Fique sozinha (o)... a solidão cuidará de voce.

Luana Camará
1
Luana Camará · Fortaleza, CE
25/2/2008 · 100 · 12
 

Costumamos pensar que só ama, de fato e de direito, quem está com alguém, namorando, casado ou encaixado dentro de qualquer outra relação que inclua o outro, necessariamente. No entanto, estar só também pode ser um jeito de amar, de relacionar-se, mesmo que temporariamente.

Todos nós, em algum momento da vida, já nos encontramos indisponíveis, mesmo que não comprometidos. Seria como dizer que estamos em posição de espera; e a espera pode ser um exercício divino, que inclui paciência, consciência e, fundamentalmente, presença de si mesmo!Então, ama-se só a si mesmo, enquanto se espera para estar pronto. Ama-se só para um período de revisão, de recauchutagem, de reforma interior. Ama-se só para resgatar em si valores perdidos, defasados, esquecidos, para voltar a acreditar em algo que se esvaiu numa decepção, para reformular a alegria, a vontade de viver, o desejo de compartilhar.

Porque engatar uma relação na outra para fugir deste amor só, de si consigo mesmo, é o que muitas pessoas fazem... é o que todos nós, provavelmente, já fizemos alguma vez. Entretanto, se em algum momento decidirmos nos olhar com acolhimento e respeito, certamente perceberemos que ninguém pode curar uma ferida que é nossa. E até para que alguém nos ajude nesta difícil recuperação, precisamos estar prontos, conectados com o que há de mais íntimo em nossas almas. Isto é, amar-se só.

Por outro lado, também existe quem fica continuadamente sozinho, enclausurado em seu próprio medo a fim de evitar a reincidência da dor, para descartar a possibilidade de "perder" novamente. E esta escolha, da mesma forma, também não nos remete à evolução, não nos possibilita uma atualização preciosa para que o amor compartilhado aconteça.Neste sentido, estar só pode deixar de ser incapacidade ou incompetência para se transformar em ‘expertise’; você pode não se comprometer com o outro - seja por decisão pessoal ou circunstancial - para estar melhor, mais inteiro, mais atraente e consciente do amor que quer compartilhar, para que quando o outro chegue, você possa recepcioná-lo à altura do que tem para oferecer.

Creio que esteja mais do que na hora de pararmos de impor uma relação direta entre "estar junto e feliz" e "estar só e abandonado". Ou seja, estar junto nem sempre significa estar feliz, assim como estar só pode não ser sinônimo de abandono.

A referência é interna e pessoal. O centro é o coração de cada um e, por isso mesmo, a decisão de ficar ou de ir, de fechar-se ou de se abrir deve estar baseada na percepção que você tem de si mesmo, no amor que sabe de si, que reconhece seu momento, e que escolhe, a despeito das pressões sociais, se compartilha amor ou se o singulariza temporariamente.

Sinto que vale esclarecer que não estou defendendo o não-amor, até porque vocês sabem - não acredito nisso. Pessoas que insistem em justificar sua "solidão" em nome da não necessidade do outro estão, a meu ver, tentando encobrir uma carência inconsciente, latente, gritante e muito mais visível do que imaginam. Todos nós precisamos do outro, não porque sejamos insuficientes a nós mesmos, mas porque é no ato de compartilhar vidas que nos tornamos mais inteiros, mais felizes, mais humanos.

Quando defendo o amor só - veja! - não deixei de falar de amor. Falo do amor primeiro, do essencial, do amor por si. E, sobretudo, falo de um período e não de uma decisão irrefutável, como crenças limitantes que não nos levam a nenhum ganho. De qualquer maneira, continuo, então, defendendo o amor compartilhado, com o outro, mesmo que seja somente depois de um tempo de amor singular!

Muitas vezes, pensamos que o outro é nossa alma gêmea e, na verdade, o que fizemos foi inventá-lo ao nosso gosto.

compartilhe



informações

Autoria
Luana Camará
Downloads
328 downloads

comentários feed

+ comentar
Nydia Bonetti
 

A referência é interna e pessoal. O centro é o coração de cada um e, por isso mesmo, a decisão de ficar ou de ir, de fechar-se ou de se abrir deve estar baseada na percepção que você tem de si mesmo, no amor que sabe de si, que reconhece seu momento, e que escolhe, a despeito das pressões sociais, se compartilha amor ou se o singulariza temporariamente.
Luana, que texto primoroso! Iluminado, eu diria!
Só este parágrafo que destaquei já é uma aula de vida e nos ajuda a refletir e ter uma outra visão sobre a solidão. Me fez muito bem ler e reler. Vou indicar para algumas pessoas que precisam ler isto e tenho certeza, também vão amar.
Parabéns!
Beijo.

Nydia Bonetti · Piracaia, SP 22/2/2008 11:22
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
W@nder
 

Luana,
entendo esse seu ponto de vista, o da reconsideração, da reavaliação... daquela vontade de ficar um pouco só, mas não ser sozinha na vida... aquela solidão útil, porém necessária.
Um texto de primeira!
Bjs.

W@nder · Rio de Janeiro, RJ 22/2/2008 13:27
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Lígia Saavedra
 

Luana, Olá!!

E vivas a auto-estima, não é? Se aprendessemos desde pequenos a nos amarmos muito e de verdade, creio que mudaríamos o mundo. Pense nisso!

Bjs

Lígia Saavedra · Ananindeua, PA 22/2/2008 18:38
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
azuirfilho
 

Luana Camará · Fortaleza (CE)
Saber e Filosofia sobre nosso Estado e Relação de Amor.
Muito importante porque todo instante estamos tratando do sentimento.Construir o sentimento é um ato de consciéncia sabedoria e muita disposição.
É de muito valor toda Filosofia e Poesia,
Porque Amor é divino sempre.
Abração e Parabéns pelo Bom Trabalho.

azuirfilho · Campinas, SP 22/2/2008 23:56
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Muito bom texto
Estar em exercício divino. Precisamos ou nos postamos assim
Bons sentimentos.Lavra boa.
abçs.

Cintia Thome · São Paulo, SP 23/2/2008 06:00
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcos André Carvalho Lins
 

Luana, desculpe , li parte do seu texto e gostei muito.
Retorno depois para ler o texto todo!!
Mas está muito bem redigido e com boas idéias!
Parabéns!
abração,

Marcos André Carvalho Lins · Recife, PE 23/2/2008 18:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Frazao my brother
 

Luana, que texto bonito. Você mostra a extensão do amor!
Às vezes, ficar sozinho é ficar consigo, vasculhar-se, resgatando o "eu" no expelho da alma esquecido.

O auto-amor é fundamental
Para quem ama plenamente,
Pois o amor original,
Não vem de fora, sai da gente.

E de tanto inventar amores,
Me dando bem eu fiquei;
Esqueci as minhas dores
Nos amores que inventei.

...E o amor vai me levando
Na rima pobre da gente,
Por isso já vou parando
Pra não cansar meu repente!

bjs

Frazao my brother · Anastácio, MS 23/2/2008 19:52
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcos André Carvalho Lins
 

Luana, só uma observação, você não acha que amar e estar com alguém são coisas completamente diferentes? Pode-se amar o outro estando sozinho, à vezes num gesto: um telefonema, um e-mail, etc...pode-se transmitir o amor singular e plural num só tempo. esse seu texto é uma grande prova disso.

Excelente!!!

abraços,

Marcos André Carvalho Lins · Recife, PE 24/2/2008 11:33
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
azuirfilho
 

Luana Camará · Fortaleza (CE)
Muito Bom.
Merece toda votacáo.
Gostei muito.

azuirfilho · Campinas, SP 24/2/2008 19:21
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Samoura
 

Muito bem fundamentado seu texto. Claro e profundo.
Parabéns.
Samoura.

Samoura · Rio de Janeiro, RJ 25/2/2008 08:40
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Neu Moraes
 

Concreto e abstrato se fundem em perfeição, em seu texto!

Neu Moraes · Belém, PA 25/2/2008 14:43
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Berioliveira
 

Um bom texto, de grande reflexão! Cada um consegue descobrir ao ler o que realmente pede seu coração, gostei muito, bjins

Berioliveira · Vitória da Conquista, BA 27/2/2008 02:16
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 27 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter