Hiroshima

1
herculano alencar · São Paulo, SP
11/4/2010 · 2 · 2
 

Hiroshima


Um vulto de fumaça incandescente
roubou a luz do sol naquele dia.
E aos pés de Deus, e à sua revelia,
tingiu o céu de cores diferentes.

Pedaços destroçados de viventes
vagaram pelas dores mal sentidas.
E confundiu-se a morte com a vida
e fez-se treva às luzes do nascente.

Não houve tempo para sofrimento,
nem para o suspirar de um intento
ou para o beijo há tanto esperado.

A morte foi ao céu, sem dar aviso,
e sussurrou um verso de improviso
com rimas de um soneto mutilado.

Sobre a obra

Indescritível!

compartilhe



informações

Autoria
Herculano Alencar
Downloads
192 downloads

comentários feed

+ comentar
ayruman
 

Amigo irmão. Forte e verdadeiro seu poema. Infelizmente o Mundo a tudo assitiu calado. Como sempre As Nações do mundo inteiro disseram e continuam dizendo: Amém. até quando?

Abraço fraterno. jbconrado.

ayruman · Cuiabá, MT 16/4/2010 17:23
sua opinião: subir
herculano alencar
 

Obrigado pela honrosa companhia, Ayruman!

Abraço fraternal,
Herculano

herculano alencar · São Paulo, SP 16/4/2010 17:59
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados