LÁGRIMAS NA XÍCARA

1
Benny Franklin · Belém, PA
29/3/2008 · 130 · 13
 

Amostra do texto

1.
Um corvo
idoso e despido, náufrago e insinuante,
pratica sexo na minha cabeça;
roça-se em meus bêbados cabelos
e os desalinha e os abusa,
não venera o Centauros saliente,
que toma conta do meu corpo
- pedante e coagulado.
.................

2.
Desvarios de mim? Virtudes do sal?
Hiperimpressionismo do pensamento?
- Talvez.
Minha expiação soçobra e retesa;
bebe lágrima na xícara...
Asfixia-se!
Sabe que a turgescência de corvo fraqueja, delira;
é testemunha de que a magnitude do olhar
não aparta a gravidez.
.................

3.
Exceto o medo e o cais
e o velório (e a flor que agoniza), inquirirás:
- Pateta a quem ajoelharás?
Direi:
- Olhos de folha minha!
- Fulgor da prata que goza!
- Verde dos limos paraoaras!
- Ternura inconfessável dos excluídos!
- Pérola e begônia que a vida confunde!
.................

4.
Além-versos
(e copiosamente os contemplo parcos e gozosos...)
o vento aguarda a cicuta,
esvoaçadas palavras mastigam o vazio de nada.
Sob o ombro (entreabertas) as pedras glorifixam-se;
despassionalizam-se dos lânguidos bíceps...
Assim como o sábio sacrifício
têm se despassionalizado das cópulas e anfiteatros;
assim como o amor se fundido no olhar,
para que morram os inaudíveis
insossos da terra.
.................

5.
Argh... Quanto tempo faz,
Que não sobejam os gritos de revolta
e nem gritam os inertes corpos
dos cemitérios daqui?
.................

6.
Afora o silêncio,
o que vem à cabeça?
- Não duvide que o esperma se enquadre no equinócio das letras...
- Não duvide que o barro se esconda
na felação da algema...
- Não duvide que a orquídea se abrigue
atrás do mormaço...
- Não duvide que o cinza seja poesia sem fusão...
- Não duvide que a vida se esconda
no sexo sem lágrima...

Benny Franklin

compartilhe



informações

Autoria
Benny Franklin
Preservar é preciso!
"Verdes sem Fronteiras"
http://verdessemfronteiras.blogspot.com
Downloads
302 downloads

comentários feed

+ comentar
Ailuj
 

Muito bom seu texto!
Votado!!

Ailuj · Niterói, RJ 29/3/2008 02:18
sua opinião: subir
Falcão S.R
 

Gostei muito dessa bela obra. Abraço

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 29/3/2008 13:29
sua opinião: subir
LAILTON ARAÚJO
 


AMIGO BENNY!


Pirei! É uma aula de escrita poética...
Versos sem métrica (aparentemente...)? Não!

Você sabe o que diz e eu entendo...

E assino poeticamente abaixo.

Parabéns!

Abraços.

Lailton Araújo


LAILTON ARAÚJO · São Paulo, SP 29/3/2008 16:02
sua opinião: subir
Marcos André Carvalho Lins
 

eu já havia comentado. Não???
talvez tenha comentado no lugar errado.
achei simplesmente perfeito o poema!
"Argh... Quanto tempo faz,
Que não sobejam os gritos de revolta
e nem gritam os inertes corpos
dos cemitérios daqui?
muito belo e significativo!!!
Quanto tempo faz mesmo??? Acho que ninguém sabe ao certo.
Parabéns, Benny por mais essa obra-prima!
abração,

Marcos André Carvalho Lins · Recife, PE 29/3/2008 16:04
sua opinião: subir
rené ociné
 

Gostei muito também. Parabéns!

rené ociné · São Paulo, SP 29/3/2008 17:40
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Olhos de folha minha? Rs.
Magnífico. Beber lágrimas...olhos como folhas...sexo da lágrima
Não é possível, um dia vc vai contar-me WW assopra no teu ouvido(brincadeira) talvez WS ou FP...não, é o próprio BF
Benny Franklin
Show.

Cintia Thome · São Paulo, SP 29/3/2008 19:32
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

sexo sem lágrima eu quis dizer...bj

Cintia Thome · São Paulo, SP 29/3/2008 19:33
sua opinião: subir
Roberto Girard
 

Benny,
Prazer cair aos olhos meus, versos tão livres e de sentidos quase intangíveis, caso ouvidos atentos não estejam presentes em tuas vírgulas, seus pontos-vírgulas, suas interrogações, seis estrofes emaranhadas em versos intimamente ligados, conectados.
Destaco seu primeiro ponto e vírgula:
Um corvo
idoso e despido, náufrago e insinuante,
pratica sexo na minha cabeça;

percorro suas interrogações:
Desvarios de mim? Virtudes do sal?
Hiperimpressionismo do pensamento?
- Talvez.

caminho em algumas vírgulas e questões tácitas:
Exceto o medo e o cais
e o velório (e a flor que agoniza), inquirirás:
- Pateta a quem ajoelharás?

mais vírgulas:
Além-versos
(e copiosamente os contemplo parcos e gozosos...)
o vento aguarda a cicuta,

E mais vírgulas e lembranças:
Argh... Quanto tempo faz,
Ao desfecho triunfal de tão soberbo poema:
Afora o silêncio,
o que vem à cabeça?
- Não duvide que o esperma se enquadre no equinócio das letras...


Poesias tem a função de fazer-nos crescer, de observar visões dispares de vida e de mundo, da condição humana, da transitoriedade, de quão frágil a matéria que nos reveste, inócua quando a sabedoria bate à porta e encontra o arcado velho corpo, que já não comporta a malabaris da juventude, e como mesmo declaras, e repito, e insisto:
- Não duvide que o esperma se enquadre no equinócio das letras...
Grato por proporcionar a reflexão.
Abraços,
Beto







Roberto Girard · Rio de Janeiro, RJ 30/3/2008 05:37
sua opinião: subir
Regina Lyra
 

Oi Benny,
O ato da criação poética em um contexto imaginário
construído nas penas que sobrevoam o eu.
Gostei do poema.
Provocativo de reflexões várias.
Beijos e boa noite!
Regina

Regina Lyra · João Pessoa, PB 31/3/2008 01:15
sua opinião: subir
Adriana Costa
 

Sou eterna admirante de tua poesia única!
um beijo amigo
@>--

Adriana Costa · Brasília, DF 2/4/2008 19:19
sua opinião: subir
ana wagner
 

ana wagner · Porto Alegre, RS 3/4/2008 08:31
sua opinião: subir
Raiblue
 

Poema mais que perfeito, Benny!!
Amo tudo que vc escreve!!Pela originalidade e magnitude!
Lágrimas na Xícara!!
Quantas vezes escrevi acomapanhada pelo velho café c algumas de lágrimas salgando tudo...? Logo quando vi o título,lembrei-me disso...

Super parabéns meu querido!!

Grande beijo azulinfinito!
Rai...Blue

Raiblue · Salvador, BA 3/4/2008 09:26
sua opinião: subir
Raiblue
 

Poema mais que perfeito, Benny!!
Amo tudo que vc escreve!!Pela originalidade e magnitude!
Lágrimas na Xícara!!
Quantas vezes escrevi acompanhada pelo velho café c algumas gotas de lágrimas salgando tudo...? Logo quando vi o título,lembrei-me disso...

Super parabéns meu querido!!

Grande beijo azulinfinito!
Rai...Blue

Raiblue · Salvador, BA 3/4/2008 09:28
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 33 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados