Livro em Decomposição

1
Makely Ka · Belo Horizonte, MG
17/1/2008 · 120 · 7
 

Cupins modificados geneticamente escaparam de um laboratório no Massachusetts Institute of Technology em acidente suspeito. Minutos depois infestaram a biblioteca da Universidade de Cambridge e devoraram 50 mil volumes em menos de duas horas
Desde a madrugada de ontem todas as universidades isolaram seus acervos e entraram em estado de alerta na tentativa de conter os focos de ataque

No segundo dia de ataque cerca de duzentas fábricas multinacionais de papel e celulose foram atacadas e decretaram falência deixando milhares de pessoas desempregadas

Todo o estoque de grandes distribuidores como a Amazon.com foi dizimado em poucos minutos após ataque dos cupins aos seus depósitos

A praga desencadeou uma corrida contra o tempo na digitalização dos principais acervos mas especialistas calculam que mais de 60% de todo o conteúdo vai se perder para sempre

Curiosamente o escritor polonês de ficção científica Stanislaw Lem havia previsto o fim trágico dos livros no prefácio de seu livro “Memórias encontradas numa banheira” lançado em 1961. Assim que a notícia se espalhou o livro foi elevado à categoria de texto sagrado e adorado por fiéis que se multiplicaram aos milhares - quase tanto quanto os cupins - subdividos em novas seitas e religiões que ficaram conhecidas como stanislawiskas.

Hackers inspirados pela praga desenvolveram um poderoso cupim vitual que está destruindo arquivos de textos e imagens nos HDs de milhares de usuários e corporações

Várias empresas paralisaram suas atividades por tempo indeterminado porque os manuais técnicos foram consumidos e a operação e manutenção dos equipamentos se tornou inviável

Em cada região do planeta os cupins se adaptaram às condições locais sofrendo mutações evolutivas surpreendentes num curto período de tempo e a cada tentativa de exterminá-los com inseticidas eles tornaram-se mais resistentes

Fogueiras com milhares de livros foram acesas em praças públicas em todo o mundo na tentativa de eliminar os exemplares infectados e conter o alastramento da praga

Muros e paredes passaram a ser usados como painéis onde toda a população começou a anotar o que considerava mais importante
Nas escolas alunos começaram a desenvolver espontaneamente técnicas mnemônicas abandonadas no ocidente há muitas gerações
Devido à extinção dos documentos e comprovantes a propriedade privada simplesmente deixou de existir legalmente gerando instabilidade e pânico em todo o sistema financeiro

Contra todas as regras e procedimentos modernos os comerciantes retomaram nas negociações o antigo hábito de fazer acordos verbais e empenhar a própria palavra

Inspirados em Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, grupos de pessoas começaram a se submeter a testes de memória para tornarem-se representantes orais de obras clássicas

A Biblioteca Municipal de Buenos Aires foi misteriosamente poupada pelos cupins

compartilhe



informações

Autoria
Makely Ka
Ficha técnica
Work-in-progress
Downloads
358 downloads

comentários feed

+ comentar
Higor Assis
 

Gostei deste também. Nas entre-linhas é bem mais ativo que o outro, mas não mais importante. Ambos juntos são duas excelentes colaboraçções que faço questão de voltar/votando.

Abraço.

Higor Assis · São Paulo, SP 16/1/2008 10:41
sua opinião: subir
Makely Ka
 

Valeu Higor, grato pelo voto e pelo comentário.

Abraços

Makely Ka · Belo Horizonte, MG 16/1/2008 13:55
sua opinião: subir
raphaelreys
 

Que belezura Makely Ka! Farhenheit 451 foi a bíblia que mostrou a arte da queima de livros, funcionou como um arriete na nossa vontade e arbítrio. O fogareu da Biblioteca de Alexandria atrazou em 300 anos a nossa evolução, ou quem sabe, adiou a nossa destruição. A Bibliotyeca de Buenos Aires não foi comida pelos cupins, dado a mística dos livros de Borges, que por lá predominam. Aplausos ao seu texto. Votei contente!

raphaelreys · Montes Claros, MG 17/1/2008 07:08
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
j.alves
 

legal

j.alves · São Paulo, SP 17/1/2008 08:56
sua opinião: subir
Makely Ka
 

Exatamente Raphael, aquela foi a biblioteca em que Borges trabalhou como bibliotecário até ser demitido por Peron. Foi nela que ele se inspirou para escrever o conto "A Biblioteca Universal". Ele por sua vez teria inspirado Umberto Eco na criação do personagem Burgos, o bibliotecário cego do romance O Nome da Rosa. Já Fahrenheit 451 é mais conhecido pela adaptação cinematográfica do Truffaut, mas o livro já era genial. Quanto às bibliotecas queimadas, infelizmente o fanatismo e a censura destruiram muito mais livros que qualquer cupim.

Valeu J. Alves

Abraços

Makely Ka · Belo Horizonte, MG 17/1/2008 10:37
sua opinião: subir
Sérgio Franck
 

Makey, muito massa.

abço.

Sérgio Franck · Belo Horizonte, MG 18/1/2008 16:01
sua opinião: subir
Makely Ka
 

Valeu Sérgio,
Abraços

Makely Ka · Belo Horizonte, MG 23/1/2008 17:52
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 22 Kb

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados