LIVRE-ARBÍTRIO!

Nilton Lopes - Flick/CreativeCommons
1
Benny Franklin · Belém, PA
15/1/2008 · 198 · 14
 

Fotografia: Nilton Leal/Flickr/Creative/Commons

Abismo!

Maldito sois vós,
Porque é pelo aborto que vos aprisionais
O livre-arbítrio
De todas as criaturas morfoconcebidas...
Dói... Dói sabê-lo mórbido!
Que já não é mais o tempo de fugirdes para o vazio:
Plágio de vozes
Que serão afugentadas como a bagana
Dos fumos ensangüentados,
E que em golfo crasso não mergulham um palmo,
Além rastro dos seus passos
Idos.

Sob a semiótica do entreolhar,
A intermitência espermohumana coalha...
Golfa solidão...
Solidão que gora como dor que nunca estanca,
Que goza como álibi que nunca cansa
De (se) balburdiar:
- Da desfeita não possuída;
- Da lágrima não diluída;
- Das idas e vindas
Que piamente acreditei,
Não irem de mim.

Cônscio, porque inconsciente,
O passado é atroz...
Atroz ficar-me-á gravado e não congeminado,
Destemido e não soado, germinado,
Cravado, pois na tênue lembrança
Há uma ida que (se) suporta:
- Sem volta,
- Sem revolta;
Cuja inevitável impressão subvive
Para ejacular a tocaia da gramática,
Que morfologicamente já se fode,
Galada...

Benny Franklin

compartilhe



informações

Autoria
Benny Franklin
Downloads
306 downloads

comentários feed

+ comentar
Paulo Esdras
 

"Para ejacular a tocaia da gramática,
Que morfologicamente já se fode,
Galada..."

É isso aí Benny!


Paulo Esdras · Brumado, BA 14/1/2008 14:18
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Caprichado como sempre!

Sob a semiótica do entreolhar,
A intermitência espermohumana coalha...
Golfa solidão...
Solidão que gora como dor que nunca estanca,
Que goza como álibi que nunca cansa
De (se) balburdiar:
- Da desfeita não possuída;
- Da lágrima não diluída;
- Das idas e vindas
Que piamente acreditei,
Não irem de mim.


Show Benny, sempre show.
bjusbjus

Cintia Thome · São Paulo, SP 14/1/2008 18:16
sua opinião: subir
j.alves
 

Benny Poeta inflamado com as palavras, parabens. um abraço meu caro

j.alves · São Paulo, SP 15/1/2008 18:57
sua opinião: subir
Bruno Lessa
 

hum hum... é preciso pensar a respeito...

Bruno Lessa · Porto Alegre, RS 15/1/2008 19:20
sua opinião: subir
Frazao my brother
 

...E o Manoel de Barros inventou a gramática do chão
para gozar na terra o pó da poesia
com essências de folhas
semióticas,
rotas...
Mera analogia que faço ante a beleza vocálica, na encruzilhada
Pará-pantaneira onde germinam sementes de Mané e Benny.

Frazao my brother · Anastácio, MS 16/1/2008 13:38
sua opinião: subir
Juliaura
 

Fuzarcas arcanosem trambelhos
despelas melenas fúcsias pelos
descabelos lusíadas luzidias
fuzíveis apalavradas embelecadas.
Entanto, descabidas griladas
compartem-se em comportas
descompotadas latadas
letentes efêmeras de caldas
dulcíssimas, gemas ante-goradas
gostosas gemadas conjuminadas.

Viajo porque ages, Benny. Beijin.

Juliaura · Porto Alegre, RS 16/1/2008 16:06
sua opinião: subir
Lígia Saavedra
 

Juliaura te disse o que eu gostaria de ter dito, Benny querido, "palavras embelecadas", que nunca consigo escreve-las, posto que não sou "beat".

Bj

Lígia Saavedra · Ananindeua, PA 16/1/2008 21:18
sua opinião: subir
Marcelo Bretton
 

Benny,
E nessa limbo arrebentada pelas correntes atadas aos grilhões de acefalia acentuada, cozinha-se o rocambole de injustiça recheado com os nossos pedaços. Quisera podermos elaborar um único "caput" e fazê-lo valer. Vi acendestes o fósforo da vontade, mas sem brasar os incensos amorfos constituidos por "justos" de má vontade fresca como tinta tóxica. Viva a nossa Macondo! Bola dentro! Abs do amigo.

Marcelo Bretton · Espanha , WW 18/1/2008 16:26
sua opinião: subir
Pedro Monteiro
 

Excelente!
Parabéns Benny.

Pedro Monteiro · São Paulo, SP 19/1/2008 15:53
sua opinião: subir
silviaraujomotta
 

Companheiro POETA del MUNDO...
Amei sua POESIA para nossa Overmanda Efige:

Sua POESIA me encanta,
pois afasra o mal da dor,
sublima, perfuma, canta,
"é pão na mesa do amor"...
como nos afirmou Benny Franlkin.

Um bj
Sílvia

silviaraujomotta · Belo Horizonte, MG 12/2/2008 05:16
sua opinião: subir
Juliana S. Valis
 

Lindo poema, parabéns mesmo ! Agradeço a gentileza de sua leitura, voltarei outras vezes para ler seus poemas, abraços.

Juliana S. Valis · Brasília, DF 12/2/2008 18:47
sua opinião: subir
Efige
 

Olá, dei mais um ponto para você agora, e agradeço seus comentários, diria que poesia é poeta, é qual a fome, a gente sempre tem e nunca ta satisfeito, sempre queremos mais!Efige.

Efige · Balneário Camboriú, SC 13/2/2008 07:51
sua opinião: subir
Márcia Sanchez Luz
 

Benny, passei para agradecer seu comentário em meu "Contradança", para votar e também para dizer do meu encanto com seu poema. Imagens belíssimas, como as destes versos, que dão o que pensar:

Sob a semiótica do entreolhar,
A intermitência espermohumana coalha...
Golfa solidão...


Maravilha! Obrigada pela entrega em suas palavras!

Um grande beijo,
Márcia

Márcia Sanchez Luz · Araras, SP 13/2/2008 23:20
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Liz Krause
 

Oi, Benny
Legal ter visto meu trabalho com o Anilson....a rede vai aumentando, muito bom isso...
Adorei teu texto Livre-Arbítrio; temos o poder de escolha nas mãos, as vezes acertamos e outras deixamos passar o que poderia ser importante...enfim!
Parabéns e abração!

Liz Krause · São Paulo, SP 15/2/2008 16:56
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 23 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados