Mea Culpa

http://samuelazevedo.blogspot.com/2011/03/relatos-de-um-condenado.html
1
Dom Will · Florianópolis, SC
20/6/2011 · 5 · 9
 

Por entre a turba,
enlouquecido, buscava
os olhos de minha morte.

Em mim, calado,
Vociferavam idéias infames.
Me faltava calma,
Me sobrava culpa.

O vil “modus operandi”,
sempre.
Ali, a metros de mim,
Meu destino...

Tocam, ecoam...
É chegada a hora,
“Mea culpa”,
Me entrego...

De minha sorte, o tempo
De minha morte, os olhos.

(Dom Will)

Sobre a obra

(...)
Em mim, calado,
Vociferavam idéias infames.
Me faltava calma,
Me sobrava culpa.
(...)

Um homem é sempre um homem...

compartilhe



informações

Autoria
William Pamplona
Ficha técnica
Escrita em dias nebulosos, para talvez, na luz da pena, trazer alegria aos dias...
Downloads
251 downloads

comentários feed

+ comentar
Edson1970
 

Difícil encarar esses olhos. vlw

Edson1970 · Mossoró, RN 20/6/2011 22:27
sua opinião: subir
Dom Will
 

All time!

Dom Will · Florianópolis, SC 20/6/2011 22:44
sua opinião: subir
Dom Will
 

Dom Will · Florianópolis, SC 21/6/2011 09:38
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

De minha sorte, o tempo
De minha morte, os olhos.

Interessante e reflexivo seu poema, principalmente a frase destacada, porque invariavelmente ( e se tivermos sorte) só o tempo nos trará a morte e só a morte fecha nossos olhos. bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 21/6/2011 21:14
sua opinião: subir
Dom Will
 

Oi Doroni, muito bem vinda!

Gostei de sua leitura, profunda.

Deixe-me compartilhar a leitura que faço da obra

Imagino que a “morte”, neste caso, signifique alguma paixão indevida, o que para o eu-lírico assume certos ares de crime.

Perceba que o eu lírico puxa pra si a responsabilidade: “ “Mea culpa”, Me entrego...”

Também o peste do autor é reincidente, veja: ...O vil “modus operandi”, sempre...

Outra marca gritante na obra é o paralelo entre tempo e calma, o que, pelo que conheço do autor, é o problema essencial de sua vida.

Esteja em paz,
Seus comentários sempre trazem luz a meus poemas.

Dom Will · Florianópolis, SC 21/6/2011 21:34
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Ah... agora deu para entender melhor, eu me prendi no último verso. bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 22/6/2011 13:14
sua opinião: subir
Carnégie Bacelar
 

"Em mim, calado,
Vociferavam idéias infames.
Me faltava calma,
Me sobrava culpa"
A inquietação do autor é demonstrada na execução da obra quando deixa fluir sua vontade de usar a pena.
Parabéns, continue produzindo obras como esta de altíssima qualidade!

Carnégie Bacelar · São Luís, MA 22/6/2011 23:52
sua opinião: subir
Sihmoneh Maia
 

[Clap clap clap...]
...Te aplaudo em silêncio...
Fabulous!

Simone Maia

Sihmoneh Maia · Santo André, SP 23/6/2011 12:34
sua opinião: subir
Dom Will
 

Simone, estive lendo teus livros digitais...

Ainda estou absorto!

Dom Will · Florianópolis, SC 23/6/2011 13:00
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter