FRANCISQUINHA E A AGULHA DE COSTURAR VIRGINDADE

1
Nildo Cordel · São Paulo, SP
26/8/2008 · 85 · 11
 

Sou poeta de cordel
Trago no sangue esta sina
Na arquitetura do verso
Minha mente não declina
Por isso vou construir
Mais uma obra com rima.

O que agora vou versar
É fato, não é mentira
Aconteceu a uma jovem
Da cidade de Cupira
Em solo pernambucano
No Sitio da Macambira.

Francisca moça pacata
De perfeita educação
De casa só se afastava
Para seguir procissão
Ir a enterro de parente
E em dia de eleição

Filha educada e zelosa
Em casa tudo fazia
Costurar, bordar, Cingir
Francisca tudo sabia
Era na cozinha a fada
Que todo homem queria

Sua fama de pureza
Corria toda cidade
Os moços todos sonhavam
Gozar de sua amizade
E prêmio maior seria
Desposar essa beldade.

Porém vê-la para muitos
Sorte grande já seria
Pois Francisca não ousava
Andar pela freguesia
Por segurança, em casa
Tinha tudo o que queria.

De segunda a sexta-feira,
Para educar a donzela
Uma freira contratada
Estava sempre com ela
Pois Francisca era uma jóia
Educada, santa e bela.

Por outro lado Raimundo
Um cidadão galhofeiro
Era a imagem do cão
Preguiçoso e bagunceiro
Que tinha passado uns tempos
Lá no Rio de Janeiro.

Com sotaque carioca
Puxando para o paulista
Raimundo lá em Cupira
Parecia um artista
Todas as moças da cidade
Figuravam em sua lista.

Um sujeito extrovertido
Bem quisto pela cidade
Amigo de todo mundo
Por sua sagacidade
Bonito, bom de conversa
Mas de pouca qualidade.

Todas as moças da cidade
Tinham a ele namorado
Mas nenhum pai gostaria
De ver Raimundo casado
Com sua filha e vivendo
Pra dentro do seu cercado..

Mas sabemos que o destino
Traça seu próprio caminho
E dessa forma juntou
Como galhos para um ninho
Raimundo e Francisquinha,
O "gato" e o "passarinho".

Um parente de Francisca
Naqueles dias morreu
Nesse velório a mocinha
Ao Raimundo conheceu
E seu doce coração
Por ele forte bateu.

Francisca não conhecia
A maldade desse mundo
E caiu fácil na lábia
De seu galante Raimundo
Que na arte do xaveco
Era um verdadeiro imundo.

Botou a mão na mão dela
Falando com muito estilo
Francisca ouviu passarinhos
Cantando junto com grilo
E Raimundo foi em frente
Colocando a mão naquilo.

Francisca endurecida
Fitava o namorado
Que pegando a mão dela
Com carinho e com cuidado
Foi pondo sem cerimônia
Encima do seu cajado.

Francisca por puro instinto
Segurou o animal
Porém num susto em seguida
Tirou a mão do local
E perguntou: Raimundinho,
Pra quê guardas este pau?

Raimundo muito sacana
Com toda tranqüilidade
Disse: Francisca querida
Quanta ingenuidade
Isso aí é uma agulha
De costurar virgindade

Francisca examinou-a
E disse: Como é grossinha
E prosseguindo o exame
Encontrou uma fendinha
E perguntou ao Raimundo:
É aqui que põe a linha?

Seguiu dizendo: Raimundo
Gostei dessa novidade
Se essa agulha aí
Faz o que dizes de verdade
Levantas, vem e costura
Logo a minha virgindade.

Raimundo quis sair fora
Mas Francisca de pressinha
Fechou a porta da frente
Em seguida a da cozinha
E já retornou à sala
Sem vestido e sem calcinha.

Raimundo ficou sentado
Com o rosto empalidecido
E Francisca insistindo
Costura noivo querido
Pegando no instrumento
Sentiu ele amolecido.

Deu um salto para trás
Dizendo: pode ir embora
Porque homens mentirosos
Eu conheci muitos aí fora
Mas um frouxo e boxador
Fostes o primeiro agora.

Olhando para Raimundo
Disse dando uma risada:
Vou revelar-te uma coisa
Raimundo meu camarada
O padre que entra e sai
Aqui, sou eu disfarçada.

Sobre a obra

Este cordel é uma pequena novela que narra a história de uma moça de família do interior do nordeste e de um Nordestino vivido no Rio de janeiro, que retornado à terra natal, usa a malícia aprendida com a malandragem carioca para agarrar suas vítimas e contabilizar suas conquistas amorosas. É um texto humorístico, gostoso e sem pudor. Pode entrar e boa leitura. Deixe sua opinião.

compartilhe



informações

Downloads
494 downloads

comentários feed

+ comentar
Laila Murad
 

Olá Nildo:
Uma história muito bem bolada, carregada de fino humor e que faz aflorar o riso ao nosso rosto, prendendo a atenção desde o primeiro verso.
Que cordel delicioso de se ler.
Parabéns!

Laila Murad · Niterói, RJ 22/8/2008 16:19
sua opinião: subir
celina vasques
 

hahahah Bacana! Gostei!
parabéns pelo texto criativo e bem escrito!
beijo no coração com carinho!

celina vasques · Manaus, AM 24/8/2008 14:36
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

Francisca moça pacata
De perfeita educação
De casa só se afastava
Para seguir procissão
Ir a enterro de parente
E em dia de eleição


bonito demais, parabéns.votado.

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 24/8/2008 16:07
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Nilso,
gosto de cordel, mas não sei fazer
esse ai tá demais!!!!
Bem estruturados e gozador.
bjssss

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 24/8/2008 21:24
sua opinião: subir
delen
 

Excelente trabalho , é com muito gosto que voto , pois fiz uma leitura inesquecivel . Abraço...

delen · Cotia, SP 25/8/2008 01:38
sua opinião: subir
Sander
 

Muito bom, adorei!
boas gargalhadas, estava precisando.
Abçs.
Sander

Sander · Cassilândia, MS 25/8/2008 20:41
sua opinião: subir
Robson Coelho
 

De inocente ela não tinha nada. Gostei muito do seu texto tanto das rimas que estão fiéis a criatividade que só os poetas de cordel possuem, como do humor presente nele. Muito bom votado.

Robson Coelho · Trindade, PE 25/8/2008 21:41
sua opinião: subir
Eric Araújo
 

texto muito gostoso de ler!! Que história divertida e bem contada!! Enviando para o banco!

Eric Araújo · Belo Horizonte, MG 26/8/2008 01:27
sua opinião: subir
nina araújo
 

Gostei mesmo e tá publicado poeta! Eita!!

nina araújo · Rio de Janeiro, RJ 26/8/2008 08:25
sua opinião: subir
alcanu
 

Cordelzinho safado, como deve ser ! Um abraço !

alcanu · São Paulo, SP 31/8/2008 03:19
sua opinião: subir
Giovanni Guidi
 

Primeiro cordel que li, e já gostei muito. A leitura flui bastante. E a história é muito boa.
Sucesso.

Giovanni Guidi · Piracicaba, SP 2/10/2008 14:29
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 5 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter