Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

LÍNGUA DE TODAS AS LÍNGUAS

NãoSouEuéaOutra www.olhares.com
1
Cintia Thome · São Paulo, SP
4/5/2008 · 133 · 19
 

Amostra do texto

LÍNGUA DE TODAS AS LÍNGUAS


Língua
Línguas das línguas
As que se desentendem
Serpenteiam ferinas
Língua que me xinga
Áspera exaspera
Queima
Arde desejo

Cospe
Língua mãe
Sem filhos
Erros errantes
Metáforas de nada
Engolem-se

Língua que passa em meus lábios
Não me beija
Cala-me
Faca corta
Muda
Diante do querer


Que outra língua me fale
De Amor
Saliva doce
Mordo a língua
Soluço

Espero
Ouvir grunhidos
Teu grito
Tua língua
Estranha
Estrangeira
Em mim

Cíntia Thomé

compartilhe



informações

Autoria
...Cíntia Thomé
Downloads
221 downloads

comentários feed

+ comentar
clara arruda
 

Passando para a leitura.
Um bom fim de semana.

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 2/5/2008 07:13
sua opinião: subir
ANIBAL BEÇA
 

Cíntia querida, belo poema! O mais interessante é que vc. conseguiu sair do clichê de 'outras' línguas. Até porque, tema recorrente entre poetas,a língua vez por outra é cantada no conhecido déjà vus.Parabéns! Vá me ler também.

ANIBAL BEÇA · Manaus, AM 2/5/2008 12:11
sua opinião: subir
Berioliveira
 

Cíntia,
Perfeito versar, de forma ampla e simples flui essa bela construção poética! Gostei abraços

Berioliveira · Vitória da Conquista, BA 3/5/2008 00:47
sua opinião: subir
Falcão S.R
 

Cíntia, sempre nos brindando com gratas surpresas, oriundas desse talento extraordinário. Beijos

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 3/5/2008 15:43
sua opinião: subir
Falcão S.R
 

Com grande prazer abro a votação. Bjs

Falcão S.R · Rio de Janeiro, RJ 3/5/2008 23:22
sua opinião: subir
Alice Poltronieri
 

Oi Cintia,
Mais uma vez uma grande satisfação ler-te e votar.
Beijos.

Alice Poltronieri · Porto Velho, RO 3/5/2008 23:27
sua opinião: subir
Tita Coelho
 

Cíntia,
fez da língua versos desejosos, fortes demais! Uma beleza em letras, perfeita poesia!
Beijos

Tita Coelho · Porto Alegre, RS 4/5/2008 00:04
sua opinião: subir
Cherry Blossom
 

Parabéns Cíntia, um texto sem excessos bem ao meu estilo, mas já vi que você se supera quando resolve rebuscar também. Transita muitíssimo bem pelos dois universos...
Beijos

Cherry Blossom · Dracena, SP 4/5/2008 02:22
sua opinião: subir
Berioliveira
 

Cíntia, relendo deixo meu voto abcs

Berioliveira · Vitória da Conquista, BA 4/5/2008 02:31
sua opinião: subir
clara arruda
 

Como comentar um trabalho tão perfeito?
Adoro tudo o que escreve.
Como diz a palavra,a língua tb serve para a nossa condenação.
Sou sua fã amiga.vc é uma pessoa sábia e generosa(qualidades que torna especial o ser humano)

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 4/5/2008 09:50
sua opinião: subir
Cristiano Melo
 

Concordo com todos acima, parabéns, votadíssimo.

Cristiano Melo · Brasília, DF 4/5/2008 17:09
sua opinião: subir
Nydia Bonetti
 

Como disse Caetano: O que quer e o que pode esta língua?
Belo poema, Cintia!
bjs.

Nydia Bonetti · Campinas, SP 4/5/2008 19:53
sua opinião: subir
Robert Portoquá
 

A sensibilidade da língua em sintonia com a inteligência e cultura trazem o conteúdo que se faz notável.
Letras, palavras, frases, versos e livros.
Tudo escrito, tudo registrado.
Tudo dito, tudo falado.
Tudo lido, discutido.
Tudo saído de uma mulher!
Tudo criado por Cíntia Tomé!

Beijos para você!

Robert Portoquá · Adamantina, SP 4/5/2008 20:01
sua opinião: subir
Robert Portoquá
 

Cíntia Thomé!
Assim é que é!
Beijos!

Robert Portoquá · Adamantina, SP 4/5/2008 20:05
sua opinião: subir
Regina Lyra
 

Cintia,
Poema traduz momentos que serpenteiam.
Dilacera, ama e abate.
Beijos e votos,
Regina

Regina Lyra · João Pessoa, PB 5/5/2008 03:51
sua opinião: subir
ANIBAL BEÇA
 

Volto, para reler com a calma que os bons poemas merecem. Me senti na torre de Babel ou num pentecostes fescenino, com o clima dionisíaco, bebendo dos melhores vinhos. Evoé, Baco! Vc. foi capaz de transitar entre o profano e o religioso nesse verdadeiro hino bacante.
A propósito de língua, veja este abaixo no mesmo clima.

BACANTE


Anibal Beça



O mar lava a concha cava
e cava concha lava o mar
como a língua limpa lava
tua concha antes de amar.

Delírio da Estrela D'Alva
mistério da preamar
vinda e volta abrindo a aldrava
da concha do paladar.

Ah minhas parcas de mel!
eu me afogo em mar de vinho
à espera de algum batel.

Sou cantador de cordel
estórias sabor marinho
bacantes da moscatel.

ANIBAL BEÇA · Manaus, AM 5/5/2008 13:20
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Benny Franklin
 

Perdido entre afazeres demorei a chegar, mas cheguei.
Como sempre, flor, seu canto é de prima e perfeito!
Bjs.

Benny Franklin · Belém, PA 5/5/2008 23:45
sua opinião: subir
W@nder
 

Oi, querida.
Seus versos exclamam verdades em todas as línguas.
Um beijo.

W@nder · Rio de Janeiro, RJ 6/5/2008 16:54
sua opinião: subir
businari
 

Cinthia...sensualidade latente e explícita numa Babel de carne e êxtase...Se a língua suasse, expiraria o aroma das flores do sexo, e o desejo as respiraria profundamente, agregando às narinas o pólem da Criação...

Um beijo,

Mau

businari · São Vicente, SP 9/5/2008 15:31
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
jpg, 26 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados