Jules Verne is Dead - Adeus ao Mecanicismo, Parte Um

1
Fábio Fernandes · São Paulo, SP
3/11/2006 · 58 · 3
 


Nada é tão certo
Que não possa ser imprevisto
Nada é tão frio
que não possa ser temperado
Nada é tão mecânico
Que não possa ser quebrado
Nada é tão rígido
Que não possa ser alterado
Nada é tão presente
Que não possa ser passado.

compartilhe



informações

Autoria
Fábio Fernandes
Ficha técnica
Poema do livro inédito "Descartes"
Downloads
304 downloads

comentários feed

+ comentar
Rangel Castilho
 

"Nada é tão certo
Que não possa ser imprevisto"

Nada mais imprevisivel!!!!
Que belo poema, o primeiro seu que leio, Fábio!!!!!!

Rangel Castilho · Anastácio, MS 2/11/2006 02:42
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Fábio Fernandes
 

Obrigado, Rangel! Existem outros soltos pelo Overmundo - e mais alguns que virão daqui a pouco. Produções antigas, que vou "desovando" aos pouquinhos para os colegas de comunidade.

Fábio Fernandes · São Paulo, SP 2/11/2006 15:17
sua opinião: subir
eduardo ferreira
 

nada é tão claro
que não possa conter o escuro...(fechei um poema assim...há uns 8 anos). valeu fábio!

eduardo ferreira · Cuiabá, MT 3/11/2006 17:05
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 19 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados