LÁGRIMAS DE SEMPRE-VIVA

By NãoSouEuéaOutra/Maria Hernandez
1
Benny Franklin · Belém, PA
3/10/2008 · 115 · 20
 

Amostra do texto

Para Lailton Araújo

1.
Poesia, oh! poesia...
Apesar de ainda nos encontrarmos
nas cavernas dos primeiros vômitos
comemos do mesmo húmus
e bebemos angústias e esbofeteadas
da mesma lúgubre taça,
argh!, somos vítimas da podridão
que nos ignora
em torpe rodagem.

2.
Poesia, oh! poesia...

O futuro desenha o poeta do meio
e as flores galam aqui o que a palavra
insemina com canivetes nos olhos,
línguas de genitálias ao vento
poetam por onde se esconde o orvalho
e invadem a lauda grávida
nuas e descalças.

3
Poesia, oh! poesia...

Os poetas nossos de cada dia
guerreiam com lágrimas de sempre-viva
e um poema de betume cobre suas raízes,
as expiações medem-se por catarzes de escarros
ou pedras ou cínicos jarros
que no-los perdoam e os mormaços
sentem-se mui-acossados
por ternuras de orquídeas.

4
Poesia, oh! poesia...

Os poetas produzem ceras cada aurora,
suas carnes mal amarelam e decompõem-se em limo
e suas gavetas, seus limbos e seus semens
não amedrontam só os bêbados nas suas cervejarias
de palavras sem bíceps, estômagos, nádegas
que no-los perdoam e suas flechas
sentem-se descomedidas
a cada tosco entardecer.

© Benny Franklin

compartilhe



informações

Autoria
Benny Franklin
Ficha técnica
Poesias Bennyanas

Fotografia gentilmente cedida por "NãoSouEuéaOutra" pseudônimo da Artista plástica "Maria Hernandez". Endereço residencial: Lisboa-Portugal
Downloads
255 downloads

comentários feed

+ comentar
Compulsão Diária
 

Ternuras de orquídeas e flores desenham o futuro galado pelo poeta. Palavra semen que não verte lágrimas de sempre-viva e sim catarse e brilho ao entardecer.
Todos se cansam, mas a poesia resiste no primeiro dia do quarto-crescente, mesmo que descanse no primeiro dia de lua nova.
beijo

Compulsão Diária · São Paulo, SP 1/10/2008 19:53
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

BENNY SOMOS CÁLICES DE ANGÚSTIAS, SOMOS LÍQUIDOS CORTANTES QUE ESPIRRAM EM ENOJADAOS OLHOS DE FOGO MALDITO ...AINDA ASSIM LUTAMOS PARA QUE ESTES TENHAM OLHOS PARA O PERDÃO, SEJAM CURADOS DE SUA INFAMIA E DA PÓ´PRIA DESGRAÇA QUE PROPAGAM...

BJUS

SUPRA, SUPRA

BJUS.

OS HF

Cintia Thome · São Paulo, SP 1/10/2008 20:07
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

Quantas belezas se espargem quando envoltos em homengem aos tolos e dolentes poetas que todos somos por um dia ou dois...
Sentinelas de áureas e curvelíneas armaduras de todo amor e penúrias que se possam haver, pois que sois...Nas brasas andadas de cheiro de carnes amarrotadas, sangrentas de côrtes e cortes de pulsos alarmantes, com seda ao som de berrantes...
Anestesia ?...nenhuma....só Poesia !

Espetáculo é pouquíssimo... "Poesia, oh! poesia..."
abraço...reverencio-me !
Joe

joe_brazuca · São Paulo, SP 1/10/2008 22:06
sua opinião: subir
Regina Lyra
 

Salve Benny,
Belíssimo poema repleto de sentir.
Homenagem ao amigo Laílton.
E a todos nós.
Beijos,
Regina

Regina Lyra · João Pessoa, PB 2/10/2008 00:26
sua opinião: subir
Falcão S.R
 

"A poesia, - queiram ou não queiram os bufarinheiros da Arte - continuará, em toda a sua pureza, a ser sempre a intima vibração emocional dos sentimentos que nos ferem a sensibilidade.
Pouco importam as transmutações de sucessivas escolas literárias, - a expressão desse suave lirismo, que é a linguagem espontânea do coração, pairará imponderável sobre todas as coisas."

Carlos Gondim, nasceu em Coité ( Ceará ) a 6 de dezembro de 1886 e faleceu em Fortaleza a 11 de março de 1930.

Parabéns pela linda poesia!

Abraços

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 2/10/2008 02:00
sua opinião: subir
raphaelreys
 

Flanklin! Me deliciando do seu poema lembrei-me do Jardim Maldito de Regíne Datambel! Os poetas quando dormem deixam que as suas almas volitam em oráculos! Quando retornam a este mundo grande e tolo nos legam as suas maravilhas!

raphaelreys · Montes Claros, MG 2/10/2008 05:27
sua opinião: subir
Giovanni Guidi
 

Gostei bastante. Belíssimos versos. E que bela imagem você usou para ilustrá-los.
Sucesso.
Voltarei para votar.

Giovanni Guidi · Piracicaba, SP 2/10/2008 15:44
sua opinião: subir
Saramar
 

Sem palavras, diante das suas, em versos lamentosos, porém férreos.

beijos

Saramar · Goiânia, GO 2/10/2008 16:10
sua opinião: subir
Paulo Esdras
 

No tosco entardecer, brindemos aos poetas com versos "viscerais"!

Paulo Esdras · Brumado, BA 3/10/2008 10:04
sua opinião: subir
Cristiano Melo
 

Caro Benny,
Que imagens fortes se apresentam em seu poema. Palavras cortantes e diretas. Crias uma atmosfera densa e crua. Parabéns à sua poesia. Fortes e belas palavras e homenagem!
Parabéns ao poema.
abraços

Cristiano Melo · Brasília, DF 3/10/2008 11:00
sua opinião: subir
Cristiano Melo
 

Cristiano Melo · Brasília, DF 3/10/2008 11:00
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

joe_brazuca · São Paulo, SP 3/10/2008 12:44
sua opinião: subir
Falcão S.R
 

Bom fim de semana!

Abraços

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 3/10/2008 13:35
sua opinião: subir
LAILTON ARAÚJO
 


OBRIGADO BENNY!

Deus lhe pague...

LAILTON ARAÚJO · São Paulo, SP 3/10/2008 15:16
sua opinião: subir
Compulsão Diária
 

Compulsão Diária · São Paulo, SP 3/10/2008 16:41
sua opinião: subir
Juliaura
 

De uma canção de ninar que vovó Marinalva cantava pra eu dormir, ainda no milênio passado:
torno a repetir, meu amor, ai, ai, ai

De Fernando Pessoa, ou um heterônimo dele,
penso que de paciência esgotada
com grilhões e as minhas regras:
Arre! Chega de semi-deuses!
Onde estão os homens!

Juliaura · Porto Alegre, RS 3/10/2008 23:58
sua opinião: subir
Giovanni Guidi
 

Votado.

Giovanni Guidi · Piracicaba, SP 4/10/2008 23:53
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

bENNY!

BJUS

Cintia Thome · São Paulo, SP 6/10/2008 19:02
sua opinião: subir
anamineira
 

"Os poetas nossos de cada dia guerreiam com lágrimas de sempre-viva".
E saimos vencedores, apesar da podridão que nos ignoram.
De prima.
Abraços,

anamineira · Alvinópolis, MG 8/10/2008 17:49
sua opinião: subir
Rangel Castilho
 

Salve, Benny!

O coração há que aguentar tantos trancos,
palavras fortes e belas.
Salve, Laílton dos motins e da pureza.

Parabéns, aos dois.

Abraço Pantaneiro.

Rangel Castilho · Anastácio, MS 9/10/2008 11:32
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados