JOÃO E MARIA

1
Langinha · São Paulo, SP
2/11/2008 · 132 · 28
 

JOÃO E MARIA

Levantou-se cedo, como sempre: pontualmente às 6 da manhã! Ainda escuro, galos cantando ao longe. Silêncio na rua. A Cidade despertando lentamente.
Sentou-se à mesa do café, já pronto e servido, que a mulher, Maria levantava antes dele.
Nada disse; apenas saboreou o café fresquinho acompanhado dos biscoitinhos de nata,
feitinhos na hora. Olhou ao redor e nada disse. Dizer o quê? Tivera um sono sem sonhos
e ainda não ligara o rádio, pra não acordar os filhos, que se levantariam mais tarde: nada de notícia ou assunto inútil, portanto.
Maria o olhava, também, sem nada dizer; só esperando o momento de “tirar a mesa”.
Ele terminou seu café, levantou-se, foi ao banheiro fazer barba,e, depois aprontou-se
para sair. “Maria, vamos à Cidade; hoje você vem comigo. Faz tempo que não passeia.
Vou visitar os antigos companheiros de trabalho. Afinal depois de um mês de aposentadoria tenho vontade de ver como andam as coisas por lá”.
Maria aprontou-se ràpidamente; pôs o vestido estampadinho que sempre usava nas poucas vezes que saia de casa; até passou pó de arroz e batom. Tinha sido bonita, quando jovem,e, ainda era doce o seu olhar.
Fecharam a porta de entrada da casa e foram caminhando em direção ao ponto de ônibus. Andavam lado a lado, que não era seu costume andar de “braço dado” ou de mãos dadas.
Chegou o ônibus. Vinha lotado. Entraram assim mesmo e um senhor, gentilmente, cedeu lugar a Maria. João decidido, foi lá pra frente (naquele tempo entrava-se no ônibus pela porta de trás e descia-se pela frente), aonde encontrou antigos companheiros e aí, empolgou-se numa conversa animada. Lembraram os tempos de convívio no trabalho, imitavam o modo enfático de falar do chefe, riram por lembrar a timidez das colegas, quando inventavam alguma brincadeira, ao fim do expediente.
Quase perderam o ponto em que desceriam. Desceram, porém, e continuaram a conversa animada até chegar à Repartição. Ali, abraços calorosos dos demais colegas e mais bate-papo, lembrando o tempo já saudoso, em que ali trabalhara.
Até que deu meio dia. Despediu-se ansioso por chegar a casa para o almoço. Em casa, mesa posta: arroz, feijão, picadinho – seu prato favorito – e salada. Porém, Maria, pelos cantos, sentada de costas, perto da janela, olhando tristemente ao longe. João estranhou e perguntou curioso: ”ué, que é isso, mulher? Aconteceu alguma coisa?”. Ela, com a voz embargada pela mágoa: “o que houve ? Você, simplesmente, esqueceu de mim, dentro do ônibus! Fui até o fim da linha e vim de volta pra casa!” “Ah! Foi isso?”! disse João, completamente sem-graça. Depois, coçando a cabeça, pensou:”afinal, o que é que tem? Com a mulher da gente a gente sempre é tão distraído, mesmo!...” E, sem dar maior valor ao caso, foi se servir de mais uma xícara de café...

compartilhe



informações

Downloads
290 downloads

comentários feed

+ comentar
EdimoGinot
 

velhos hábitos
acho que esquecê-la já era um hábito
bela observação sobre esses desencontros tão comuns na vida

Um abraço

EdimoGinot · Curitiba, PR 30/10/2008 18:23
sua opinião: subir
Langinha
 

Sim, talvez fosse, quem sabe um "ato falho" que sempre ocorreria c/ o casal....É de se pensar... Abraços Langinha...

Langinha · São Paulo, SP 30/10/2008 18:32
sua opinião: subir
Poeta Devany
 

Parabéns pela sensibilidade, Langinha.

Poeta Devany · São Paulo, SP 31/10/2008 20:04
sua opinião: subir
Langinha
 

Querido poeta: agradeço suas palavras tâo gentis. abraços LANGINHA

Langinha · São Paulo, SP 31/10/2008 20:55
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Langinha.
Belo texto e bem elaborado.
São esses pequenos descuidos ou distração desagradável
que com o temp o vão se tornando rotineiros e acabam com a afeição, dedicação e respeito.
Não é por sermos casadas que merecemos ser esquecidas,
muito pelo contrário.
Bjsss
bjsss

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 31/10/2008 22:11
sua opinião: subir
Langinha
 

Sim, concordo plenamente c/ vc. Era adolescente qdo. sem querer eu soube desse caso: fiquei c/ muita pela de Maria, cuja função,parecia, era só ser uma dona-de-casa: triste isso !!! Ainda bem que hoje em dia as mulheres reinvindicam seus direitos e assumem seu real papel dentro do casamento (Bem, pena que ainda existam muitas exceções.., muitas Marias....) Bjs p/vc Obrigada pelas palavras. Langinha

Langinha · São Paulo, SP 31/10/2008 23:43
sua opinião: subir
Turbilhão Psicodélico
 

Muito legal, Langinha. Fico pensando como será que Maria se sente sendo tratada assim por um companheiro de tanto tempo... deve ser triste.
Fazer o quê, né? Acontece.

Achei muito legal o título. Sugere (ao meu ver) a possibilidade de acontecer com qualquer pessoa. :D
Gostei. Volto pra votar!

Turbilhão Psicodélico · Cuiabá, MT 1/11/2008 10:55
sua opinião: subir
Langinha
 

Muito obrigada pelo seu comentário, T.P. De fato, e, infelizmente, esse fato pode mesmo acontecer com qualquer pessoa. É muito triste isso,mas, há casais que acabam cada um falando uma linguagem estranha, quando não, acabam nem mais se falando.....E, por vezes, assim mesmo, continuam juntos...São coisas da vida um tanto inesplicáveis...Abrs e bom fim de semana. Langinha.

Langinha · São Paulo, SP 1/11/2008 11:02
sua opinião: subir
EdimoGinot
 

EdimoGinot · Curitiba, PR 1/11/2008 17:37
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 1/11/2008 18:33
sua opinião: subir
Circus do Suannes
 

Gostei e votei.

Circus do Suannes · São Paulo, SP 1/11/2008 18:47
sua opinião: subir
Langinha
 

Obrigada, de coração, a Edimo, Doroni e Adauto: Bom domingo. Bjs e até...Langinha

Langinha · São Paulo, SP 1/11/2008 18:50
sua opinião: subir
claudia gomes
 

Gostei muito do texto, a indiferença que o personagem João demonstra dá para perceber pelo descaso dele em sempre "achar a mesa pronta" sem se dá conta do "trabalho" de Maria, ele se aposentou, ela cansada de trabalhar e de calar falou de suas mágoas, síntese de uma relação sem sentido, sem respeito.
Isto foi o que percebi e gostei da maneira como a senhora escreveu: simples e complexa como a vida.

claudia gomes · Salvador, BA 1/11/2008 19:04
sua opinião: subir
Langinha
 

Querida Cláudia: primeiro, por favor, chame-me de "você", tá ? Sinto-me mais próxima de você. Gostei imensamente de seu comentário, e,foi isso mesmo que quiz passar e causar mesmo uma certa polêmica. Infelizmente ainda existem pessoas assim, como esse João e Maria,mas, precisamos reagir contra isso. Casamento, principalmente, deve ser baseado em diálogo. Que "casamento" é esse aí, né ? Obrigada pelas palavras,e, beijos p/ vc. Bom domingo. Langinha...

Langinha · São Paulo, SP 1/11/2008 19:57
sua opinião: subir
Aldy Carvalho
 

Pispiando tudo do comeco
são coisas que se estenderam para a "modernagem"
Mas, havemos de aprender, cultivando a humildade e tolerância
Encontros e desencontros da vida, de nós, nós e nossos, semelhantes, nós e quem dizemos amar.
Havemos de aprender

Estou em votacão com Trem Nordeste, veja.
Bjinho,

Aldy Carvalho · São Paulo, SP 1/11/2008 21:17
sua opinião: subir
Langinha
 

Obrigada de coração, Aldy. Realmente, estamos sempre aprendendo. Por favor, manda seu endereço do Trem Nordeste p/ eu votar em você..Bjs Grata. Langinha....

Langinha · São Paulo, SP 1/11/2008 21:22
sua opinião: subir
Zé Preá
 

Ah, Langinha, antes de dormir porque amanhã acordarei cedo pra conversar com meus mortos, admirei este teu belo escrito.

Fiquei meio decepcionado com esse João e gostei da Maria. Que bom que eles fossem como o João e a Maria daquela canção de Chico e Sivuca:

"Agora eu era herói
e o meu cavalo só falava inglês
a noiva do caubói...

Será que essas ternuras só persistem na infância?

Não, sabemos que não. Como é bom curtir uma ternura antiga, né não?

Abraços do

Zé Preá · Recife, PE 1/11/2008 23:08
sua opinião: subir
Langinha
 

Muito obrigada pelo seu comentário, caro Zé Preá. Adorei! Concordo c/ vc, o melhor mesmo é curtir uma ternura antiga,e, também gosto muito dessa canção do Chico. Ainda bem, que, nem todo João é tão insensível assim, como esse personagem do meu texto, hein ? Ótimo domingo p/ você,e, se rezar, amanhã, peço que faça uma prece p/ mim..Obrigada....Abraços Langinha....

Langinha · São Paulo, SP 1/11/2008 23:36
sua opinião: subir
clara arruda
 

A rotina, o esquecimento.
Minha querida um belo texto.Passo e deixo meu carinho.

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 2/11/2008 07:20
sua opinião: subir
Langinha
 

Clara e demais amigos do Overmundo: minhas palavras de agradecimento pelo carinho e atenção. Tenham um belo domingo e sejam sempre muito felizes... Fiquem c/ Deus Abraços da Langinha.

Langinha · São Paulo, SP 2/11/2008 09:40
sua opinião: subir
Claudia Almeida
 

Nada como não ser esquecida, atenção plena, parabéns gosto muito dos teus textos !
beijos

Claudia Almeida · Niterói, RJ 3/11/2008 09:21
sua opinião: subir
Langinha
 

Obrigada, Cláudia. boa semana e bjs p/ vc. Langinha

Langinha · São Paulo, SP 3/11/2008 10:01
sua opinião: subir
Turbilhão Psicodélico
 

:)

Turbilhão Psicodélico · Cuiabá, MT 3/11/2008 17:03
sua opinião: subir
Langinha
 

T.P. - gostei muito do seu comentário e agora agradeço muito o VOTO. bjs e até mais...Langinha...

Langinha · São Paulo, SP 3/11/2008 17:49
sua opinião: subir
Langinha
 

Agradeço, de todo o coração as amáveis palavras e comentários tão oportunos de todos. Fiquem c/ Deus, Até mais...Bjs Langinha...

Langinha · São Paulo, SP 3/11/2008 20:46
sua opinião: subir
Vinícius Motta
 

Ao ler suas palavras não tive como não lembrar de um poema meu que gosto muito: "João e Maria num conto brasileiro".
Meu link como meus versos nem vem tanto da completa aproximação de temática, pois o meu trabalho vai para uma caminho de crítica.
Eles, porém se aproximam pelos desencontros da vida. Desencontros que se confundem com desejos que não se comungam na maioria dos casos.
Parabéns.
Votado.

Vinícius Motta · Rio de Janeiro, RJ 5/11/2008 13:26
sua opinião: subir
Langinha
 

Obrigada, Vinícius. Um beijo pra você...Langinha.... Até mais...

Langinha · São Paulo, SP 5/11/2008 14:18
sua opinião: subir
Almirante Águia
 

Langinha, gostei deste texto, inicialmente me recordei de OS RATOS de Dionélio Machado, porém a linguagem é limpa e doce. estou me aventurando pelo over mundo e ousadamente, solicito que me faça uma uma visitinha:
http://www.overmundo.com.br/banco/eloa-nayara-e-a-besta

Almirante Águia · Itaberaba, BA 6/11/2008 17:53
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 4 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados