INVENTÁRIO (Canto de Quasimodo)

1
Onivaldo Paiva · Uberlândia, MG
27/5/2009 · 16 · 14
 

(Canto de Quasimodo)

Pensar, pensar é só o que tenho feito.
Não tem me levado a lugar algum.
Examino a situação, eu, os outros
o que somos um para o outro,
como somos um para o outro
e mais me confundo.
Pensar me estacionou, não sei mais andar.

Não me lembro...
Nem sei se me amo nem sei se amo os outros
Parece que me acostumei assim com este prego cravado...

Cravado onde? Nos pés que não andam?
Nas mãos que não tocam?
Na alma? Será que a tenho?
Cravado no coração? Estará vivo ainda?
Cravado nos lábios?
Minha fala não tem sentido.

Devo partir.
Disputar com os porcos restos de comida.
E depois serei lembrança, serei saudade?
E se voltar serei o fracasso, o filho pródigo?
Receberei amor e festas com canções?
Alguns serão como o pai da parábola?
Ou, como o irmão, não me aceitará?

Deixar só mágoas como herança...
Eu quis ser poeta e não fui, não sou.
Eu vou perseguir o sonho.

Mas que fiz? Que faço? Sou e fui fracasso!
Enganei todas as esperanças e crenças! Sempre fui fraco, imundo!
Com despudor faço essas rimas,
destalentosa ponte.
Eu sou tão fraco
que me envergonho
por ferir os outros e preferir ser o que sou.
Meu genitor, coitado, errou o alvo, errou a hora,
não era este, do cansado sêmen, o espermatozóide,
trôpego verme, que deveria
vencer a corrida e fecundar.
Foi ironia de Deus, foi maldição, uma piada
do Criador
Ele pagará!

Em minhas atitudes ficou implícito que eu daria conta de tudo
e não cumpri
prometi coisas e não as realizei
as expectativas... eu deveria ter feito...
e não fiz.
Prometi coisas para mim mesmo e não cumpri.

É tempo de acabar a farsa e definitivamente fugir,
me doem as máscaras e me incomodam os papéis
que acreditei ser obrigado a fazer
para agradar.
No entanto, atuo mal e estrago a peça.
Chega de oportunidades, já me deram tantas,
nunca acerto a deixa, a fala.
Passou a hora de sair do palco.
Porém eu sinto que esta derradeira fala é tão hipócrita,
nela tudo é concebido para encontrar outros culpados.
Antes que eu desmorone
(um louco ou um poeta, um rato ou um homem)
e nesta derrocada magoe mais
eu caio fora !

e, não importa se covarde ou herói,
miserável ou santo,
há que enfrentar o caleidoscópio a girar em cores perturbantes
ou mergulhar no charco repugnante
que carreguei sempre
Transformado em sapo
do pântano imundo
olhando o céu
e coaxando contra as estrelas!

Aceitar que na vida eu fui,
eu sou
e serei mais um carneiro!
EU NÃO QUERO!
EU NÃO QUERO!
Quero sofrer, embora rato, embora urubu,
mas, quero sempre me imaginar
uma águia
Não aceitar conserto nem aceitar que sou normal.
Ser normal é me entregar.

O que eu levo?
Aqui nesta embalagem rota
e rotulada de coração?
Levo os meus sonhos, minhas fugas e minha coragem
Não vêem? Cheguem mais perto,
examinem mais e encontrarão
minha alma, minha dor e meu medo!
Meu pobre ser, trêmulo feto, exposto
aos holofotes...
Neste shopping center
cheio de luzes e movimentos
onde colocar meus sonhos e meus temores?
Eu, sensível e feio
preciso, necessito, quero
sobreviver.
Oh! Que me importa saber quem fui, saber quem sou...
tão imperfeito,
que o passado (lata de lixo!)
me fez assim
o que eu quero é jogar fora
o sonho, o grito...
as amarras...
Não me importa, saber quem fui
mas quem foram eles!
Aqueles que me desenharam estas cicatrizes.
O que me empolga são os horizontes, não as covas.
É a luz que chama!
A luz! A luz quer chamas!
O que necessito é a coragem de entrar na luz
e me queimar nela.
Não quero proteção,
sair ileso e mais fraco e mais longe.
Longe e longo como o passado.

compartilhe



informações

Autoria
Vapasi Lorca
Downloads
210 downloads

comentários feed

+ comentar
Daniele Boechat
 

MARAVILHOSO!!!!!!! Vc é um encanto! Seus questionamentos, sua auto-crítica são dignas de um ser humano....U ser capaz de se achar fraco dentro de uma fortaleza de sapiência, de generosidade e perspicácia. Não parta, Vadinho, vc é uma fonte de admiração. Adorei!!!! (ainda que vc não comente o que eu escrevi..rsrsr) Bjs.

Daniele Boechat · Rio de Janeiro, RJ 27/5/2009 01:54
sua opinião: subir
Aube
 

Onivaldo...
Nossa, que coisa linda! Poeta, por que você não me encontrou mais cedo? Onde você estava que eu não te vi?
Que beleza de versos e de imagem...
Emudeci.
Beijos cheios de poesia,
Aube.

Aube · Salvador, BA 27/5/2009 20:52
sua opinião: subir
Greta Marcon
 

Que coisa mais espetacular!!! Você existe mesmo ou é uma ilusão de óptica? Esta foi a melhor descrição de uma "barrigada perdida" que já li. Benditos sejam os pais que te trouxeram para este mundo. Você é genial!! Jesus me abana!!!!
Sou tua fã. Votado com louvor!
Beijos

Greta Marcon · Ponte Nova, MG 28/5/2009 04:37
sua opinião: subir
azuirfilho
 

Onivaldo Paiva · Uberlândia (MG)
INVENTÁRIO (Canto de Quasimodo)

Verdadeiro Corcundade Notre Dame.
Deus náo joga a sorte nos dados.
Um Diálogo impressionante.
Parabéns pelo poder de exprimir, expressando até o inexpressável.
Abração Amigo

azuirfilho · Campinas, SP 28/5/2009 19:45
sua opinião: subir
kfarias
 

Encontros e desencontros,
Morte vida,
choro e alegria,
Perplexidade e Encanjtamento,
Sol e chuva,
Poesia e voce
Reflexão e Onivaldo,
Tudo haver com a vida..
Parabéns!!!!!!

kfarias · Águas de Lindóia, SP 28/5/2009 22:38
sua opinião: subir
Raiblue
 

Cravado onde? Nos pés que não andam?
Nas mãos que não tocam?
Na alma? Será que a tenho?
Cravado no coração? Estará vivo ainda?
Cravado nos lábios?
Minha fala não tem sentido.


O

Raiblue · Salvador, BA 28/5/2009 22:52
sua opinião: subir
Raiblue
 

Cravado onde? Nos pés que não andam?
Nas mãos que não tocam?
Na alma? Será que a tenho?
Cravado no coração? Estará vivo ainda?
Cravado nos lábios?
Minha fala não tem sentido.


O que resta mesmo de nós...alguns vestígos que possam ficar de herança para alguém?rsrs
...não importa ...já não importa...o passado hipócrita...quero deixar o presente em chamas como inventário...ainda que me condenem
à inquisição!!

Muito bom, Onivaldo,querido!!!!Poema forte,denso e que ecoa em nós como nosso próprio grito...

Parabéns,meu querido!!!!
E muito obrigada pelo carinho aos meus rabiscos,viu?Fico muito feliz,sempre com teus comentários incríveis!!!

mil beijokasblueeee
Blue

Raiblue · Salvador, BA 28/5/2009 22:58
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

O bacana da vida, é que ela semmmmmpre oferece escolhas.
duas opçoes..........dificil saber a qual se atirar....
ha de se pesar bem os pros e os contras... no mais é deixar fluir.

o inquieta a alma do poema ........ja inflamou a minha.

atente-se pra minha DESPEDIDA.
gostei mtooooooo, seu mineiro arretado!!
!
bjsssssssss;)

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 28/5/2009 23:00
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Onix,
Numa certa altura da vida esses questionamentos nos
confundem e nos machucam,
resta o fato de saber que ninguém é perfeito e é entre erros
e a certos que crescemos e delineamos o noso caminho
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 29/5/2009 23:01
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

"Parece que me acostumei assim com este prego cravado..."

´......pior que nos acostumamos mesmo com o sofrer! q vicio!

adorei esse poema......mineiro...

bjsssss;)

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 7/6/2009 14:09
sua opinião: subir
Greyce Kelly Cruz
 

O que necessito é a coragem de entrar na luz
e me queimar nela.
eu tambem necessito disso,mas essa luz parce fugir de mim,como o sol e a lua nao habitam o mesmo instante...
se ela passar por voce me avisa ta?

Greyce Kelly Cruz · São Luís, MA 1/8/2009 17:23
sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Eu imagino um conflito assim, se possível, leva a pessoa (no final)
ou a uma auto-confiança excessiva e ai sei lá onde ele possa chegar
ou ao desespero.
Me recordo ter lido Angustia de Graciliano ainda menino, sem idade para ler aquele amontado de coisas "sem fim", e ainda hoje sou
uma tanto impreciso "desligado", por não gostar de me questionar
abraço
andré

Andre Pessego · São Paulo, SP 20/8/2009 22:09
sua opinião: subir
Ana Cris
 

Há sempre um desespero sombrio misturado com tantas outras emoções. Tem sido um grande prazer conhecer seus escritos.

Ana Cris · São Paulo, SP 18/9/2009 21:06
sua opinião: subir
sergio de matos
 

OLÁ AMIGO ADOREI...
"O QUE NECESSITO É A CORAGEM DE ENTRAR NA LUZ E ME QUEIMAR NELA " ARRASOU LINDO ..
FELIZ ANO NOVO E BOA SORTE SEMPRE.
.LEIA E VOTE EM MINHAS POESIAS VAI GOSTAR...

sergio de matos · Vila Velha, ES 31/12/2009 18:35
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 5 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados