê como um fantoche (um ser sem vida, sem iniciativa própria, movido por forças externas, de terceiros), então deixe de sê-lo e coloque seu verdadeiro EU para fora e sinta a diferença. Não tenha medo de ser humano, de ser falho, de ser aventureiro, de se perder e de se reencontrar. Somos assim. Arriscamos, ganhamos e também perdemos.

Gosto de uma música do Lulu Santos que diz: "Pode até parecer fraqueza, pois que seja fraqueza então. O que eu ganho, o que eu perco ninguém precisa saber". E tem outra, na voz da Marisa Monte (esqueci o autor): "E se alguém por mim perguntar, diga que eu só vou voltar quando eu me encontrar".

É preciso se encontrar primeiro para só depois se arriscar em novas trilhas e lançar-se em sonhos.

Belo poema!

Abraço.

Sihmoneh Maia · Santo André, SP 1/6/2011 08:31
sua opinião: subir
Selva Rodrigues
 

Ficou algo misterioso e legal, assim como poesia, fica no ar se é ficção ou experiências fixadas no próprio autor.
Bom, gostei.
Abraço.

Selva Rodrigues · Cuiabá, MT 1/6/2011 11:40
sua opinião: subir
Cau Santana
 

A sinceridade do seu poema refletiu em mim emoções da minha própria vida, em que muitas vezes suplantei meus quereres e como vc, me tornei fantoche não somente de mim mesma, mas também das circunstâncias da vida.
Entretanto, o que mais importa é saber que podemos mudar o cenário e descortinar para uma nova realidade a do eu quero e eu posso.
Abraços e obrigada pela visita.

Cau Santana · Barreiras, BA 1/6/2011 12:00
sua opinião: subir
DECRÉPITA BÚSSOLA
 

UM BELO TRABALHO!!!ABRAÇO.

DECRÉPITA BÚSSOLA · Caçapava, SP 1/6/2011 12:58
sua opinião: subir
Giulia Tadaki
 

Puxa, me deixou até com um ar triste, rs. Praticamente senti suas palavras, mas temo que isso surja de mim um dia. Parece tão doloroso, não quero senti-lo agora. bjs!

Giulia Tadaki · Biguaçu, SC 2/6/2011 01:30
sua opinião: subir
Kasinsk
 

Caros, grato pelas postagens. A proposta do poema é simplesmente mexer com os brios de quem quer que esteja nessa circunstância. Seja qual for o seu sonho ou o tempo que se julgue perdido, é preciso não desistir nunca. Abraços a todos.

Kasinsk · Embu, SP 2/6/2011 21:21
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

Puts! conseguiu meu caro... MEXEU COM A MENINA AQUI.
Perfeito!

bjsssss

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 8/6/2011 12:24
sua opinião: subir
Karla Idiany
 

Me encontrei nos seus versos!!!!!!
Um abraço no seu sorriso!

Karla Idiany · Brasília, DF 8/6/2011 13:34
sua opinião: subir
Edson1970
 

Fantoche também me lembrou espantalho, cada um se parecem conosco, seres humanos, mas podemos mudar nossa condição. vlw

Edson1970 · Mossoró, RN 11/6/2011 00:17
sua opinião: subir
arnaldo cavalle
 

vc escreve bem, para ser um fantoche. fantoche que nada! vá ler é ecrever, quem já se viu!
um poeta ser fantoche, pegue uma peixeira e rasque o bucho do homem que vai isto com vc. um abraço

arnaldo cavalle · Jaboatão dos Guararapes, PE 22/6/2011 01:06
sua opinião: subir
ayruman
 

O passado é o passado. O que realmente conta é o hoje. Esta maravilhosa experiência de todo os os dias. Na verdade sabemos quase nada de nós mesmos.

tenha uma boa SEMANA

ayruman · Cuiabá, MT 27/6/2011 09:01
sua opinião: subir
Wellington Coelho
 

"na mágoa de não ter insistido na leviandade de ser eu mesmo."
Quanto tempo perdemos evitando essa deliciosa leviandade de sermos nós mesmos... Poetaste muito bem.
Abração

Wellington Coelho · Belo Horizonte, MG 1/7/2011 08:27
sua opinião: subir
ayruman
 

Este é o grande desafio da Vida. Deixar de ser fantoche. Não é facil mas por acaso o que é fácil acrescenta alguma coisa DE POSITIVA para nossa aprendizagem?

Una boa Semana.

ayruman · Cuiabá, MT 3/10/2011 10:47
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter