Males do acaso

1
Dalva Oliveira · Ipauçu, SP
11/11/2014 · 1 · 0
 

Amostra do texto

OS MALES DO ACASO

Naquele brilho inconfundível
Do teu saudoso olhar contido
Declaro compaixão merecida
Por também não saber o que
Fazer com essa minha vida

Os beijos distribuídos a esmo
Amargaram de saudades
Toda boa lembrança
De uma memória conturbada

Vi no acaso aresto
Para acomodar tantos desafetos
Que ele se encarregue da culpa
Do nosso por fim tão desprezível

Havia uma inarrável vitalidade
Nos encontros de nossos olhares
Que ouso arriscar que ultrapassava
Toda a matéria e sentidos
Só para acalentar a alma

Por tanto ainda assim
O acaso manteve a decisão
De que amores assim
Findam em vão

E nos males que me restaram
Ressalto que a dor de não tê-lo
Junto a mim é ninharia
Se considerar ver o seu sorriso
E não mais ser para mim

Que ele se encarregue
Dos fúnebres sorrisos
Que entrego a corações desavisados
Para que justifique toda minha amargura
Que o tempo não oferece cura.

compartilhe



informações

Autoria
Dalva Oliveira
Ficha técnica
Males do acaso
Downloads
145 downloads

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 236 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados