MAIS UM DOS ZIS POEMAS ÀS MULHERES

1
Ademario Ribeiro · Simões Filho, BA
3/5/2009 · 10 · 8
 

Pois é irmãs. É isso aí.
Como companheiros de vocês nesta luta
sabemos, vimos, sofremos
a barra do que têm passado.
Muitas luas se passaram...
Vocês foram à luta
e muitas conquistas vieram
dos ventres rasgados pela indignação
força, valor e dignidade de vocês!

Vocês nos ensinaram isto
de forma muito profunda.
Respeitamos e nos calamos diante
da sua voz quando falam
e só falamos para complementá-las
acompanhá-las. Segui-las pelos caminhos,
delegacias, fóruns, entidades, seminários
para fazer crescer as suas vozes
- isto, para nossa honra de homens
que não se sentem os "machos"
possuidores de todos os direitos
mas - porque como homens
aprendemos e sentimos que viemos
de vocês
E daí o sentimento de pertença
E não de pretensa força
(Somos filhos da tua Força:
Dádiva e semelhança de Nhande Ru Eté!
Mavutsínim, Iprere, Omamàni, Karu-Sakaibê,
Ñinhó, Kananciuê - dentre outros Nomes Santos!

Viva as Elianes, Graúnas, Marluis, Amélias
Natalinas, Luizas, Felipas, Clementinas, Tuiras,
Dadaus, Leus, Coralinas, Anas, Clarices!
Vocês são mais que faróis
na noite e crepúsculos do macho:
- a emancipação gestada a cada passo
a cada voz - a cada toque
no tambor da vida...
Vida. Vida. Vida.
A Vida é cada uma de Vocês!!!!

Sobre a obra

Enviado ao Grupo de Literatura Indígena, à Rede GRUMIN de Mulheres Indígenas às vésperas do "Encontro da Mulher Indígena do Rio de Janeiro" - Março de 2009. Por outro faz parte do meu dia-a-dia estar, conversar, trocar, sofrer e se libertar com as mulheres. Gosto e aprendo estar com os homens. Mas, com as mulheres acontece as melhores, as mais ricas, as mais significtivas aprendizagens e ressignificações de ser e estar homem - pessoa neste mundéu!

Ser nascido de Amélia, ter cinco irmãs (Albertina, Almira, Áurea, Angelita e Adelmira), ser enrabichado por Natalina e ter tantas outras mulheres na minha vida diária e cada vez encontrando mais (preciso de folego: É ALGO SEM DIMENSÃO CALCULADA!

compartilhe



informações

Autoria
Ademario Ribeiro
Ficha técnica
Das práticas às Pensamentações
Downloads
263 downloads

comentários feed

+ comentar
graça grauna
 

Sinto-me privilegiada em fazer parte desse mundo encantado que vem de ti, meu irmão lindo Ademario. Sou grata a Ñanderu pelas tantas oportunidade que Ele me deu e dá de estar sempre pertinho de ti. Então é isso, meu querido irmão de luta....todas as palavras vêm, todas as lavras. Por isso, precisamos também ouvir os nossos encantados e nesse momento nos aquietar – pois precisamos alimentar mais as nossas mentes pra o retorno. Grande poema, meu lindo. Paz em Ñanderu pra você e pra todos e todas que te acompanham nessa jornada. Somos, somamos...Meus agradecimentos por tudo e para sempre. Bjos de luz, Grauninha

graça grauna · Recife, PE 3/5/2009 16:18
sua opinião: subir
Claudia Almeida
 

"E não de pretensa força"

Lindo mesmo, parabéns a todos do projeto,bjs.

Claudia Almeida · Niterói, RJ 3/5/2009 20:23
sua opinião: subir
nina poeta
 

"Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,"

Cora Coralina.

Saber viver, e dizer...Salve elas, e nós, urbanas, rurais, índias,não-índias,brasileiras! Salve Ademario, que sabe!! Bjs.
Amor que promove

nina poeta · Rio de Janeiro, RJ 3/5/2009 20:41
sua opinião: subir
mochiaro
 


Ademario
Seja a mulher de que origem for, mas é mulher.
O Homem que se diz macho engana a si próprio pois lhe falta segurança para essa afirmação e se torna um falso dominador.
A mulher recente de carinho, devoção, atenção , preocupação e VALORIZAÇÃO, LIBERDADE E AMOR
Adoro esse ser Divino e rendo minhas homenagens a essa princesa do dia a dia.
Faço uma saudação e em nome de Nanã - Sua festa
no dia 26 de julho - Sincretismo
Nossa Senhora Sant'Ana, avó de Jesus A mãe de todas as mães Saluba Salu si, saluba nanã a todas a mullheres
Um abraço
mochiaro

mochiaro · Rio de Janeiro, RJ 3/5/2009 23:02
sua opinião: subir
Aube
 

Ademario, meu vizinho de município (risos), é um prazer enorme descobrir as suas palavras, a beleza que existe na força dos seus versos...
Tenho riquezas de mulheres na minha vida - e as vi nas entrelinhas do seu poema. Faróis nas madrugadas de todo ser humano...
Adorei!
Beijos,
Aube.

Aube · Salvador, BA 4/5/2009 10:55
sua opinião: subir
ayruman
 

Aqui apreciando num Lampejo, tão nobre contribuição.
Saudades. Luz e Paz. Sempre. jbconrado.

ayruman · Cuiabá, MT 4/5/2009 15:20
sua opinião: subir
Ademario Ribeiro
 

GRAÚÚÚÚÚÚNA, preciso continuar a te poetar a fim de me melhorar;
CLÁUDIA, suas palavras são trabalhadas com o cuidado de quem busca!
NINA, genial menina, mulher de dois homens!
MOCHIARO, vc está certo: Mulher na acepção máxima. Quanto a Nanã - ah, tu não sabes como já tive de Nanã tanto colo em horas a fio e tantas reminiscências. Uma "filha" sua me deu um kurumi!
AUBE, que bom que a gente se vê no outro. Há momentos que somos o outro. Assim, cada vez mais a gente se melhora. Grato pela visita conterrânea! Beeeeeijos!
AYRUMAN, não esqueço de você! Já visitei teu site para ! "viver" as saudades! Grato pela acolhida de sempre! Te quero muito bem!

Beijos e abraços com carinho para vocês!

Ademario Ribeiro · Simões Filho, BA 4/5/2009 17:52
sua opinião: subir
Escritora Eliane Potiguara
 

OI ADEMARIO, SEU TEXTO BAILA NO AR, ENTRE FLORES E MOLÉCULAS, PARABÉNS. ELIAEN POTIGUARA

Escritora Eliane Potiguara · Rio de Janeiro, RJ 1/7/2009 11:56
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 3 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados